Matthieu Paley Vem Diretamente de Uma Caravana em Portugal para o Exodus

Distinguido com os prémios Pro Grant, Mountain Culture e PDN (Photo District News), Matthieu Paley é o verdadeiro fotógrafo do mundo e vive atualmente numa caravana em Portugal.quarta-feira, 5 de setembro de 2018

Por National Geographic

Matthieu é um dos nomes que integra a edição de 2018 do National Geographic Exodus Aveiro Fest. O fotógrafo é um explorador de comunidades e deixou o seu país de origem – a França – para viver em alguns dos locais mais isolados do planeta.

Durante os últimos 20 anos tem corrido o mundo em diferentes missões para várias revistas e Organizações Não Governamentais. Integra vários projetos da National Geographic e publicou vários livros sobre os destinos mais remotos por onde tem passado.

“A Evolução da Dieta”

Um dos seus projetos foi sobre o modo como a alimentação dos seres humanos tem evoluído. O fotógrafo foi convidado pela National Geographic para documentar comunidades que pratiquem hábitos de comida ancestrais. Já não é fácil encontrar locais que não estejam afetados pela comida moderna e pelo desenvolvimento dos mercados. Começou em Hadza, na Tanzânia, o local com a dieta mais antiga de todo o mundo. Passou pela Amazónia, pelo Ártico e foi um dos muito poucos ocidentais a estar nas montanhas afegãs de Pamir.

Matthieu Paley documentou o que custa levar comida para a mesa em diferentes comunidades autossuficientes. Mostrou ao mundo que o corpo humano tem uma capacidade de adaptação inacreditável que nos permite ajustarmo-nos às condições geográficas em que estamos inseridos e, sobretudo, aos recursos naturais que temos disponíveis.

Diferentes ambientes como o Mediterrâneo e o Deserto, significam diferentes condições ambientais e geográficas, diferentes recursos e diferentes dietas. Isto significa que a comida a que temos acesso, influência a forma como vivemos.

A forma como atualmente consumimos os recursos naturais e a escolha do que comemos, vai afetar o futuro do planeta e, por conseguinte, a nossa qualidade de vida. Matthieu acredita que a nossa postura na vida é mais importante do que a nossa dieta. Defende que é mais importante o contacto com a natureza e com aquilo que consumimos, do que escolhermos privar-nos do consumo de carne.

Para apreciarmos a realidade em que vivemos e valorizarmos tudo aquilo a que temos acesso, temos de ouvir histórias remotas de locais que não têm acesso a nada além de recursos naturais. Histórias remotas e locais isolados não significam necessariamente que sejam geograficamente longínquos. São apenas afastados do mundo comum.

Depois de viver no Paquistão, em Hong Kong e na Turquia, o fotógrafo está atualmente a viver numa carava em Portugal, com a mulher – Mareile Paley - e os dois filhos do casal. Acompanhe as stories que tem publicado em Portugal, na sua conta de Instagram: https://www.instagram.com/paleyphoto/.

O National Geographic Exodus Aveiro Fest pretende abrir as portas do mundo e Matthieu Paley é o superlativo deste objetivo. Não perca o testemunho deste fotógrafo sobre comunidades com tradições muito distantes das nossas, no Centro de Congressos de Aveiro nos dias 1 e 2 de dezembro.

 

Leia mais sobre a sua vida no site: http://www.paleyphoto.com/ e na sua página de Facebook: https://www.facebook.com/Paleyphoto.

Continuar a Ler