Dicas para as crianças tirarem fotografias de pássaros como um profissional

Estas dicas dos nossos peritos vão ajudar a criatividade das crianças a ganhar asas.

Por C.M. Tomlin
Publicado 20/05/2022, 13:52
ganso

Com muita prática e paciência, as crianças podem captar boas fotografias como esta que foi tirada no Canadá a um ganso e às suas crias.

Fotografia por Melissa Groo Photography

A maioria das crianças nunca irá ver uma matilha de lobos no quintal ou uma lontra no riacho do bairro. Mas então e os pássaros? Os pássaros estão por toda a parte – e é por isso que são um ótimo assunto fotográfico para as crianças.

Isto não quer dizer que as aves são as coisas mais fáceis de fotografar – são pequenas, têm poleiros distantes e tendem a voar para longe. Contudo, Lucas Bustamante, naturalista e fotógrafo de vida selvagem, diz que basta simplesmente haver curiosidade sobre os pássaros para as crianças aumentarem as suas probabilidades de tirar ótimas fotografias. Para além disso, este foco nas aves também pode ajudar as crianças a concentrarem-se noutros ambientes naturais.

“Se despertarmos o naturalista que há em nós, ativamos e despertamos sentidos que normalmente ignoramos nos nossos estilos de vida atarefados”, diz Lucas. Seguem-se algumas dicas para ajudar as crianças a captar fotografias excelentes de pássaros.

Comece no seu próprio quintal. Para ajudar as crianças a serem pacientes e para despertar a sua curiosidade, comece as aventuras fotográficas no seu próprio quintal. “Nós, fotógrafos, somos frequentemente questionados sobre como é que começámos a fotografar, mas começámos todos nos nossos quintais”, diz Lucas Bustamante. “É aí que começamos a treinar o olho. Basta estudar os animais no nosso quintal e as interações entre eles.”

Investigue antes de sair. Antes de as crianças tirarem a primeira fotografia, investigue com elas sobre os pássaros existentes na sua área de residência e onde os encontrar. “Ouça o canto dos pássaros, veja as fotografias e descubra os pássaros que consegue identificar”, diz Melissa Groo, conservacionista e fotógrafa, que recomenda uma visita ao site do Laboratório de Ornitologia da Universidade Cornell.

 

Com um pouco de pesquisa, as crianças conseguem muitas vezes identificar as aves que encontram.

Observe o comportamento. Ajudar as crianças a perceber o comportamento de algumas espécies pode melhorar as suas aptidões fotográficas. “Por exemplo, alguns pássaros, como falcões e águias-americanas, fazem cocó exatamente antes de levantarem voo”, diz Melissa Groo. “Os fotógrafos chamam-lhe ‘aliviar a carga’ e sabem que devem estar preparados para uma fotografia de voo quando veem isto a acontecer!”

Atraia as aves – sem usar apitos. Incentive as crianças para colocarem sementes ou frutas naturais que as espécies locais apreciem no quintal. “Estude quais são os pássaros presentes na sua área e as árvores onde se alimentam”, diz Lucas Bustamante. “Se plantar esses tipos de frutos, os pássaros irão ter consigo.”

Mas tenha atenção para não usar apitos ou aplicações de canto de pássaros para os atrair, porque isso pode enganá-los, fazendo com que desperdicem energia à procura de uma ave falsa em vez de irem caçar para alimentar as crias. “Algumas espécies de aves podem ser perturbadas por estes chamamentos”, diz Lucas Bustamante.

Desfrute do vento. Fotografar pássaros em pleno voo é mais fácil se as crianças estiverem preparadas. “Os pássaros adoram voar ao sabor do vento”, diz Melissa Groo. “Se quiser fotografá-los a levantar voo, posicione-se contra o vento em relação aos pássaros.” Captar alvos em movimento com a câmara pode ser complicado, pelo que Lucas Bustamante sugere que se pratique antecipadamente. “Tente seguir objetos em movimento com a sua câmara ou telemóvel. Isto vai ajudar a treinar a estabilidade e resultar em melhores fotografias em movimento.”

Ficar contra o vento em relação a um pássaro, como acontece com esta gaivota-de-bico-riscado em Conneaut, no Ohio, pode ajudar as crianças a fotografar pássaros a levantar voo.

Seja madrugador. As crianças podem não gostar desta dica, mas muitas vezes as melhores fotografias de pássaros acontecem ao início da manhã, quando as aves estão a reivindicar os seus territórios e a caçar. O orvalho da manhã atrai minhocas, ou seja, é provável que as crianças consigam fotografar pássaros a tomar o pequeno-almoço. Depois, segue-se a hora dos chamamentos, onde os pássaros tentam atrair potenciais companheiros. “Isto chama-se ‘coro do amanhecer’ – e é uma experiência fabulosa”, diz Melissa Groo.

Concentre-se nos olhos. Manter a fotografia nítida é fundamental, mas o foco nos olhos ajuda a criança a captar melhor o rosto da ave. “O ponto de foco da câmara deve estar centrado nos olhos quando pressionamos o obturador”, diz Melissa Groo. “É muito importante que os olhos estejam nítidos, porque é o local para onde os nossos próprios olhos, enquanto espectadores, se dirigem.”

Tente vários ângulos. Peça às crianças para se moverem alguns metros para a direita ou para a esquerda, porque isso pode resultar numa fotografia melhor do que fotografar logo no primeiro ângulo. “Na fotografia de natureza, as coisas que estão atrás ou à frente do nosso assunto são cruciais”, diz Lucas Bustamante. “Se a imagem parecer ruidosa, pode ser uma distração para o observador. Tente mover-se suavemente em torno do assunto [para não afetar o seu comportamento] para encontrar um plano de fundo e um primeiro plano mais limpos para a fotografia.”

Em vez de fotografar num ângulo centrado, as crianças podem tentar dar alguns passos para a direita ou para a esquerda para obter um ângulo mais interessante, como acontece nesta fotografia de um galo-da-serra-andino no Equador.

Fotografia por Lucas Bustamante

Capte a melhor luz possível. A luz solar intensa pode criar um contraste forte ou sombras debaixo de um pássaro, ou seja, fotografe ao início da manhã ou nos dias nublados antes de o sol estar alto no céu. “Esta é a chamada ‘hora dourada’, mas se estiver nublado o dia inteiro, pode fotografar o dia todo”, diz Melissa Groo. “O dia perfeito para mim é quanto está sol durante uma hora ou duas, depois fica nublado e depois sol novamente nas últimas duas horas do dia.”

Acerte na cor. Depois, desafie as crianças para pensarem nas condições que irão representar melhor as cores dos pássaros. “Algumas aves – como os estorninhos-europeus ou bandeiras-pintadas – ficam melhores em condições de luz nublada ou de chuva, porque estas condições conferem uma qualidade saturada à cor”, diz Melissa Groo. “E só deve fotografar pássaros brancos ao final do dia ou em condições nubladas, caso contrário ficam com um branco demasiado brilhante e sem detalhe.”

As crianças podem experimentar tirar fotografias em diferentes momentos do dia para descobrir as condições que melhor se adequam para exibir um pássaro. Nesta imagem vemos um maçarico-marmóreo no lago Bowdoin, Montana.

Procure lugares surpreendentes. Pense para além das áreas arborizadas ou do seu quintal. “A praia ou a costa podem ser um ótimo lugar para encontrar águias-pescadoras, andorinhas-do-mar e pelicanos”, diz Melissa Groo. “As lixeiras também podem ser ótimos lugares para encontrar gaivotas, que também são ótimas para praticar as fotografias em movimento!”

Procure aves urbanas. Os ambientes urbanos podem ser locais surpreendentes para encontrar e fotografar pássaros – como por exemplo nos parques, nos postes de iluminação ou até mesmo em arranha-céus. “Estas aves estão habituadas ao movimento das pessoas e sabem que normalmente não representamos uma ameaça”, diz Melissa Groo. “Portanto, isto dá-nos uma boa oportunidade para ficarmos por perto e observar alguns dos seus comportamentos naturais.”

Fique atento aos ‘desfavorecidos’. As crianças não devem procurar apenas os pássaros mais incríveis para fotografar. Prestar atenção à surpreendente harmonia que os pássaros têm com a vida selvagem circundante também pode dar origem a fotografias fantásticas. “Se perceber que um pássaro visita o mesmo local todos os dias, vai reparar na sua interação com os outros pássaros, insetos ou animais no seu ambiente”, diz Lucas Bustamante.

 

As crianças devem estar atentas a todos os tipos de pássaros. Nesta imagem, captada no Parque Nacional de Yala, no Sri Lanka, uma cegonha-pintada apanha um peixe para o pequeno-almoço

Fotografia por Lucas Bustamante

Seja um contador de histórias. Um pássaro não se limita a voar no céu ou a pousar numa árvore. “Há pássaros a lutar, pássaros à procura de companheiro ou a exibirem-se para encontrar parceiro, pássaros a alimentar as suas crias ou a migrar depois de já terem voado mais de 3000 km”, diz Melissa Groo. Antes de as crianças tirarem uma fotografia, pergunte–lhes o que acham que aquele pássaro está a fazer, e o que pode vir a fazer a seguir. “Encare isto como uma espécie de semáforo”, diz Melissa. “Quando um pássaro regressa ao seu comportamento natural e começa a forragear novamente, isso significa que o semáforo está verde, e podemos aproximar-nos mais alguns passos.”

Demonstre respeito. Se os pássaros mudarem de comportamento ou parecerem agitados, peça às crianças para lhes darem tempo. “É crucial conhecermos os nossos assuntos bem o suficiente para saber quando se sentem desconfortáveis”, diz Lucas Bustamante, acrescentando que manter uma distância confortável ajuda os pássaros a não se sentirem ameaçados pelo fotógrafo.

Ao manter a distância, as crianças podem captar imagens da vida privada dos pássaros sem os perturbar, como acontece nesta fotografia de um tucano-choco no Equador.

Fotografia por Lucas Bustamante


Este artigo foi publicado originalmente em inglês no site nationalgeographic.com

Continuar a Ler

Também lhe poderá interessar

Família
Um quintal ‘para os pássaros’ também é ótimo para as crianças
Família
Como fazer uma caça aos fósseis com as crianças
Família
10 Segredos para identificar árvores
Família
Dicas para as crianças tirarem fotografias de vida selvagem como um profissional da National Geographic
Família
Fotografias da Vida Familiar em 2020

Descubra Nat Geo

  • Animais
  • Meio Ambiente
  • História
  • Ciência
  • Viagem e aventuras
  • Fotografia
  • Espaço
  • Vídeos

Sobre nós

Inscrição

  • Revista
  • Registar
  • Disney+

Siga-nos

Copyright © 1996-2015 National Geographic Society. Copyright © 2015-2021 National Geographic Partners, LLC. Todos os direitos reservados