O Advento é uma época para refletir, acender velas e ter expectativa

Esta celebração, que tem o nome da palavra latina para chegada, serve como contagem decrescente para o Natal, quando os cristãos honram o nascimento de Jesus Cristo.

Publicado 2/12/2021, 11:51
Coroas do Advento à luz de velas

Nas semanas que antecedem o Natal, as igrejas pelo mundo inteiro celebram o Advento, um período de reflexão e preparação para o nascimento de Jesus Cristo. As coroas do Advento à luz de velas – como esta na igreja de Sankt-Petri em Magdeburg, na Alemanha – significam a luz nos dias escuros de inverno.

Fotografia de Peter Gercke. picture alliance/Getty

Durante os dias mais escuros de inverno, os cristãos preparam-se para um dos feriados mais importantes da sua religião com a época do Advento. Com uma duração de aproximadamente quatro semanas, esta é uma época para acender velas, refletir e ter expectativa – uma oportunidade de preparação para o Natal, a celebração do nascimento de Jesus Cristo.

As datas do Advento variam de ano para ano. Em 2021, o Advento começou no domingo dia 28 de novembro e termina na sexta-feira dia 24 de dezembro.

As origens do Advento

O nome Advento vem da palavra adventus, latim para “chegada”. À medida que a igreja cristã se ia solidificando no século V d.C., o mesmo acontecia com as tradições em torno do dia 25 de dezembro. Os historiadores rastrearam as primeiras celebrações formais do Advento até ao norte de Itália, onde os fiéis se preparavam durante semanas a jejuar, orar e a refletir sobre os valores cristãos.

Eventualmente, esta preparação ficou conhecida por Advento. Por volta do século VI, os cristãos em França celebravam a “Quaresma de St. Martin” durante cinco semanas, que incluía jejuar e a abstinência de relações sexuais antes do Natal.

O Advento é agora considerado a primeira época do ano litúrgico, o ciclo anual de celebração dos mistérios de Cristo com dias de festa e leituras das Escrituras. Tal como os seus antepassados, os cristãos da atualidade tratam esta época como uma preparação em honra a Cristo. O Advento é celebrado em quatro domingos consecutivos, começando no domingo mais próximo do dia 30 de novembro e terminando no dia 24 de dezembro, na véspera de Natal.

Cada domingo tem um significado tradicional e orações especificas que lhes são atribuídas; e representam, por ordem, as virtudes cristãs de amor, alegria, esperança e paz. Para os crentes, o Advento representa um período multifacetado durante o qual se preparam para o nascimento de Cristo, celebram a fé e a conversão ao cristianismo e antecipam a eventual ressurreição do filho de Deus.

Coroa do Advento

Considerada uma época de luz no pico da escuridão do inverno, o Advento é simbolizado na igreja através de uma coroa à luz de velas. Em 1838, Johann Wichern, um pastor luterano alemão, começou a usar esta coroa para ajudar a sua congregação a contar os dias até ao Natal.

A coroa moderna do Advento tem quatro velas. As primeiras duas e a quarta vela são roxas, a cor tradicional do Advento. A terceira vela é rosa, representando que o Advento vai a meio e a alegria do feriado que se aproxima.

Tradicionalmente, os cristãos oram, cantam e acendem uma vela adicional em cada domingo do Advento até que todas as velas estejam acesas no quarto domingo. Uma quinta vela branca, conhecida por vela de Cristo, fica por vezes apagada no centro da coroa; só é acendida na véspera de Natal.

Calendários do Advento

Outra tradição alemã é o calendário do Advento. Durante o século XIX, os adultos começaram a ajudar as crianças a contar os dias até ao Natal. A partir do dia 1 de dezembro, alguns luteranos alemães faziam marcas com giz nas portas em antecipação para a chegada do menino Jesus, e outros pais criavam formas caseiras de contagem decrescente que envolviam petiscos e a leitura de versículos bíblicos.

Em 1908, o tipógrafo alemão Gerhard Lang imprimiu o primeiro calendário do Advento. Quando Gerhard Lang era criança, a sua mãe fez um calendário à mão com pequenas portas de papelão e doces no interior. Gerhard Lang adaptou esta ideia e os seus produtos tornaram-se extremamente populares na Alemanha. Mas a escassez relacionada com a Segunda Guerra Mundial e a reformulação secular do Natal na Alemanha nazi quase que acabou com os calendários impressos do Advento.

Em 1953, os três netos do presidente dos Estados Unidos Dwight D. Eisenhower juntaram-se ao apelo para as pessoas comprarem calendários do Advento importados da Alemanha pela Liga Nacional de Epilepsia.

Fotografia de Bettmann Archive/Getty

Depois da guerra, outro tipógrafo alemão, Richard Sellmer, obteve permissão das forças de ocupação americanas para imprimir um calendário do Advento em 1946. Richard Sellmer usou os seus contactos com os americanos para apresentar o calendário do Advento nos Estados Unidos e, com a ajuda do presidente Dwight D. Eisenhower, que foi fotografado a abrir um destes calendários com os seus netos em 1953, os calendários do Advento tornaram-se cada vez mais populares nos EUA.

Embora tecnicamente o Advento comece no final de novembro, os calendários modernos do Advento geralmente começam no dia 1 de dezembro e têm pequenas portas ou caixas com imagens, bugigangas ou chocolates para serem abertos e consumidos antes do Natal. Os lojistas investem muito dinheiro nos calendários do Advento e os consumidores podem optar por calendários centrados na beleza, personagens populares ou até mesmo no consumismo.

Tal como acontece com outras tradições de Natal, os calendários do Advento ficaram cada vez mais secularizados nos séculos XX e XXI. Mas as suas tradições continuam a ser uma forma divertida para crianças e adultos anteciparem as delícias do Natal durante um mês escuro e invernal.
 

Este artigo foi publicado originalmente em inglês no site nationalgeographic.com

Continuar a Ler

Também lhe poderá interessar

História
Algumas Pessoas Celebram o Natal em Janeiro. Porquê?
História
Como evoluiu a tradição do Dia de Ação de Graças ao longo dos séculos
História
A história dos ‘doces ou travessuras’ e como se tornou uma tradição de Halloween
História
De LGBT a LGBTQIA+: o evoluir de um reconhecimento de identidade
História
Como a Pedra de Roseta desvendou segredos de antigas civilizações

Descubra Nat Geo

  • Animais
  • Meio Ambiente
  • História
  • Ciência
  • Viagem e aventuras
  • Fotografia
  • Espaço
  • Vídeos

Sobre nós

Inscrição

  • Revista
  • Registrar
  • Disney+

Siga-nos

Copyright © 1996-2015 National Geographic Society. Copyright © 2015-2021 National Geographic Partners, LLC. Todos os direitos reservados