Invulgar: Pássaros "Calcificados" e Morcegos Encontrados em Lago Africano

Andorinha de Pedra.
Uma andorinha "calcificada" canta num silêncio petrificado ao longo do Lago Natron no norte da Tanzânia, que contém muito sódio e sal que iriam "tirar a tinta das minhas caixas de filmes da Kodak em poucos segundos", segundo o fotógrafo Nick Brandt. Brandt encontrou inesperadamente os animais mortos que sido levados para as margens, conservados pelo lago, e representou-os como eles eram com vida. As fotografias, tiradas entre 2010 e 2012, aparecem no novo livro de Brandt "Através da Terra Devastada". A composição invulgarmente dura do Lago Natron é proveniente de um único vulcão vizinho, o Ol Doinyo, que liberta natrocarbonatites ricas em alcalinos que acabam no Lago Natron através do escoamento de águas pluviais. Thure Cerling, professor de geologia e geofísica na Universidade de Utah, disse por e-mail que os animais retratados nas fotografias de Brandt morreram, provavelmente, de causas naturais. Já que existem poucos predadores na área, os seus corpos conservam-se e tornam-se encrustados em sal quando o nível de água do lago reduz. Contudo, Brandt disse que muitas pessoas na região viram pássaros aterrarem acidentalmente na água. Ele acredita que os pássaros e morcegos foram desorientados pela reflexão do céu no lago e mortos quando atingiram a água. Os animais provavelmente não estarão verdadeiramente calcificados, mas são revestidas com carbonato de sódio ou bicarbonato de sódio, disse Cerling, que pesquisou a química dos lagos do Vale Rift em África. "Não há quase cálcio nenhum no lago, o afluxo de águas doces tenha cálcio, que se precipita à medida que se mistura com as águas alcalinas com pH elevado do lago."
Fotografia de Fotografia cortesia de Nick Brandt
Um morcego parece pronto para o Halloween num retrato 2012 tirado por Brandt. O Lago Natron é escolhido para o natron mineral, ou carbonato de sódio hidratado, utilizado na confeção de múmias no Egito antigo. Jaimi Butler, do Great Salt Lake Institute no Westminster College, em Utah, disse que no litoral do braço norte do Great Salt Lake, ela encontrou aves que estão "em conserva" - podemos apanhá-las, incrustadas em sal, e elas ficarão na mesma posição em que se encontravam. Butler acrescentou que as aves saudáveis frequentam o lago, de modo que os animais mortos, podem ser os que não resistiram a doenças ou outras causas.
Fotografia de Fotografia cortesia de Nick Brandt
Uma águia-pescadora-africana parece adotar uma pose majestosa numa foto de 2012 - "novamente com vida na morte," de acordo com Brandt. Por ser a água tão alcalina, o único peixe que vive no lago Natron é a tilápia alcalina (Oreochromis alcalica). O lago não só é salgado, como também é quente: As temperaturas diárias na área chegam diariamente aos 104 graus Fahrenheit (40 graus Celsius).
Fotografia de Fotografia cortesia de Nick Brandt
Um flamingo-pequeno parece flutuar no lago Natron numa foto de 2010. O lago salgado é um importante habitat para os flamingos-pequenos - três quartos da população de aves usam o lago isolado, com a sua fonte de alimento abundante, e como local de reprodução.
Fotografia de Fotografia cortesia de Nick Brandt
Uma pomba parece dobrar as suas asas num retrato de 2010. Apesar de não ser evidente nas fotografias a preto e branco, o Lago Natron tem uma cor claramente vermelha, proveniente das cianobactérias do lago.
Fotografia de Fotografia cortesia de Nick Brandt
Continuar a Ler

Descubra Nat Geo

  • Animais
  • Meio Ambiente
  • História
  • Ciência
  • Viagem e aventuras
  • Fotografia
  • Espaço
  • Vídeos

Sobre nós

Inscrição

  • Revista
  • Registrar
  • Disney+

Siga-nos

Copyright © 1996-2015 National Geographic Society. Copyright © 2015-2017 National Geographic Partners, LLC. Todos os direitos reservados