O Grande Vencedor do Nosso Concurso no Instagram

Os utilizadores do Instagram submeteram mais de 94.000 fotografias em 24 horas. Esta é a fotografia que os nossos editores de fotografia, fotógrafos, e seguidores gostaram mais.

Por National Geographic Staff
Publicado 13/03/2019, 14:40
Na Reserva Nacional Masai Mara, no Quénia, as zebras procuram crocodilos enquanto gnus atravessam o rio.
Fotógrafo ...
Na Reserva Nacional Masai Mara, no Quénia, as zebras procuram crocodilos enquanto gnus atravessam o rio. Fotógrafo Muhammed Muheisen: "A imagem é tão dinâmica, com uma profundidade poderosa que me fixa o olhar. Um momento bem captado".
Fotografia por Ketan Khambhatta (@ketankhambhatta)

Para comemorar os 100 milhões de seguidores no Instagram, a National Geographic realizou um concurso de fotografia, utilizando a hashtag #natgeo100contest. Os dez finalistas receberam livros de fotografias assinados por fotógrafos da National Geographic e as imagens vencedoras foram publicadas na conta @NatGeo durante a primeira semana de março. O vencedor do grande prémio irá também receber um safari de fotografia da National Geographic à Tanzânia.

Durante as 24 horas em que o concurso esteve aberto, foram submetidas mais de 94.000 fotografias. Os editores e fotógrafos da National Geographic escolheram as 10 melhores. Estas imagens foram depois sujeitas à votação dos nossos 100 milhões de seguidores (@NatGeo), para eleger o grande vencedor.

Eis o fotógrafo vencedor e os finalistas, com os comentários dos nossos fotógrafos e colaboradores.

 

VENCEDOR DO GRANDE PRÉMIO

A imagem do fotógrafo Ketan Khambhatta de zebras e gnus na Reserva Nacional Masai Mara ganhou o grande prémio. "A imagem é tão dinâmica, com uma profundidade poderosa que me fixa o olhar. Um momento bem captado", disse o fotógrafo da National Geographic Muhammed Muheisen, sobre a fotografia de Khambhatta.

Na Reserva Nacional Masai Mara, no Quénia, as zebras procuram crocodilos enquanto gnus atravessam o rio. Fotógrafo Muhammed Muheisen: "A imagem é tão dinâmica, com uma profundidade poderosa que me fixa o olhar. Um momento bem captado".
Fotografia por Ketan Khambhatta (@ketankhambhatta)

 

FINALISTAS

Matthieu Shamavu, guarda florestal do Parque Nacional, abraça Matabishi, um jovem gorila-das-montanhas, órfão, no Centro Senkwekwe, na República Democrática do Congo. Senkwekwe é o único centro de reabilitação de gorilas-das-montanhas do mundo. Fotógrafa Ami Vitale: "A imagem é sublime porque percebemos imediatamente que se trata de uma metáfora para as brutalidades indescritíveis, mas também de uma grande ternura. Esta imagem ilustra a nossa ligação complexa com o mundo natural".
Fotografia por Adam Kiefer (<a href="https://www.instagram.com/adamkieferphoto/" target="_blank" rel="nofollow noopener noreferrer">@adamkieferphoto</a>)
Os tubarões-baleia têm personalidades. Este era ousado e curioso, aproximava-se do barco sempre que chegávamos. Os tubarões-baleia são enormes, tão grandes que parecem recifes vivos. Não existe outro animal terrestre que consiga igualar o seu tamanho, poder e graciosidade. Fotógrafa Cristina Mittermeier: "Já nadei muitas vezes com tubarões-baleia, e nunca se consegue apanhar um momento absolutamente lindo como este, demonstrando a abundância dos oceanos saudáveis".
Fotografia por Matt Potenski (@shark8matt)
Um par de cordeiros olhando fixamente pela janela de um carro, num mercado de gado, em Marneuli, na Geórgia. Fotógrafo David Guttenfelder: "Esta fotografia não foi feita na natureza, mas a imagem, num único momento, conta a história aparentemente agridoce dos jovens cordeiros".
Fotografia por Khatia Nikabadze (<a href="https://www.instagram.com/khatia.ni/" target="_blank" rel="nofollow noopener noreferrer">@khatia.ni</a>)
Galahs, uma espécie de cacatua, vasculham o Outback ressequido à procura de água, na Austrália Ocidental. Aqui, os poços de água são a fonte vital de vida. Fotógrafo Wayne Lawrence: "De todas as imagens de vida selvagem, esta parece ser a menos cliché e destacou-se pelo uso magistral de cor e composição".
Fotografia por Chris O'Bryan (<a href="https://www.instagram.com/obryan.wildlife/" target="_blank" rel="nofollow noopener noreferrer">@obryan.wildlife</a>)
Num dia em que o mar estava particularmente agitado e a rebentação das ondas perigosamente forte, os banhistas na praia de Ipanema, no Rio de Janeiro, pareciam hesitantes em mergulhar. Fotógrafa Michaela Skovranova: "Uma cena surreal – esta imagem realça uma mistura eclética de luz, impacto humano e poder do ambiente. É como se o calor da Terra e dos humanos irradiasse da areia, criando o seu próprio microclima".
Fotografia por Sandra Cattaneo Adorno (<a href="https://www.instagram.com/sandracattaneoadorno/?hl=en" target="_blank" rel="nofollow noopener noreferrer">@sandracattaneoadorno</a>)
Nas terras húmidas, as garças-brancas-grandes parecem serenas e tranquilas, mas também são caçadoras ferozes, que comem tudo o que conseguem capturar – incluindo esta rã-touro, que parece estar a lutar arduamente pela sua sobrevivência. Fotógrafo Cory Richards: "Este momento é tão bizarro e confuso que tive de ampliar a imagem para ter a certeza de que a pata de outro animal não estava a sair da água para impedir que o sapo morresse".
Fotografia por Frank Haluska (<a href="https://www.instagram.com/fshaluska/" target="_blank" rel="nofollow noopener noreferrer">@fshaluska</a>)
Famílias deslizam pelo gelo num ringue de patinagem em Brooklyn, no Prospect Park, em Nova Iorque, num dia de janeiro excecionalmente quente. Fotógrafa Maggie Steber: "Esta fotografia de patinadores grandes e pequenos lembra-me vagamente uma memória de infância. A forma como a luz imaculada atravessa o gelo, criando longas sombras, parece simbolizar o caminho desafiante que temos de percorrer para educarmos os nossos filhos, estando sempre presentes para amparar as suas quedas".
Fotografia por Felice Simon (<a href="https://www.instagram.com/goldenfelice/" target="_blank" rel="nofollow noopener noreferrer">@goldenfelice</a>)
Uma tempestade de verão paira sobre o Grand Canyon. Esta imagem é uma combinação de três fotografias consecutivas de longa exposição da tempestade. Fotógrafo Charlie Hamilton James: "Esta é uma imagem excecional de relâmpagos a atingir o Grand Canyon. É lamacenta, dramática e demonstra uma capacidade técnica excelente".
Fotografia por Francisco J. Perez (<a href="http://www.instagram.com/franciscop777/" target="_blank" rel="nofollow noopener noreferrer">@franciscop777</a>)
Esta imagem retrata o momento frenético de gnus a atravessar o Rio Mara na Tanzânia. Fotógrafa Tasneem Alsultan: "Gosto de fotografias pouco óbvias. São vespas ou cabelo? Ou lascas de madeira? A massa de chifres a vir na minha direção parece letal, e ainda assim o fotógrafo faz-nos ver a imagem de um ponto de vista artístico".
Fotografia por Sara Stein (<a href="https://www.instagram.com/sarasteinphotography/" target="_blank" rel="nofollow noopener noreferrer">@sarasteinphotography</a>)

 

Este artigo foi publicado originalmente em inglês no site nationalgeographic.com

Continuar a Ler

Também lhe poderá interessar

Fotografia
Estas fotografias estão entre as favoritas dos nossos 200 milhões de seguidores no Instagram
Fotografia
Uma Capital Paralisada Celebra Uma Posse Diferente de Todas as Outras
Fotografia
10 Fotografias Inesquecíveis da Nossa Edição do Ano em Imagens
Fotografia
As Fotografias Dramáticas Podem Mudar o Rumo da História – mas nem Sempre
Fotografia
31 Fotografias Intemporais dos Arquivos da National Geographic

Descubra Nat Geo

  • Animais
  • Meio Ambiente
  • História
  • Ciência
  • Viagem e aventuras
  • Fotografia
  • Espaço
  • Vídeos

Sobre nós

Inscrição

  • Revista
  • Registar
  • Disney+

Siga-nos

Copyright © 1996-2015 National Geographic Society. Copyright © 2015-2021 National Geographic Partners, LLC. Todos os direitos reservados