Tripulação da SpaceX Chega à Estação Espacial Internacional. Veja as Fotografias da Missão.

Dois astronautas veteranos da NASA juntaram-se à equipa a bordo do laboratório orbital, assinalando o primeiro voo tripulado a partir de solo norte-americano desde 2011.

Monday, June 8, 2020,
Por Nadia Drake

CABO CANAVERAL, FLÓRIDA – Depois de uma viagem de quase 19 horas, a cápsula Crew Dragon da SpaceX chegou à Estação Espacial Internacional (EEI) e acoplou com sucesso no laboratório em órbita. Pilotada pelos astronautas da NASA Bob Behnken e Doug Hurley, a Dragon é a primeira nave a transportar humanos para o espaço a partir da costa dos EUA desde 2011.

Batizada com o nome Endeavour pela sua tripulação, a cápsula acoplou-se à EEI às 10:16 (hora da Costa Leste dos EUA), quando a estação orbitava a fronteira entre a China e a Mongólia. Os astronautas Behnken e Hurley equilibraram a pressão e a temperatura entre a Dragon e a EEI antes de entrarem na estação, onde vão permanecer durante um período de um a quatro meses.

“Foi uma verdadeira honra desempenhar um pequeno papel neste esforço de nove anos desde a última vez em que uma nave espacial dos Estados Unidos acoplou na Estação Espacial Internacional”, disse Hurley após a acoplagem.

Behnken e Hurley, ambos astronautas veteranos e pilotos de testes militares, usaram a última parte do seu voo em direção à EEI para colocar a Dragon à prova. A apenas 200 metros da estação espacial, os astronautas testaram as capacidades de voo manual da Dragon, que permitem aos astronautas controlar a cápsula caso o modo de acoplagem autónomo falhe. A nave avançou até aos 15 metros de distância da estação e acoplou de forma autónoma. Agora acoplada, a Dragon vai usar a energia da estação em vez de usar as suas próprias baterias e painéis solares.

“Bob e Doug, bem-vindos a bordo da Estação Espacial Internacional. Fico feliz em recebê-los na tripulação”, disse o astronauta da NASA Chris Cassidy, membro da equipa atualmente a bordo da estação espacial.

A Dragon partiu do Centro Espacial Kennedy, na Flórida, às 15:22 (hora local) no dia 30 de maio. Este voo foi o teste final de uma nave novíssima em folha que consegue transportar humanos para órbita, e se o resto da missão correr bem, a Crew Dragon ficará certificada para futuros voos. A NASA pode depois começar missões operacionais para levar astronautas nesta nave até à EEI, com a primeira missão, chamada Crew-1, agendada para finais de agosto.

Esta viagem foi a segunda tentativa de enviar a Dragon para o espaço com Behnken e Hurley a bordo. O céu cerrado e as trovoadas forçaram a SpaceX e a NASA a interromperem a primeira tentativa no dia 27 de maio. À medida que a segunda data se aproximava, as previsões meteorológicas pareciam novamente inconclusivas. Mas, enquanto a contagem decrescente prosseguia, os céus abriram-se e as condições foram declaradas boas para o lançamento.

Centenas de pessoas reuniram-se ao longo das estradas da Flórida, nas praias e nos telhados das casas de Cabo Canaveral para assistirem ao voo da Dragon. O foguetão lançou uma pluma de fogo, perfurou  as nuvens baixas e deixou um trilho de fumo no céu. Enquanto Behnken e Hurley se dirigiam para a estação espacial, no solo as celebrações saudavam o regresso bem-sucedido dos voos espaciais tripulados a partir dos Estados Unidos, bem como a inauguração de um novo capítulo na exploração espacial, no qual as empresas comerciais podem construir e operar as suas próprias naves tripuladas.

 

Este artigo foi publicado originalmente em inglês no site nationalgeographic.com.

Continuar a Ler