Os Jogos Olímpicos Foram Adiados. Portanto, que os Jogos Comecem... em Casa.

Introduza as crianças a culturas globais com 10 jogos de todo o mundo.

Wednesday, August 5, 2020,
Por Maryellen Kennedy Duckett
Uma menina e o pai jogam jegi chagi, um jogo sul coreano tradicional.

Uma menina e o pai jogam jegi chagi, um jogo sul coreano tradicional.

Fotografia de blue jean images / Getty Images

Neste momento deviam estar a decorrer os Jogos Olímpicos de 2020 – mas a COVID-19 mudou tudo.

Os jogos podem ter sido adiados até 2021, mas as crianças ainda podem sentir o clima de competição e a diversidade cultural do evento organizando as suas próprias Olimpíadas de Quintal. Experimentar jogos de outros países, como os que iremos descrever, pode ser um ponto de partida para aprender sobre culturas diferentes – lições que podem ser importantes para a vida das crianças.


“À medida que crescem, as crianças podem desenvolver preconceitos”, diz Julie Jones, presidente da filial de Smoky Mountain da CISV USA (Aldeias Internacionais de Verão para Crianças), uma organização sem fins lucrativos que se dedica a educar e  a inspirar a paz. “Mas quando as crianças são apresentadas a outras culturas desde tenra idade, descobrem que as pessoas de todo o mundo são apenas pessoas – com muito mais semelhanças do que diferenças.”

Que os jogos comecem!

Korbo, ou Jogo do Aro (Etiópia): Comece as suas Olimpíadas de Quintal com um jogo do aro que tem ligações à Grécia antiga, lar das primeiras Olimpíadas. Os gregos antigos atiravam aros para ganhar força; esta versão etíope para dois jogadores treina as capacidades de arremesso e pontaria. Os jogadores alternam entre si enquanto lançador e atirador. Quando o lançador coloca um aro a rolar por um terreno plano, o atirador tenta acertar no aro com uma bola. Acertar no aro sem o parar dá 1 ponto, e parar o aro por completo dá 2 pontos.

Kubb é um jogo tradicional sueco que envolve acertar em blocos de madeira.

Fotografia de Westend61 / Getty Images

Kubb, ou “Xadrez Viking” (Suécia): Reza a lenda que os vikings praticavam uma versão de kubb com caveiras e ossos. Apesar de improvável, é esta história arrepiante que dá nome a este jogo. Tradicionalmente, um jogo de kubb consiste em 17 blocos de madeira: um “rei” retangular de 25 a 30 cm de altura, 6 blocos arredondados de 25 a 30 cm de altura (para lançar), e 10 kubbs retangulares de 10 a 15 cm de altura; mas pode improvisar com itens de tamanhos variados que tenha em casa. Coloque o “rei” no centro do campo (faça o campo com um comprimento que permita às crianças conseguirem acertar no rei) e 5 kubbs de cada lado do campo. Duas equipas (de uma até seis pessoas por equipa) atiram 6 blocos por turno, tentando derrubar primeiro os kubbs dos seus oponentes antes de derrubarem o rei. Pode aprender mais regras online (por exemplo, os kubbs caídos são capturados e tornam-se defensores).

Keentan, ou Jogo do Canguru (Austrália): Inspirado pelos saltos gigantescos – de até dois metros de altura – dos cangurus, este jogo aborígene de correr, passar e apanhar era tradicionalmente jogado com uma pele enrolada de gambá ou canguru. (Hoje, uma bola de futebol funciona muito bem.) Divida as crianças em duas equipas para um jogo de ritmo acelerado. A ligação aos cangurus? Os jogadores saltam sempre que atiram a bola para um companheiro de equipa, ou quando a apanham ou intercetam um passe. Os jogos aborígenes tradicionais não são competitivos, portanto, todos ganham!

Tradicionalmente, os jogadores do juego de sapo peruano competiam numa mesa como esta.

Fotografia de Photitos2016 / Getty Images

Juego de Sapo, ou Jogo do Sapo (Peru): A mitologia Inca dizia que os sapos se transformavam em ouro se apanhassem uma peça de ouro com a boca. Com base nesta lenda, este jogo antigo é praticado em mesas de madeira com orifícios e um sapo de bronze de boca aberta no topo. Mas as crianças podem usar uma caixa de sapatos vazia e um tubo de papel higiénico decorado para se parecer com um sapo. Na tampa da caixa, faça vários orifícios e um para segurar o tubo. Dê 10 passos para trás e atire 10 moedas de 10 cêntimos para tentar acertar nos orifícios. Cada vez que o sapo “apanha” uma moeda equivale a 5 pontos, e 1 ponto quando se acerta em qualquer um dos outros orifícios.

Rapidez e uma boa coordenação de movimentos é a chave para um bom desempenho no diketo, um jogo sul africano.

Fotografia de Themba Hadebe / AP / Shutterstock

Diketo (também conhecido por Ukugenda e Upuca), ou Lançamento de Seixos (África do Sul): Um dos 10 jogos indígenas oficiais da África do Sul, o Diketo é uma competição para dois jogadores. Precisa de 10 pedras pequenas (moedas de 10 cêntimos também servem) e uma bola de golfe. Faça um buraco no chão com 5 centímetros de profundidade e 15 de diâmetro. Coloque as pedras no buraco e atire a bola ao ar. Antes de apanhar a bola, use a mesma mão para retirar uma pedra do buraco. Ganhe 10 pontos por repetir com sucesso o ciclo 10 vezes seguidas (esvaziando o buraco) ou 1 ponto por cada pedra que moveu para fora do buraco antes de deixar cair a bola.

A recompensa final do Topfschlagen, um jogo tradicional alemão, é chocolate!

Fotografia de Schöning / ullstein bild via Getty Images

Topfschlagen, ou Acertar na Panela (Alemanha): A Alemanha é o maior exportador mundial de chocolate, portanto, não é de admirar que este jogo tenha um chocolate como recompensa. Coloque um chocolate dentro uma panela virada para baixo. As crianças jogam por turnos e gatinham de olhos vendados enquanto batem com uma colher de pau no chão à procura da panela. (Pode adicionar obstáculos, como almofadas e bonecos de peluche, para tornar o jogo mais difícil.) Quando a colher bate na panela, o vencedor come o tesouro – chocolate.

Um rapaz joga jegi chagi com um volante.

Fotografia de Glow Asia RF / Alamy

Jegi chagi, ou Toques no Volante (Coreia do Sul): Algumas histórias dizem que este jogo antigo era usado para treinar artes marciais. No entanto, o jegi chagi tornou-se num jogo tradicional nas brincadeiras coreanas. As crianças dão toques num jegi – que basicamente é um volante de badminton com borlas – com um ou os dois pés. Pode jogar um contra um (quem der mais toques sem deixar cair o jegi ganha) ou podem passar o jegi entre jogadores. Pode fazer um jegi simples colocando algumas moedas no fundo de um pequeno saco plástico. Feche bem o saco com um nó e corte a parte superior do saco às tiras para criar borlas.

El Gato y El Raton, ou Jogo do Gato e do Rato (Costa Rica): Este jogo de grupo em círculo é muito apreciado pelas crianças mais pequenas. Uma criança faz de gato e a outra de rato. As outras crianças dão as mãos, formando um círculo em torno do rato. Depois, o grupo salta e canta “El gato quiere sacar el raton” (o gato quer apanhar o rato), e o gato ronda do lado de fora do círculo, tentando tocar no rato. Os jogadores que formam o círculo levantam e baixam os braços para bloquear o gato, e o rato anda dentro do circulo enquanto evita ser tocado. Quando o gato “apanha” a sua presa, o jogo começa de novo com outro gato e rato.

Luta de Galos (Brasil): Este divertido jogo de equilíbrio coloca dois humanos em competição, em vez de aves. Os jogadores, virados de frente um para o outro, colocam um lenço ou um pano no bolso de trás das calças, e colocam a mão dominante junto ao peito (para não a usarem) e começam a saltar ao pé-coxinho. O primeiro a conseguir tirar o lenço ao seu oponente com a outra mão – sem cair ou colocar os dois pés no chão – vence.

Otedama, um jogo tradicional japonês, joga-se com sacos de feijões.

Fotografia de Hakase_ / Getty Images

Otedama, ou Malabarismo com Sacos de Feijões (Japão): Celebre o país anfitrião dos Jogos Olímpicos com um jogo de malabarismo que tradicionalmente é passado de sobo (avó) para mago (neto). Este jogo individual usa cinco pequenos ojami (sacos de feijões) – geralmente costurados a partir de pedaços de seda de quimono. Comece pelo básico. Ajoelhe-se em frente aos sacos de feijões, atire um saco ao ar e use a mesma mão para pegar rapidamente noutro saco enquanto tenta apanhar o primeiro antes de cair. Continue até que esteja a segurar os cinco sacos. Parece demasiado fácil? Atire todos os sacos ao ar e apanhe-os com as costas da mão.

 

Este artigo foi publicado originalmente em inglês no site nationalgeographic.com.

 

Continuar a Ler