Uma Rara Cria de Leão Branco Foi Avistada na África do Sul

Um perito esclarece algumas conceções erradas sobre os leões brancos.

Publicado 22/05/2018, 17:51 WEST
Cria de leão branco com a sua progenitora
Guias numa reserva natural, situada na África do Sul, avistaram esta rara cria de leão branco com a sua progenitora.
Fotografia de Daryl Dell, andBeyond.com

No dia 5 de março, os guias da Reserva Natural Privada de Ngala, na África de Sul, depararam-se com um cenário invulgar: uma cria de leão branco em plena natureza.

Segundo Lyle Bruce McCabe, um guia de campo na reserva, ele estava a observar um leão macho a dormir junto ao leito do rio Timbavati, quando ouviu o guincho de uma jovem cria ressoar numa zona de mato nas redondezas.

“Aproximei-me da margem para investigar e vimos a cabeça pequenina de uma cria de leão que acabava de largar a teta da sua progenitora,” diz McCabe, que trabalha como guia em Ngala há dois anos.

A cria é o primeiro leão branco selvagem que McCabe avista na reserva, tal como o seu colega Fanny Mathonsi, responsável por localizar animais, que trabalha nesta zona há 26 anos.

VEJA O VÍDEO DE UM LEÃO CURIOSO QUE PAROU O TRÂNSITO NO MEIO DE UM SAFARI

Um Leão Curioso Abocanha Carro Durante um Safari

Embora não seja caso único, as crias de leão branco não são comuns, porque o seu nascimento só ocorre, se ambos os progenitores possuírem uma mutação recessiva no gene responsável pela produção de pigmentos de cor, conhecidos por melaninas. Tecnicamente, estes animais são considerados leucísticos e não albinos, porque possuem pigmento em determinadas áreas, como por exemplo nos olhos.

“É muito raro encontrar estes animais na fase adulta, em plena natureza. Embora seja natural que nasçam mais crias, acreditamos que não cheguem à idade adulta,” afirma McCabe.

UM CAMINHO DIFÍCIL PELA FRENTE

Os leões brancos também podem ser raros na natureza, porque têm menores probabilidades de sobreviver, mas não deixa de ser surpreendente a forma como estes animais vingam no seu próprio habitat.

“Como todos os jovens animais que nascem na natureza, as crias bebés são, particularmente, vulneráveis a predadores,” afirma McCabe.

Além do mais, apenas 50% das crias de leão —até mesmo crias com pelagem dourada— sobrevivem ao primeiro ano de vida.

É lógico que a pelagem branca está longe de ser ideal para um leão, diz Paul Funston, diretor sénior do Lion Program desenvolvido pela Panthera, uma organização mundial para a conservação dos felinos.   

Os tons de avelã que dão cor à pelagem de um leão comum permitem-lhe passar inadvertido por entre as gramíneas altas e outro tipo de vegetação. Os animais também caçam à noite, altura em que um leão branco se destaca ainda mais.

“Penso que a cor habitual da pelagem dos leões não surgiu por acidente,” afirma Funston.

No entanto, alguns leões brancos selvagens sobreviveram até à idade adulta, o que pode significar que esta desvantagem talvez não seja assim tão importante quanto possamos ser levados a pensar, ou que os leões brancos são capazes de ultrapassar esta limitação, caçando em grupo e obtendo assim a proteção que a vida em grupo lhes oferece.

“Como cientista, não posso afirmar que haja evidências científicas claras que suportem ambas as suposições,” explica Funston.

O PROBLEMA COM OS LEÕES BRANCOS

Na natureza, o leão branco é um fascínio, mas, em cativeiro, pode ser uma tragédia.

Existem evidências de que, quando os criadores optam por fazer criação de leões brancos, uma prática que quase sempre implica consanguinidade, os animais acabam sempre por apresentar malformações em determinado momento.

Um estudo revelou que, num total de 19 crias de leão branco criadas num jardim zoológico em Itália, quatro nasceram nados-mortos e outros 13 não sobreviveram ao primeiro mês de vida. Seis dos leões apresentavam ainda deformações do crânio. Apenas uma das crias viveu por um período mais longo e, ainda assim, apresentava malformações físicas e neurológicas.

Por esta e outras razões, a Associação de Zoos e Aquários proibiu as instituições afiliadas de criar leões brancos e outras anormalidades genéticas.

Também é importante que as pessoas percebam que os leões brancos não são uma espécie ou subespécie, afirma Funston, nem estão classificados como animais em via de extinção, como algumas organizações têm por hábito dizer.

“Existe muita desinformação sobre os leões brancos e sobre o que são, efetivamente, os leões brancos e que foi sendo alimentada junto do público em geral,” refere Funston.

“Mas tudo isso não passa de um absoluto disparate.”

Continuar a Ler

Descubra Nat Geo

  • Animais
  • Meio Ambiente
  • História
  • Ciência
  • Viagem e aventuras
  • Fotografia
  • Espaço
  • Vídeos

Sobre nós

Inscrição

  • Revista
  • Registrar
  • Disney+

Siga-nos

Copyright © 1996-2015 National Geographic Society. Copyright © 2015-2017 National Geographic Partners, LLC. Todos os direitos reservados