Animais

Vídeo Raro: Não é uma Cobra, Não é uma Minhoca.. É um Lagarto Sem Pernas

Este estranho réptil passa a maior parte do tempo debaixo de terra, mas os investigadores tiveram sorte e registaram-no em vídeo. Thursday, November 9, 2017

Por Shaena Montanari

Não é uma cobra. Não é uma minhoca. E, no que se refere a lagartos sem pernas, o lagarto ajolote é uma criatura estranha.

Algumas horas depois de montar uma armadilha concebida para apanhar qualquer animal que caminhe sobre ela, a herpetologista Sara Ruane, da Universidade Rutgers de Newark ficou encantada com o que viu: “Foi espantoso ver um nesta armadilha. Não conseguia acreditar que tinha caído ali.”

A surpresa de Ruane deveu-se ao facto de ter visto o lagarto ajolote, também conhecido como Bipes biporus, uma vez que estes animais têm um estilo de vida subterrâneo, o que significa que não passam muito tempo à superfície.

No mês passado, Ruane esteve no terreno com a estudante de pós-graduação Kaitlyn Kraybill-Voth, que fez as filmagens, a montar armadilhas para uma investigação sobre biodiversidade geral no âmbito de um curso de campo da Islands and Seas, em San Juanico, Baja California Sur.

O Bipes biporus é o que se conhece como uma anfisbena — um grupo de lagartos sem pernas que, surpreendentemente, não são cobras, embora apresentem fortes semelhanças físicas com elas. São mais próximos de outros lagartos com pernas do que de cobras. (Conheça também A Toupeira-Nariz-de-Estrela, o Estranho Animal Que é o Comedor Mais Rápido do Nosso Planeta.)

VIDA SUBTERRÂNEA

Apenas três das cerca de 200 espécies de anfisbena não têm pernas, e as três espécies com pernas minúsculas são espécies de Bipes. Estes répteis têm membros posteriores planos, próprios para cavar, que os ajudam a avançar através de solo pouco denso quando estão debaixo da terra. Usam ambos os membros posteriores e movimentos ondulantes do corpo para se movimentarem.

Têm apenas cerca de 23 cm e uma tez rosa muito clara devido ao seu estilo de vida subterrâneo, perto de bases de raízes onde comem insetos.

O estudo de campo original sobre os Bipes biporus nos anos 80 indica que, dos 2000 indivíduos recolhidos, apenas três tinham sido encontrados à superfície, razão por que Ruane ficou tão entusiasmada quando encontrou dois durante a expedição de campo.

Na verdade, não são raros, mas a vida obscura que levam tornam-nos uma visão entusiasmante e surpreendente para as pessoas que os querem ver. Ainda assim, este lagarto sem pernas não é completamente apreciado em Baja, onde os locais lhe chamam ajolote.

As crenças populares relativas a estes animais são, no mínimo, duvidosas. Para usar palavras simpáticas, algumas pessoas têm receio de que façam uso dos seus membros posteriores para subir por um certo orifício quando alguém se baixa para usar a casa de banho.

Embora esta história não tenha uma base factual, Ruane diz que, de facto, alguns locais a referiram quando ela lhes mostrou os dois Bipes biporus que tinha encontrado. “O rumor permanece”, diz com um sorriso.

Continuar a Ler