Veja o Interior Deste Antigo Cemitério Egípcio Recentemente Descoberto

Os artefactos encontrados no interior da rede de túmulos sugerem a presença de um sacerdote da antiga divindade egípcia Tot.

Publicado 8/03/2018, 16:54 WET, Atualizado 5/11/2020, 06:02 WET

"Isto é apenas o início de uma nova descoberta", disse, em comunicado, Khaled al-Anani, Ministro de Antiguidades do Egito.

O ministro acrescentou que os escavadores precisarão de pelo menos cinco anos para desenterrar a grande e ancestral necrópole cuja descoberta foi anunciada no fim de semana.

O conjunto de oito túmulos contém sepulturas de poço que remontam à Época Baixa, que começou em 672 a. C., e à Dinastia Ptolemaica, que começou em 332 a. C. Os túmulos foram encontrados numa cidade chamada Minya, imediatamente a sul do Cairo, numa parte da cidade chamada Tuna al-Gabal, que contém sepulturas e catacumbas conhecidas.

Foram encontrados vários artefactos e restos humanos, mas entre os mais impressionantes conta-se uma múmia decorada com um colarinho de bronze. Numa publicação sobre o anúncio na página de Facebook do Ministério, informa-se que muitas das sepulturas estão associadas ao antigo deus egípcio Tot.

Um dos deuses desta cultura ancestral, Tot está ligado à escrita e à criação de um alfabeto.

Foram encontradas várias sepulturas, mas crê-se que a múmia com colarinho de bronze é de um sumo sacerdote. Além do adorno de bronze, está também decorado com contas e amuletos azuis e vermelhos feitos de pedras semipreciosas.

Uma inscrição na múmia apresenta um hieróglifo no qual se pode ler: "Bom Ano Novo".

Neste túmulo, os arqueólogos encontraram também jarros de alabastro com o deus egípcio Hórus gravado na tampa.  Os jarros contêm os órgãos mumificados das múmias presentes nos túmulos.

Os arqueólogos encontraram ainda 1000 estatuetas ushabti. Estas estatuetas azul-esverdeadas eram habitualmente colocadas em túmulos de antigos egípcios falecidos e deveriam representar trabalhadores na vida após a morte.

Até agora, os escavadores egípcios desenterraram 40 sarcófagos com formatos e tamanhos variados, que acreditam pertencer a membros da família do sacerdote.

Num outro túmulo, encontraram vários caixões e outros artefactos destinados a acompanhar os mortos.

A descoberta foi feita numa escavação que está a ser levada a cabo por arqueólogos do Ministério de Antiguidades.

Em maio último, encontraram 17 múmias num túmulo localizado em Tuna al-Gabal.

Além de aumentarem o registo arqueológico da região, as escavações arqueológicas financiadas pelo estado são parte de um esforço para a reanimação da, em tempos, florescente indústria turística do país. O Egito viu a sua indústria de turismo, que já viveu momentos de prosperidade, a cair a pique depois das sublevações políticas de 2011 que derrubaram o antigo presidente do país.

Continuar a Ler

Descubra Nat Geo

  • Animais
  • Meio Ambiente
  • História
  • Ciência
  • Viagem e aventuras
  • Fotografia
  • Espaço
  • Vídeos

Sobre nós

Inscrição

  • Revista
  • Registrar
  • Disney+

Siga-nos

Copyright © 1996-2015 National Geographic Society. Copyright © 2015-2017 National Geographic Partners, LLC. Todos os direitos reservados