História

Maria Alberta Menéres: Vida e Obra da Autora de "Ulisses"

Três meses após a sua morte, recordamos a vida e obra da jornalista e escritora portuguesa Maria Alberta Menéres.quarta-feira, 17 de julho de 2019

Por National Geographic
Maria Alberta Menéres

Maria Alberta Menéres, escritora, poetisa e jornalista portuguesa, faleceu em abril deste ano, aos 88 anos de idade. Passados três meses do seu falecimento, recordamos a escritora que marcou a formação de grande parte das crianças e jovens através das suas obras.

A vida de Maria Alberta Menéres
Nasceu no Norte do país, na freguesia de Mafamude, em Vila Nova de Gaia, a 25 de agosto de 1930, mas foi em Lisboa que passou grande parte da sua vida, onde acabou por falecer.

Mudou-se para a capital e licenciou-se em Ciências Histórico-Filosóficas, na Universidade de Lisboa.

Foi professora de Língua Portuguesa e de História do Ensino Básico, Técnico, Preparatório e Secundário, entre 1965 e 1973.

Em 1974 trocou o ensino pela televisão, onde foi autora de vários programas televisivos para crianças, foi Diretora do Departamento de Programas Infantis e Juvenis da RTP, de 1974 a 1986 e colaboradora em vários jornais e revistas.

Foi Assessora do Provedor da Justiça, entre 1993 e 1998, sendo responsável pelas primeiras linhas de apoio a Crianças e Idosos em Portugal, e tradutora de inúmeras obras, tais como “Peregrinação”, de Fernão Mendes Pinto, e peças de teatro.

As obras de Maria Alberta Menéres
Aprendeu a ler sozinha com apenas 5 anos, tendo encontrado nas letras uma verdadeira paixão.

Maria Alberta Menéres contava que ao comparar as imagens pintadas nos cartões com que brincava, conseguiu perceber a relação que existia entre as mesmas e as letras. Com toda a confiança, decide reunir a família para lhes mostrar que já sabia ler. Olhava para os cartões e dizia as palavras, até que chegou a um cartão com uma luva e a mesma disse que era uma mão. Nesse momento, a família ri-se e a “futura” escritora apercebe-se que tinha sido apanhada. A partir daí, decide aprender efetivamente a ler sozinha.

O encanto pela escrita e pela poesia e o sonho de ser escritora aumentavam à medida que Maria Alberta Menéres crescia, iniciando a sua carreira enquanto poetisa em 1952, com “Intervalo”.

Manteve-se sempre perto das faixas etárias mais novas e, numa vertente sempre pedagógica, foi autora de dezenas de obras. De todos os títulos infantojuvenis, destacam-se “Ulisses”, “1001 Detetives”, uma coleção escrita em conjunto com Natércia Rocha e Carlos Correia, “Um Peixe no Ar”, “Dez Dedos Dez Segredos” e “Um Camaleão na Gaveta”.

Para o público mais adulto, escreveu e publicou 15 livros, que serão reeditados e organizados pela Porto Editora, com o título “Poesia Completa”.

Prémios e reconhecimentos
Maria Alberta Menéres recebeu inúmeros prémios ao longo da sua vida pelo marco que as suas obras tiveram na literatura portuguesa, destacando-se o Prémio Internacional Giacomo Leopardi, recebido em 1960, e o Grande Prémio Calouste Gulbenkian de Literatura para Crianças, em 1986.

Em 1990 foi nomeada Provedora da Justiça das Crianças e, em 2010, foi condecorada com o grau de Comendadora da Ordem de Mérito.

Maria Alberta Menéres acaba por falecer em abril deste ano, na sua residência em Lisboa, deixando para trás um legado literário que marcará para sempre todos os leitores, dos mais novos aos mais velhos.

Continuar a Ler