Como as Culturas de Climas Frios Podem Ajudar as Famílias a Enfrentar o Inverno com Alegria

Estas tradições do mundo inteiro podem transformar os dias gelados em oportunidades aconchegantes.

Publicado 1/01/2021, 07:50
Na Suécia e noutros países de climas frios, as crianças desfrutam do inverno em vez de ...

Na Suécia e noutros países de climas frios, as crianças desfrutam do inverno em vez de se fecharem em casa.

Fotografia de Johner Images / Getty Images

Quando Claudia Laroye passou um ano enquanto estudante de intercâmbio em Karlskoga, na Suécia, teve dificuldades em lidar com a luz fugaz de inverno. “Estava escuro quando eu ia para a escola e estava escuro quando eu regressava da escola”, recorda Claudia. “Isso teve os seus efeitos em mim.” Mas a tradição sueca de acender uma lâmpada em todas as janelas durante os dias mais curtos do ano ajudou a levantar o seu ânimo – e agora Claudia levou essa tradição para a sua casa em Vancouver.

“Encontrei luzes de que gostei e instalei-as nas nossas janelas”, diz Claudia, escritora e mãe de dois filhos. “Nós saímos para passear o cão todas as noites depois de jantar e quando olho para trás para a casa, as luzes deixam-me simplesmente feliz.”

Encontrar calor e alegria no meio de um inverno longo e escuro é uma tradição consagrada ao longo do tempo nas culturas de climas frios do mundo inteiro. Com nomes como hygge na Dinamarca, mysigt na Suécia, friluftsliv na Noruega e gemütlichkeit na Alemanha – estes costumes aconchegantes são formas que as famílias de todos os lugares encontram para enfrentar o inverno que se aproxima, conforme os dias ficam mais curtos e as ordens de confinamento se avolumam.


“Na Suécia, tentamos acolher esta época do ano em vez de a tentarmos combater”, diz Linda Åkeson McGurk, autora de There’s No Such Thing as Bad Weather. “Temos uma sensação agradável quando saímos de casa e encontramos alegria em sentir os elementos. Depois de sairmos com o tempo frio, apreciamos ir para casa, acender a lareira e aconchegarmo-nos. Há algo de gratificante em sentir estes contrastes.”

Cultivar uma atitude positiva também pode ajudar as famílias a acolher o inverno – algo sobre o qual Kari Leibowitz, psicóloga da Universidade de Stanford, aprendeu muito durante o ano que passou a viver e a estudar a 320 quilómetros a norte do Círculo Polar Ártico em Tromsø, na Noruega.

“A nossa mentalidade molda realmente aquilo a que prestamos atenção”, diz Kari. “Em Tromsø as pessoas encaram o inverno como uma época repleta de oportunidades.”

Este ano, em vez de se render à tristeza de inverno, inspire-se nas culturas de climas frios. Seguem-se cinco formas pelas quais famílias do mundo inteiro encontram alegria durante um longo inverno.

Tradição: Sauna
País: Finlândia
O que é:
Sentar, suar, rebolar na neve, repetir. Durante séculos, a sauna foi um elemento quase sagrado na identidade nacional da Finlândia. Antes do advento da água corrente, as saunas públicas eram partilhadas entre vizinhos para que todos tivessem um lugar para se lavarem. Hoje, quase todas as casas na Finlândia têm as suas próprias saunas e as famílias costumam relaxar juntas nas mesmas.

Este ritual é simples. Colocam-se pedras em cima do fogão da sauna para irradiar calor para a sala. Despeja-se água nas pedras para libertar nuvens de vapor quente chamadas löyly. Entre as rodadas de vapor, os banhistas refrescam-se com um mergulho rápido numa lagoa gelada ou rebolam na neve.

Como fazer em casa: Jennifer Pearson, do Minnesota, cresceu a apreciar a cultura da sauna – tanto que ela e o seu marido adicionaram uma sauna ao pátio da sua casa no Lago Superior. “Durante a pandemia tem sido maravilhoso fazer sauna, colocar a nossa mente num lugar diferente e ter conversas em família”, diz Jennifer, mãe de três filhos. Mesmo sem uma sauna tradicional, é possível ter momentos de diversão ao ar livre seguidos de um banho quente, um pijama aconchegante e momentos em família que podem simular esta experiência aconchegante.

Tradição: Koselig
País: Noruega
O que é:
Pronunciado “koosh-lee”, este conceito engloba os sentimentos calorosos que retiramos dos confortos simples da vida – as bochechas rosadas dos nossos filhos quando chegam a casa depois de brincarem na neve, uma tarde passada a caminhar pela floresta, acender velas ao anoitecer – e está profundamente enraizado na cultura norueguesa. Trata-se de uma sensação profunda de contentamento que vem de abrandarmos e de nos ligarmos aos nossos entes queridos.

Como fazer em casa:Koselig significa cultivar um tipo de bem-estar pacífico e contemplativo”, diz Kari Leibowitz. Este ano, faça questão de abrandar e abrace as alegrias tranquilas do inverno. Melhor ainda, saia para fazer uma caminhada rápida com amigos antes de regressar para casa e tomar uma chávena de chocolate quente em frente à lareira, para combinar friluftsliv – que significa “vida ao ar livre” – e koeslig, para desfrutar de uma dose de felicidade de inverno ao estilo norueguês.

Tradição: Jolabokaflod
País: Islândia
O que é:
Esta tradição remonta à Segunda Guerra Mundial, quando os bens materiais eram escassos, mas havia papel em abundância. Assim, os livros tornaram-se no presente preferido e Jolabokaflod, que se traduz para “inundação de livros de Natal”, tornou-se numa tradição celebrada desde então. Hoje, os islandeses passam a véspera de Natal a trocar livros com os seus entes queridos antes de se aconchegarem para ler durante a noite.

Como fazer em casa: Livros, livros e mais livros! Poucas coisas são mais reconfortantes do que aconchegarmo-nos com uma ótima leitura num dia frio de inverno. Se costuma trocar presentes nesta época do ano, adicione livros à sua lista de compras. Arranje tempo para ler para os seus filhos, faça uma troca de livros com os seus vizinhos ou comece um clube de leitura para a sua família – também pode fazer um clube de leitura virtual com amigos e familiares através de videochamadas.

Tradição: Kotatsu
País: Japão
O que é:
A maioria das casas japonesas não tem aquecimento central, as suas divisórias finas de papel de arroz e portas deslizantes não foram projetadas para maximizar o aquecimento. A solução? Kotatsu – uma mesa rasteira aquecida, tapada com um cobertor pesado, onde as famílias se aconchegam para se manterem quentes. As crianças costumam colocar as pernas debaixo da kotatsu para fazer os trabalhos de casa ou para brincar, e as famílias reúnem-se em torno da mesa na hora das refeições para comer e conversar, geralmente com um nabe fumegante – panela com comida – no centro da mesa.

Como fazer em casa: Qualquer ponto de encontro central e convidativo da sua casa pode recriar a sensação de kotatsu – bolachas e chocolate quente na mesa da cozinha enquanto as crianças fazem os trabalhos de casa é um bom exemplo. Também pode jantar em torno de uma mesa de centro com a lareira acesa – para obter mais autenticidade, faça uma panela farta de chanko nabe – ou deixe os seus filhos fazerem uma tenda com cobertores e mobiliário onde se possam aconchegar com puzzles, livros e um lanche.

Tradição: Iglus e quinzees
País: Estados Unidos e Canadá
O que é:
Durante milhares de anos, o iglu foi a residência de inverno de eleição para os Inuíte, Inupiat e Yupik, que passavam meses a viver e a caçar na vasta tundra ártica. Mas os povos Athabascan nas florestas boreais do interior do Alasca e noroeste do Canadá preferiam os abrigos de neve chamados quinzee, que construíam escavando enormes e compactas cúpulas de neve.

Como fazer em casa: Da próxima vez que nevar, vá para o quintal ou para um parque nas proximidades e experimente fazer um quinzee. “Basta escavar e empilhar neve”, diz Erin Kirkland, coordenadora de atividades comunitárias da Parques e Recreação de Anchorage. Se isto lhe parecer demasiado ambicioso, experimente fazer esculturas de neve, lanternas com bolas de neve ou dar saltos de trenó. “Isso é o mais interessante sobre estas culturas”, diz Erin. “Abraçar o inverno faz simplesmente parte de quem são.”
 

Este artigo foi publicado originalmente em inglês no site nationalgeographic.com

Continuar a Ler

Descubra Nat Geo

  • Animais
  • Meio Ambiente
  • História
  • Ciência
  • Viagem e aventuras
  • Fotografia
  • Espaço
  • Vídeos

Sobre nós

Inscrição

  • Revista
  • Registrar
  • Disney+

Siga-nos

Copyright © 1996-2015 National Geographic Society. Copyright © 2015-2017 National Geographic Partners, LLC. Todos os direitos reservados