Espaço

Este é o Fenómeno Astronómico do Mês em Portugal

2019 vai ser mais um ano de olhos postos no céu. Este é o nosso fenómeno astronómico escolhido para o mês de Fevereiro. Sexta-feira, 8 Fevereiro

Por National Geographic

Janeiro ficou marcado pela Superlua de Sangue da madrugada do dia 21. Se perdeu este fantástico evento astronómico, fique atento à segunda Superlua de 2019, em fevereiro. Esta Superlua não está acompanhada de eclipse, mas é a maior deste ano.

A MAIOR SUPERLUA DO ANO: 19 DE FEVEREIRO

A Superlua de fevereiro é uma das três Superluas completas do ano, sendo a que está mais próxima da Terra e, portanto, a maior.

No dia 19 de fevereiro a lua nasce cheia por volta das 18h17 e põe-se no dia 20 de fevereiro às 7h25, em Lisboa. Em Portugal Continental estas horas variam apenas uns minutos, dependendo do sítio.

A distância da Lua à Terra nesta noite será de cerca de 356 760 km – equivalente a dar a volta à Terra cerca de nove vezes, ou fazer a viagem Lisboa-Sidney-Lisboa cerca de vinte vezes!

Uma Superlua acontece sempre que uma Lua Nova ou Cheia atinge o ponto da sua órbita mais próximo da terra (perigeu). Considera-se uma Superlua sempre que entre a Lua Cheia e perigeu decorrem menos de 32 horas.

Nesta Superlua, a Lua Cheia e o perigeu estão desfasados em menos de 7 horas pois o instante de Lua Cheia ocorre pelas 15h54 de Lisboa, e o perigeu pelas 09h03. O resultado? Uma lua visualmente maior e mais brilhante – perfeita para fotografias! Pode também haver maiores marés um ou dois dias depois do fenómeno.

CONJUNÇÃO DE MARTE E URANO: 13 DE FEVEREIRO

Apesar da Superlua dominar o mês, este não é o único evento de fevereiro.

Na véspera do dia dos namorados, pelas 18h49 de Lisboa, será possível ver Marte e Urano bem perto um do outro, no céu noturno, na constelação do Carneiro. Os planetas, que atingem o ponto mais próximo no céu pelas 20h06, estarão demasiado afastados para visualização com binóculos, pelo que o telescópio será a melhor alternativa – e despache-se, porque tanto Marte como Urano desaparecerão no horizonte por volta das 23h30.

Mas com isto não queremos dizer que a única razão para olhar para o céu seja a Superlua, as chuvas de meteoros, ou os planetas em conjunção. Há (pelo menos) 88 razões para ter os olhos postos no céu: descubra os animais escondidos nas constelações!

Continuar a Ler