Fotografia

Acesso Inimaginável ao Papa Francisco Rende 68,000 Fotos

O fotógrado Dave Yoder passou seis meses a documentar a vida do Papa e do Vaticano para a National Geographic.

Por Dave Yoder

21 Setembro 2015

Durante seis meses, o fotógrafo da National Geographic, Dave Yoder teve acesso extraordinário ao Papa Francisco no Vaticano, uma experiência que ele espera, um dia olhar para trás e pensar que foi “surreal”. Levou semanas para garantir a permissão para filmar em alguns locais do Vaticano, mas Yoder perseverou. Criou laços de amizade com o papa e tornou-se no seu fotógrafo pessoal, que lhe permitiu fotografar de perto o pontífice. "Assim que eles me ficaram a conhecer, e confiaram em mim, eu fui capaz de fazer coisas que seriam inimagináveis", diz ele.

(Leia "Irá o Papa Francisco mudar o Vaticano? Ou será que o Vaticano irá mudar o Papa Francisco?")

Para Yoder, foi uma atribuição foi stressante e difícil, não uma experiência espiritual. Mas ele diz que estar na presença do Papa Francisco foi "inspirador", particularmente quando o Papa se reuniu com os peregrinos na Praça de São Pedro. "Eu, pessoalmente, não consigo lembrar-me de nenhum líder mundial que seja tão frequentemente cumprimentado, abraçado e tratado como um tio há muito perdido", diz ele.

Yoder, que tirou quase 68 mil fotos, estava particularmente preocupado com a obtenção de um foto para a capa da revista da National Geographic. O Papa deu-lhe a sua morada de Natal e caminhou inesperadamente para a vazia Capela Sistina, para onde Yoder o arrastou. Quando lá chegou, ele olhou para o "Juízo Final" de Michelangelo durante três ou quatro segundos. A foto foi capa da edição de agosto, assim como capa de um livro da National Geographic. "Eu tenho um pressentimento de isso terá sido o seu presente de Natal", diz Yoder.

Continuar a Ler