Animais

Os animais ficam bêbedos?

Algumas espécies são atraídas para as frutas demasiado maduras e para os néctares ricos em álcool.

Por Liz Langley

21 Novembro 2015

Aqui, nos E.U.A., o dia de Ação de Graças está à porta. Algumas pessoas irão estar muito gratas por terem vinho à mesa.

Nesse espírito, a Pergunta da Semana Sobre Animais Estranhos deste sábado vai responder à pergunta colocada pelo Paul Anthony Kane: "Os outros animais consomem fruta fermentada, cereais e substâncias de outra forma intoxicantes?"

Sim, consomem. E muito.

As borboletas, por exemplo, apreciam uma boa cerveja, diz Katy Prudic, uma entomologista da Universidade do Arizona: "Já tirei borboletas de latas de cerveja."

Os machos provavelmente bebem cerveja para reforçar os seus espermatóforos, pacotes ricos em nutrientes que dão às fêmeas como prendas nupciais, diz Prudic.

E não são apenas as borboletas: muitos entomologistas usam frequentemente a cerveja como isco nas armadilhas para insetos. Se não houver cerveja, não faz mal — um bom pinot também funciona bem.

Um estudo realizado em 2008 demonstrou que 35 espécies de traça eram igualmente atraídas pelas armadilhas que usavam tanto vinho como cerveja como isco.

Voltando-se Para os Copos

Outros insetos procuram afogar as mágoas num copo de bebida quando são rejeitados sexualmente.

Num estudo de 2012 da revista Science, investigadores compararam as preferências alimentares das moscas-da-fruta machos que tinham acasalado com sucesso com os as das que não tinham acasalado.

Os resultados demonstraram que os machos que não acasalaram preferiam comida com álcool, enquanto os machos que acasalaram não.

Um estudo mais aprofundado demonstrou que os machos que acasalaram tinham niveis mais altos de uma substância química presente no cérebro chamado neuropeptídeo F, o que pode aumentar quando a mosca recebe uma recompensa — como o sexo.

As moscas que não acasalaram tinham níveis mais baixos de neuropeptídeo F, que é provavelmente o motivo que os levou a consumir álcool — para aumentar a sua sensação de satisfação.

Para apoiar esta teoria, as moscas-da-fruta que não acasalaram e que receberam doses artificiais de neuropeptídeo F evitaram o álcool.

Alce e Esquilo

Alguns mamíferos também ficam bêbedos sem querer — normalmente com néctar ou fruta fermentada.

 

Don Moore, diretor adjunto do Jardim Zoológico Nacional do Smithsonian, em Washington, D.C., diz através de e-mail que tem observado em primeira mão o efeito da fruta demasiado madura.

"Tenho visto veado-de-cauda-branca a comer maçãs fermentadas em pomares," diz Moore. Ficam muito "sonolentos", quase a "cambalear". Vê-se frequentemente nas regiões de cultivo de maçã, acrescenta.

Em 2011, vários canais de notícia falaram sobre um alce embriagado que ficou preso numa macieira na Suécia.

Este vídeo alegadamente mostra um esquilo que se embebedou no molho fermentado de maçãs silvestres, mas Moore acha que é mais provável que o animal estivesse ferido.

Voar Sobre o Efeito

Outros animais têm uma maior tolerância para guloseimas fermentadas.

O musaranho-arborícola-de-cauda-de-pena da Malásia come o néctar das flores da palmeira de Bertram, que tem um dos níveis de álcool mais altos registados num alimento natural — 3,8 por cento, de acordo com um estudo realizado em 2008 na revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences.

Estes musaranhos sabem aguentar a bebida: Apesar de consumir este néctar altamente alcoólico todas as noites, não mostram quaisquer sinais de intoxicação.

Muitos morcegos que consomem frutas fermentadas e néctar também estão aptos a voar.

Um estudo realizado em 2010 pela revista científica PLOS ONE descobriu que as capacidades de voo e ecolocalização dos morcegos Phyllostomidae (nariz de folha) não foram afetadas pelo consumo de etanol.

Mas deixe isso de beber e voar com eles. Vai cair por terra se o experimentar.

A Pergunta da Semana Sobre Animais Estranhos responde às suas perguntas todos os sábados. Se tiver uma questão acerca do mundo dos animais selvagens e estranhos, envie uma mensagem por Twitter, deixe uma mensagem ou fotografia na caixa de comentários abaixo ou fale comigo pelo Facebook.

Continuar a Ler