Estranho, Mas Verdade

Panda-Vermelho

O panda-vermelho passa a maior parte da sua vida em árvores e até dorme no cimo delas.Wednesday, May 9

Por National Geographic
Fotografias Por JOEL SARTORE, NATIONAL GEOGRAPHIC PHOTO ARK

Nome comum: Panda-vermelho  
Nome científico:  Ailurus fulgens
Classe: mamíferos 
Dieta: herbívora
Esperança média de vida no habitat natural: 8 anos 
Tamanho: cabeça e corpo, entre 50 e 66 centímetros; cauda entre 30 a 50 centímetros
Peso: de 5,5 a 9 quilogramas 

Classificação na Lista Vermelha da UICNEM PERIGO

Conteúdo National Geographic em parceria com a McDonald's

A National Geographic e a McDonald’s unem-se numa parceria criando uma nova coleção de Happy Meal com os animais do mundo selvagem. O programa, composto por 12 peluches National Geographic, exclusivos no Happy Meal, convida as crianças a aprender mais sobre os diferentes animais, partilhando factos reais e surpreendentes da história e comportamentos da sua espécie.
Do tigre-de-bengala ao majestoso pinguim-imperador, são muitos os animais e os factos por explorar numa verdadeira e divertida aventura pela selva!
 
Mais curiosidades sobre a história do Panda-vermelho e dos restantes animais em forma de peluche, exclusivos no Happy Meal, nos restaurantes McDonald’s.

SOBRE O PANDA-VERMELHO

Normalmente, estes pandas crescem até ao tamanho de um gato doméstico, apesar das suas caudas grandes e peludas serem 45 cm maiores. Os pandas usam as caudas aneladas como cobertores para se envolverem nas altas e frias montanhas.

HABITAT E COMPORTAMENTO

O panda-vermelho e o panda-gigante partilham o mesmo habitat das florestas tropicais localizadas a uma altitude elevada, mas em escalas diferentes. Os pandas-vermelhos vivem nas montanhas do Nepal e do norte de Myanmar (Birmânia), bem como na China central.

Estes animais passam a maior parte das suas vidas em árvores e até dormem no cimo delas. Quando estão à procura de alimento, são mais ativos à noite ou durante o anoitecer e o amanhecer.

Os pandas-vermelhos adoram bambu, mas, ao contrário dos seus parentes de estatura superior, eles também comem muitos outros alimentos — frutas, bolotas, raízes e ovos. À semelhança dos pandas-gigantes, têm o osso do pulso desenvolvido, que funciona quase como um polegar e representa uma grande ajuda para se conseguirem segurar objetos.

REPRODUÇÃO E POPULAÇÃO

Estes animais são tímidos e solitários, exceto na fase de acasalamento. As fêmeas dão à luz na primavera e no verão e, normalmente, têm entre uma e quatro crias. Os bebés pandas-vermelhos permanecem nos seus ninhos durante cerca de 90 dias. Durante este período, a mãe toma conta dos filhotes, sendo que os machos demonstram pouco ou mesmo nenhum interesse nas suas crias.

O panda-vermelho tem dado aos cientistas evidências taxonómicas. Ele foi classificado como um parente do panda-gigante e também do guaxinim, com o qual compartilha a caraterística cauda anelada. Atualmente, os pandas-vermelhos são considerados membros da sua própria família — a Ailuridae.

Os pandas-vermelhos são uma espécie em risco, vítimas da desflorestação. O seu habitat natural é cada vez mais reduzido, à medida que as florestas vão sendo destruídas pela desflorestação e pela propagação da agricultura.

ver galeria
Continuar a Ler