Animais

Veja Uma Aranha Gigante a Devorar um Grilo, na Mão de um Homem

Um vídeo gravado na Austrália, mostra, em grande plano, como esta enorme aranha imobiliza e come a sua presa.

Por Sarah Gibbens

Um homem, na Austrália, parece ter descoberto a chave para fazer amigos de oito patas: dar-lhes grilos.

Um vídeo, feito em Sydney, mostra uma mão de um homem a alimentar uma grande aranha Huntsman com um grilo, enquanto ela se ergue sobre a mão. O close-up mostra a aranha, normalmente assustadiça, a agarrar um grilo com as mandíbulas e a devorá-lo lentamente. Pode-se ver a aranha a mover-se em círculos, como se dançasse, enquanto envolve o grilo, imobilizado pelo veneno, em seda.

Existem, na Austrália, 94 espécies conhecidas de aranhas Huntsman. Aparecem frequentemente dentro das residências, onde se escondem por trás de móveis, armários ou tapeçarias.

Recentemente, foram descobertas 50 novas espécies de aranhas na Austrália.

As aranhas Huntsman são muitas vezes confundidas com tarântulas, mas pertencem a uma família diferente chamada Sparassidea, que ocorre em todo o mundo.

Nos Estados Unidos, foram introduzidas nas regiões subtropicais da Flórida, Texas e Califórnia, e nas áreas costeiras ao longo da Geórgia e Carolina do Sul, onde agora ocorrem como nativas.

Por vezes, estas aranhas deslocam-se mais para o norte nos EUA, ou mesmo para o Reino Unido, quando apanham uma boleia acidental num carregamento de fruta. De facto, as aranhas Huntsman às vezes são chamadas aranhas da banana, pela sua propensão a aparecer em embarques dessa fruta.

Com mais de 3500 espécies conhecidas de aranhas, a Austrália é um habitat conhecido para aracnídeos.

Em outubro do ano passado, apareceu um vídeo que mostra uma enorme aranha Huntsman a carregar um rato parede acima e a tentar comê-lo. 

Quando capturadas, as aranhas Huntsman são, por vezes, tratadas como animais de estimação. Embora não sejam normalmente agressivas, estas aranhas podem morder, se provocadas ou ameaçadas. Blogues de donos (Pet blogs) de aranhas Huntsman recomendam o cativeiro destes aracnídeos em terrários com casca de cortiça e rochas, oferecendo-lhes espaço suficiente em altura para que possam escalar.

Embora os aracnídeos possam ter uma aparência intimidante (a amplitude das patas pode variar entre 8 e 13 centímetros), as suas mordidas são relativamente inofensivas. Com exceção de uma reação alérgica, o veneno não é fatal para os humanos e sente-se mais como uma picada de abelha.

Continuar a Ler