Página do Fotógrafo

Paul Zizka

Sob um céu noturno, um alpinista sobe o gelo do Glaciar Athabasca, que está a recuar rapidamente devido ao aumento das temperaturas.

BANFF, CANADÁ Mais indicada para: esquiadores e snowborders resistentes, de todos os graus de dificuldade que adorem grandes vistas, um panorama mais selvagem e carneiros de grandes chifres à porta de casa. Além de ser a única cidade da lista situada dentro de um parque nacional, Banff é também a mais cosmopolita. Repleta de visitantes de muitos continentes, a baixa da cidade está cheia de restaurantes internacionais, lojas para turistas e museus, todos rodeados por picos imaculados que parecem estar espetados no céu, milhares de metros acima. É um dos únicos sítios do mundo onde podemos sair de uma discoteca da moda e dois quarteirões abaixo chocar com um uatipi a pastar (a sério, tenham cuidado, eles estão em todo o lado). Os hotéis históricos e as nascentes quentes da montanha são boas contribuições para o ambiente quase luxuoso do sítio. Existem três outros locais onde esquiar a uma distancia de 50 minutos de carro, todos acessíveis com um único bilhete. As pistas do pequeno e íngreme Mount Norquay, onde existem alguns dos teleféricos mais antigos da América do Norte, são visíveis da cidade. Sunshine Village – que não é uma vila nem particularmente solarenga — é uma área maior e mais global, que fica na Continental Divide e onde podemos encontrar a neve mais fiável para esquiar. É onde fica também a zona de Delirium Drive — uma zona onde pode esquiar fora de pista – que tem uma encosta íngreme vertiginosa e terreno irregular que raramente encontramos numa zona de esqui (transmissores, pás e parceiros são indispensáveis). Lago Louise é o segundo em tamanho, imediatamente a seguir a Whistler, e entre as zonas de esqui do Canadá é nesta que podemos encontrar as melhores paisagens nas pistas de esqui e de snowboard. Os serviços de transporte estão disponíveis desde a cidade até às três áreas suprarreferidas. Prepara-se para baixas temperaturas a meio do inverno. Pergunte a um habitante local: David Spence é um habitante de Banff desde que nasceu, antigo treinador de esqui, descreve-se a si próprio como um “esquiador vagabundo profissional”. Aqui estão as suas recomendações. Onde ficar: o Banff Aspen Lodge tem bons preços e o pequeno-almoço dos esquiadores é oferecido. Como o inverno é a época baixa em Banff os esquiadores podem ter acesso ao Fairmont Banff Springs Hotel, de cinco estrelas pelo preço de um hotel de três estrelas. Melhores sítios para comer: Tommy's Neighbourhood Pub é o melhor sítio da cidade para se comer um hambúrguer e beber uma cerveja. O Castello's Ristorante, situado nas Fairmont Banff Springs, tem o melhor borrego da cidade. Melhor sítio para o après-ski: com mais de 30 bares e restaurantes, Banff é o tipo de cidade onde pode saltar de bar em bar. Todos os sítios são diferentes, e nunca terá de andar mais do que três quarteirões para chegar a qualquer lado. Melhor atividade para o dia de descanso: fazer um Ice Walk com a empresa Discover Banff Tours, proporcionar-lhe-á um dia incrível, um evento que devia ser incluído nas listas de coisas a fazer antes de morrer. A pista de esqui clássica de Banff: a Bye Bye Bowl, situada na Sunshine Village, é bastante larga e tem uma vista imbatível.

loading

Descubra Nat Geo

  • Animais
  • Meio Ambiente
  • História
  • Ciência
  • Viagem e aventuras
  • Fotografia
  • Espaço
  • Vídeos

Sobre nós

Inscrição

  • Revista
  • Registar
  • Disney+

Siga-nos

Copyright © 1996-2015 National Geographic Society. Copyright © 2015-2021 National Geographic Partners, LLC. Todos os direitos reservados