Animais

'Fada da Floresta' é a 7 000º Espécie a Entrar para o Photo Ark

Joel Sartore fotografou o opossum-de-Leadbeater no Santuário de Healesville, um jardim zoológico especializado em espécies endémicas da Austrália. quinta-feira, 9 de novembro de 2017

Por Heather Brady
Os opossuns-de-Leadbeater são conhecidos como “fadas da floresta” devido à forma como deambulam pelo sub-bosque à noite. Estes singulares animais correm perigo de extinção, uma vez que as cavidades ocas das árvores, onde se aninham, são cada vez mais raras. Outros fatores que ameaçam a continuidade da espécie, e têm contribuído para a redução e fragmentação das comunidades, são a perda de habitat, devido à desflorestação, e os outros animais selvagens que perseguem os opossuns.

Fotografar todos os animais, de todos os jardins zoológicos e de todas as reservas do mundo, pode parece uma tarefa de proporções quiméricas, mas não para o fotógrafo Joel Sartore.

O National Geographic Photo Ark é um projeto cujo objetivo é catalogar e mostrar todas as espécies de animais em cativeiro, alertando e sensibilizando assim as pessoas para a preservação da vida animal. É no âmbito da Photo Ark que Sartore acaba de alcançar o extraordinário número de sete mil animais fotografados.  

NW_DLY_ds1702001-385_photo-ark-sartore-leadbeaters-possum_pt
NW_DLY_ds1702001-385_photo-ark-sartore-leadbeaters-possum_pt

O opossum-de-Leadbeater é um marsupial adorável, nativo das florestas de acácias de Victoria, na Austrália. Devido à forma como se desloca à noite pelo sub-bosque e descansa nas cavidades que encontra nas árvores, deram-lhe a alcunha de ‘Fada da Floresta’. A maior ameaça para esta espécie reside no declínio florestal, isto é, na perda do seu habitat por ação dos fogos e da desflorestação. Durante cerca de 50 anos, não foram avistados exemplares desta espécie, até que o botânico Eric Wilkinson e dois colegas se aventuraram pelos bosques perto de Marysville, na Austrália, na noite de 3 de abril de 1961.

Este exemplar foi fotografado no Santuário de Healesville, um jardim zoológico especializado em espécies endémicas da Austrália, associado aos outros zoos de Victoria.

Estimando-se que existam apenas cerca de 50 exemplares da espécie, o estatuto destes opossuns passou de espécie ameaçada para espécie altamente ameaçada. Os jardins zoológicos de Victoria planeiam começar a criá-los em cativeiro em breve.

As crias de opossum são pequenas, irrequietas e reguilas.

A National Geographic Photo Ark pretende documentar a biodiversidade, bem como encontrar formas inovadoras de salvar e proteger as espécies ameaçadas e os seus habitats. Joel Sartore, fundador do projeto, já passou por quarenta países, criando retratos fascinantes e enternecedores dos animais que fazem parte da Photo Ark.

“Quero que as pessoas se interessem, se apaixonem e que hajam,” disse-nos.

Apesar de já ter fotografado sete milhares de animais, sabe que o caminho ainda é longo até atingir o seu objetivo: fotografar cerca de 12 000 animais que vivem em cativeiro. 

Continuar a Ler