O Primeiro Senador Negro dos EUA Teve Uma Vida Extraordinária

Hiram Revels revolucionou os estados onde existia escravatura e recrutou soldados durante a Guerra Civil. Eleito há 150 anos, Hiram continua a ser um dos únicos 10 senadores negros que existiram nos EUA.

Publicado 3/03/2020, 14:48
Hiram Rhodes Revels, pregador e líder comunitário respeitado, tornou-se no primeiro negro a servir no Congresso ...
Hiram Rhodes Revels, pregador e líder comunitário respeitado, tornou-se no primeiro negro a servir no Congresso em 1870.
Fotografia por Brady-Handy photograph collection, Library of Congress

Quando Hiram Rhodes Revels viajou para Washington em 1870, levou consigo um pedaço de papel histórico: um documento manuscrito que atestava o seu direito de servir no Senado dos Estados Unidos. Hiram estava prestes a tornar-se no primeiro negro a servir no Congresso.

Mas, apesar de ter sido eleito para o cargo, o futuro senador não foi bem-vindo. Este político nascido nos Estados Unidos enfrentou uma oposição forte e debates sobre se era sequer cidadão.

Hiram Revels nasceu na Carolina do Norte em 1827, filho de pais negros livres, e aprendeu a ser barbeiro, mas estudou e teve uma carreira como pregador. Ordenado pela Igreja Episcopal Metodista Africana, Hiram viajou por toda a região Centro-Oeste e Sul dos EUA a propagar a fé.

Hiram desafiou a ordem social em estados como o Missouri, que proibia os negros livres de imigrarem para o estado e proibia a pregação e a educação de negros. Apesar de Hiram ter tentado contornar a lei, evitando sermões que podiam instigar à rebelião – a suposta razão que proibia os negros livres de se mudarem para o Missouri – foi preso por pregar em 1854 e abandonou o Missouri pouco depois.

Durante a Guerra Civil, Hiram recrutou soldados negros para o Exército da União e serviu como capelão. Mais tarde, fundou escolas e até protestou contra a segregação – quando a sua família foi obrigada a sentar-se num vagão para fumadores num comboio, apesar de terem pago por lugares de primeira classe. (Depois do protesto de Hiram, a sua família sentou-se nos lugares de primeira classe.)

Em 1866, Hiram mudou-se para Natchez, no Mississippi, onde construiu uma reputação de líder comunitário respeitado. A sua influência, educação e compreensão do mundo dos americanos brancos fizeram de Hiram um “recurso muito valioso”, escreve o historiador Julius E. Thompson.

Duas carruagens com cavalos em frente ao edifício do Capitólio dos EUA, em Washington, na década de 1870. Hiram viria a servir como senador dos EUA de 1870 a 1871.
Fotografia por Charles Phelps Cushing, ClassicStock, Getty

Hiram também chamou a atenção dos republicanos da Reconstrução, que o encorajaram a concorrer aos cargos que finalmente estavam abertos aos políticos negros. Em 1868, foi eleito vereador de Natchez. Um ano depois, concorreu ao Senado do Mississippi e, em 1870, sob o antigo sistema onde as legislaturas estaduais selecionavam senadores nacionais, Hiram aceitou uma nomeação para o Senado dos EUA.

Porém, em fevereiro de 1870, quando Hiram chegou a Washington, encontrou um obstáculo: os senadores democratas estavam determinados em impedir que ele ocupasse o cargo. Os senadores argumentavam que Hiram só era um cidadão americano desde 1866, data em que o Supremo Tribunal anulou a sua própria decisão Dred Scott, que alegava que os afro-americanos não eram cidadãos dos EUA.

Hiram só foi admitido no Senado depois de um longo e apaixonado debate. “O senhor Hiram Revels não mostrou qualquer tipo de constrangimento”, relatou o New York Times, “e dadas as circunstâncias, o seu comportamento foi tão digno quanto se poderia esperar”.

Enquanto esteve no Senado, Hiram lutou pela reintegração dos legisladores negros que tinham sido afastados dos seus cargos na Geórgia, e opôs-se às escolas segregadas no Distrito de Colúmbia. Mas, durante o tempo que serviu no Senado, e apesar do seu papel histórico, Hiram foi criticado por não ter feito mais para ajudar os americanos negros e por ter apoiado a amnistia aos antigos proprietários confederados de escravos. Quando o seu breve mandato no Senado expirou, em março de 1871, Hiram regressou ao Mississippi. O historiador Eric Foner disse ao jornalista Steve Hendrix do Washington Post: “Foi um momento crucial na história americana, mesmo que por breves momentos.”

Também houve outro senador negro do Mississippi na era da Reconstrução – Blanche Bruce. Depois de Blanche ter deixado o Senado em 1881, o Mississippi aprovou leis integradas na nova vaga de leis Jim Crow que impediam os negros de participar na política.

Hiram Revels e Blanche Bruce continuam a ser os únicos dois senadores negros vindos do Mississippi. E 150 anos depois da conquista inédita de Hiram, só serviram mais 9 afro-americanos no Senado dos EUA.
 

Este artigo foi publicado originalmente em inglês no site nationalgeographic.com

Continuar a Ler

Também lhe poderá interessar

História
Uma Breve História Sobre Algumas das Transições Presidenciais Mais Conturbadas dos EUA
História
Descodificação dos Símbolos de Ódio da Insurreição no Capitólio
História
Pedidos para Substituir Trump Através da 25ª Emenda Estão a Aumentar
História
Capitólio dos EUA: Uma História Turbulenta de Atentados, Tentativas de Assassinato e Violência
História
Eis o que Acontece se Um Presidente dos EUA se Recusar a Abandonar o Cargo

Descubra Nat Geo

  • Animais
  • Meio Ambiente
  • História
  • Ciência
  • Viagem e aventuras
  • Fotografia
  • Espaço
  • Vídeos

Sobre nós

Inscrição

  • Revista
  • Registar
  • Disney+

Siga-nos

Copyright © 1996-2015 National Geographic Society. Copyright © 2015-2021 National Geographic Partners, LLC. Todos os direitos reservados