Tratado de Fontainebleau, quando França quis dividir Portugal em três

Recuando a 1807, encontramos um momento histórico em que a Lusitânia ficaria dividida em três partes independentes, segundo acordado pelo tratado de Fontainebleau.

Cadetes de uma escola militar francesa reencenam uma batalha desta época.

Fotografia por Gordon Gahan, National Geographic Creative
Publicado 23/06/2021, 15:38

O tratado de Fontainebleau foi um acordo assinado em 1807, entre França e Espanha, aprovado por Napoleão Bonaparte, onde se estabelecia a divisão de Portugal no reino da Lusitânia (Entre-Douro-e-Minho), destinado à rainha da Etrúria e, no reino dos Algarves (Alentejo e Algarve), concedido a um ministro de Carlos IV.

Uma convenção militar da mesma data estabelecia a entrada em Espanha de 28 mil soldados franceses com o objetivo de seguirem até Lisboa. Contudo, este tratado não chegou a ser executado e tão pouco divulgado.

O objetivo de Napoleão com o tratado de Fontainebleau era o de ocupar Espanha e exercer represálias contra Portugal, pelo país não ter aderido ao bloqueio continental que pretendia fechar os portos europeus à Inglaterra. A recusa de Portugal, tradicional aliado inglês, terá então motivado a primeira invasão francesa.

O pretexto para invadir Portugal

Foi a 27 de dezembro de 1807, que Espanha e França se comprometeram a atacar e apoderar-se de Portugal que, por sua vez, seria dividido em três partes independentes, sem possibilidade de recair sobre a mesma pessoa, nem mesmo sobre o Rei da Espanha.

Como consequência do tratado de Fontainebleau, um exército francês, a mando do Duque e do General francês Junot, invadiu Espanha com o pretexto de participar na guerra por Portugal. Pouco tempo depois, os Pirenéus foram atravessados por cinco grupos do exército e outros tantos de reserva permaneceram junto à fronteira, ficando Espanha praticamente sob o domínio de Napoleão.

A ocupação de Espanha começou a ser uma realidade, quando, uma vez tomada Lisboa, outros exércitos se apoderaram das localidades espanholas que faziam fronteira com França.

O salto para a Guerra da Independência Espanhola

Com o levantamento espontâneo do povo de Madrid, iniciou-se a Guerra da Independência Espanhola ou Guerra dos Franceses, a 2 de maio de 1808, após o conflito armado com a França do Império Napoleónico, que não terminou até 1814.

Muitos historiadores defendem que o 2 de maio supõe, não só a oposição à usurpação do poder por parte de uma potência estrangeira, como também o início da assunção da soberania por parte do povo.

O conflito militar derivou da ocupação militar das principais cidades espanholas, acordada no tratado de Fontainebleau, entre Carlos IV de Bourbon e Napoleão Bonaparte. Com este acordo, na prática, deu-se a derrocada da monarquia absolutista espanhola e a união da Espanha com o Império Francês.

Esta foi considerada uma manobra de mestre de Napoleão Bonaparte, que pressionou e enganou Carlos IV e o seu herdeiro, Fernando VII, para que permitissem, não só ocupar militarmente Espanha para chegar à invasão de Portugal, como também para que cedessem o trono espanhol.

Tudo isso provocou a resistência armada do povo que, pela primeira vez, se coloca como único dono do seu destino. Assim, criaram os Conselhos de Defesa, bem como a Corte, reunidas em Cádiz em 1812, que supõem, de facto, uma autêntica revolução contra o Antigo Regime.

Além disso, ao formular a primeira constituição, ocorreu o processo de emancipação das colónias espanholas da América, que conquistaram a independência. Por outro lado, deu-se a reintegração da dinastia de Bourbon na pessoa de Fernando VII e o reforço da Igreja Católica, o que abriu espaço a que Espanha fosse palco de uma era de lutas civis, entre absolutistas e liberais, prolongando-se até à segunda metade do século XIX.

Continuar a Ler

Também lhe poderá interessar

História
Algumas curiosidades sobre Fernando Pessoa, que (provavelmente) não sabe
História
Abel Botelho, considerado pioneiro da literatura gay em Portugal
História
Miguel Bombarda, o psiquiatra que morreu nas mãos de um louco
História
Como tudo começou no Teatro em Portugal
História
1706: O ano da conquista de Madrid feita pelos portugueses

Descubra Nat Geo

  • Animais
  • Meio Ambiente
  • História
  • Ciência
  • Viagem e aventuras
  • Fotografia
  • Espaço
  • Vídeos

Sobre nós

Inscrição

  • Revista
  • Registar
  • Disney+

Siga-nos

Copyright © 1996-2015 National Geographic Society. Copyright © 2015-2021 National Geographic Partners, LLC. Todos os direitos reservados