Girafas: Conheça a Mais Recente Espécie em Vias de Extinção

Em 2019 as girafas passaram a pertencer oficialmente à lista de espécies ameaçadas. A 21 de junho celebra-se o Dia Mundial da Girafa. Vamos conhecê-las melhor?sexta-feira, 21 de junho de 2019

Por National Geographic

Apesar da luta de várias ONGs e entidades ambientais, recentemente o animal mais alto do mundo entrou para lista de espécies animais em vias de extinção.

Esta problemática já era conhecida, especialmente desde 2017, quando a US Fish and Wildlife Service anunciou a revisão de uma petição para adicionar as girafas ao Endangered Species Act, após verificar que existiam informações suficientes que indicavam que estes animais estavam em risco de desaparecer.

Das girafas em perigo, destacam-se as Girafas Kordofan e Núbia, subespécies “criticamente ameaçadas”, que podem ser encontradas na África Oriental, Central e Ocidental, e as Girafas Reticuladas, originária do Nordeste de África, que se encontra em “vias de extinção”.

Este fim deve-se, como em outros problemas ambientais, à mão Humana. Para além da caça ilegal, a agitação civil que se sente nestas zonas de África, a agricultura e as minas, levaram à perda de grande parte do habitat e, consequentemente, da espécie em si.

A título de exemplo, segundo a UICN – União Internacional para a Conservação da Natureza, o número de girafas existentes diminuiu 40%, de 1985 e 2016. Só entre 2006 e 2015, 39.516 girafas foram importadas para os Estados Unidos, entre as quais, 21.402 correspondiam a esculturas ósseas, 3.000 a peles e 3.7 mil a troféus de caça.

Dia Mundial da Girafa

O Dia Mundial da Girafa comemora-se a 21 de junho, no dia mais longo do ano no hemisfério norte e a noite mais longa do ano no hemisfério sul – o dia ideal para homenagear o animal mais alto do reino animal.

Esta celebração, que teve início em 2014, por iniciativa da Giraffe Conservation Foundation, visa sensibilizar a população mundial para a importância de preservar esta espécie animal e adotar comportamentos mais responsáveis sempre que exista contacto direto com os mesmos.

Por exemplo, em 2018, uma girafa-de-angola morreu no Jardim Zoológico de Lisboa após um visitante tentar alimentá-la. A girafa caiu no fosso que a separava dos visitantes ao tentar alcançar a comida que lhe estavam a dar.

Parte das receitas das atividades realizadas neste dia ficam ao abrigo do programa da Giraffe Conservation Foundation, apoiando o estudo e proteção das girafas.

Curiosidades sobre girafas

As girafas atraem inúmeros turistas pelas suas características tão singulares. Para além de serem o animal com o pescoço mais comprido do mundo, a sua língua tem cerca de 45 centímetros de comprimento e elas próprias podem atingir os 6 metros de altura.

O seu dia é praticamente todo passado a comer, cerca de 20 horas, e dormem, em média, apenas de 3 horas por dia, e de pé. Vivem habitualmente entre 15 a 20 anos e o seu coração é 43 vezes maior do que o do Homem, podendo atingir os 11kg. Tal como cada indivíduo possui as suas impressões digitais, únicas e individuais, as girafas estão cobertas de manchas que funcionam de igual forma.

Uma das maiores curiosidades desta espécie animal é que quase não tem voz, isto é, não tem cordas vocais, mas sim pregas vocais, e raramente emite sons.

Continuar a Ler