Lobos Vão Ser Reintroduzidos no Colorado Graças a Uma Votação Sem Precedentes

Os eleitores aprovaram por uma margem muito renhida uma iniciativa para reintroduzir lobos nas Montanhas Rochosas do Sul, onde há uma abundância de habitat adequado.

Wednesday, November 11, 2020
Por Douglas Main
Uma alcateia de lobos no Parque Nacional de Yellowstone, em Wyoming. Os lobos foram introduzidos em ...

Uma alcateia de lobos no Parque Nacional de Yellowstone, em Wyoming. Os lobos foram introduzidos em Yellowstone em 1995 e, desde então, espalharam-se por muitos estados – mas não estabeleceram uma população permanente no Colorado, que possui vastas áreas de habitat adequado.

Fotografia de Ronan Donovan, National Geographic

No Colorado, os lobos vão regressar a casa.

Os eleitores deste estado norte-americano aprovaram por pouco uma iniciativa eleitoral, a Proposta 114, abrindo caminho para os lobos serem reintroduzidos no Colorado, onde foram caçados até à extinção na década de 1940. Esta é a primeira vez que um estado vota para reintroduzir um animal num ecossistema.

A partir de 2022 ou 2023, o departamento de Parques e Vida Selvagem do Colorado vai liderar os esforços para estabelecer uma população sustentável de animais na região oeste do estado. As Montanhas Rochosas do Sul contêm milhões de hectares de habitat adequado – onde os lobos outrora prosperaram – terras que podem sustentar centenas de lobos ou mais, dizem os biólogos.

Os opositores desta iniciativa reconheceram a derrota no dia 5 de novembro, mas a votação foi muito renhida: Na tarde de quinta-feira, com 90% dos votos contados, havia 1.495.523 votos a favor e 1.475.235 votos contra. Mas a maioria dos votos por contar vinham de áreas urbanas que apoiavam fortemente a reintrodução dos animais.

“A reintrodução dos lobos vai restaurar o equilíbrio natural do Colorado”, diz Jonathan Proctor, conservacionista do grupo Defenders of Wildlife, que ajudou o Rocky Mountain Wolf Action Fund a aprovar esta medida.

Os defensores da iniciativa dizem que esta medida é particularmente oportuna, já que em finais de outubro o governo federal retirou as proteções da Lei das Espécies Ameaçadas que protegiam os animais nos Estados Unidos contíguos.

Esta iniciativa de reintrodução no Colorado foi contestada por muitas pessoas nas áreas rurais, incluindo rancheiros, que temem que os lobos matem o seu gado.

Muitas pessoas opuseram-se a deixar a questão de reintrodução nas mãos de eleitores, ao invés de serem os oficiais estaduais de vida selvagem a decidir.

Shawn Martini, porta-voz do Coloradans for Protecting Wildlife, grupo que se opõe à iniciativa, diz que os biólogos estaduais já se tinham recusado a introduzir lobos no estado.

“Esta é a primeira vez que qualquer espécie será introduzida num ecossistema através de boletins de voto, e há uma razão pela qual isto nunca foi feito antes – a democracia direta tem certamente os seus limites”, diz Shawn.

Um lobo em Yellowstone. As investigações demonstram que os lobos trazem benefícios para o ambiente, embora a sua reintrodução seja controversa e frequentemente contestada por muitos proprietários de gado.

Fotografia de Ronan Donovan, National Geographic

Os defensores desta iniciativa referem o sucesso da reintrodução de lobos nas Montanhas Rochosas do Norte, na década de 1990, onde em média apenas um em cada 10.000 bovinos nos condados ocupados por lobos foi morto por estes predadores, diz Jonathan Proctor. A iniciativa do Colorado também vai financiar um programa para reembolsar os rancheiros pelo gado perdido.

Alguns caçadores também se opuseram à medida com receio de perderem alces para os predadores, embora nas Montanhas Rochosas do Norte os registos mostrem que os lobos não afetaram as populações de alces.

Lobos solitários
Os lobos já percorreram grande parte da América do Norte, mas foram quase exterminados no início do século XX nos Estados Unidos contíguos devido à caça, à captura e aos envenenamentos generalizados, muitos deles patrocinados pelo governo, com apenas uma pequena população a sobreviver na região dos Grandes Lagos. Os lobos entraram para a Lista de Espécies Ameaçadas de Extinção na década de 1970 e, em 1995 e 1996, o governo federal reintroduziu lobos no Parque Nacional de Yellowstone e em Idaho. A partir destas regiões, os animais espalharam-se pelo Montana, no estado de Washington, e pelo Oregon e norte da Califórnia.

Mas os lobos ainda não estabeleceram uma população permanente no Colorado. Há também uma distância considerável de várias centenas de quilómetros entre o Grande Ecossistema de Yellowstone e a fronteira com o estado do Colorado – e os lobos que tentam viajar para sul podem ser mortos em Wyoming, onde em 85% do estado os animais podem ser abatidos sem restrições.

Em janeiro, uma pequena alcateia de lobos foi avistada no noroeste do Colorado, mas vários dos seus membros foram abatidos a tiro quando regressavam para o Wyoming. Desde a década de 1990, para além desta alcateia, já foram avistados outros lobos solitários no Colorado, mas não o suficiente para repovoar o estado.

“Quase todos os lobos que conseguimos contabilizar morreram ou partiram”, diz Joel Berger, ecologista de vida selvagem da Universidade Estadual do Colorado.

Embora alguns cientistas tenham argumentado que era melhor os lobos recolonizarem o Colorado naturalmente, Joel diz que já esperaram 25 anos para que isso acontecesse. “É pouco provável que isso aconteça em breve.”

Joel, que não esteve diretamente envolvido nesta iniciativa de reintrodução, está entusiasmado com a perspetiva de “uma população interligada de lobos, desde o Canadá até ao México”, que irá ajudar a espécie a manter uma diversidade genética enquanto recupera o seu antigo habitat.

A longo prazo, os lobos têm boas probabilidades de se moverem para além do Colorado – por exemplo, para o Novo México. Isso poderia levar à introdução de novos genes na população endogâmica de lobos-mexicanos que estão em perigo de extinção no Arizona e no Novo México, explica Michael Robinson, defensor de conservação do Centro para a Diversidade Biológica, uma organização também envolvida na aprovação desta iniciativa eleitoral. Michael Robinson tem feito pressão durante décadas para a reintrodução de lobos no Colorado.

Benefícios dos lobos
A indústria pecuária, alguns grupos de caçadores e o Colorado Farm Bureau fizeram campanha contra a nova medida, que foi apoiada em grande parte pelos eleitores de áreas urbanas.

Shawn Martini salienta que a maioria dos habitantes rurais no oeste do Colorado se opõe à medida, ao passo que os eleitores urbanos que a apoiam não terão de viver ao lado dos animais, um cenário que Shawn considera injusto.

Mas os conservacionistas destacam o papel benéfico desempenhado pelos lobos enquanto predadores de topo e espécie basilar. Os lobos ajudam a eliminar os animais doentes, mantendo as populações de veados e alces saudáveis, limitando assim o pastoreio em excesso e a erosão, diz Jonathan Proctor. Enquanto competem com os coiotes, os lobos podem sustentar populações maiores de outros pequenos carnívoros, incluindo raposas. As carcaças dos animais mortos por lobos também fornecem alimento para muitos necrófagos, incluindo animais em perigo de extinção como carcajus, águias e ursos, diz Michael Robinson.

Jonathan também enfatiza que “a experiência de viver com lobos por perto noutros lugares, como nas Montanhas Rochosas do Norte, mostrou que os lobos não são a ameaça que por vezes as pessoas pensam.” 

Os biólogos do programa de reintrodução vão dar prioridade ao trabalho de proximidade com as pessoas que vivem perto dos lobos, fornecendo formação e recursos aos rancheiros para ajudar a evitar que os animais ataquem o gado, acrescenta Jonathan.

“Ao ser inclusivo, o Colorado tem a oportunidade de ser melhor do que os outros estados.”


Este artigo foi publicado originalmente em inglês no site nationalgeographic.com.

Continuar a Ler