Burghers, o povo do Sri Lanka descendente de portugueses

Sabia que no Sri Lanka ainda se fala uma língua semelhante ao português? Conheça a comunidade de Burghers portugueses do Sri Lanka.

Por Catarina Fernandes
Publicado 18/07/2022, 15:43
Estudantes de bicicleta - Sri Lanka

Estudantes de bicicleta em Jaffna, no Sri Lanka.

Fotografia por Ami Vitale

Corria o ano de 1505 quando Dom Lourenço de Almeida atracou ao largo da ilha do Sri Lanka, localizada a sul da Índia. A chegada deste navegador português em plena Era dos Descobrimentos marcou um ponto de viragem na história do Sri Lanka. 

Até então, a ilha era muito virada para a Índia. Com a entrada dos portugueses no seu território, chegava ao fim a era medieval no Sri Lanka, dando início à era moderna com a influência dos povos europeus. Uma influência que ainda hoje podemos verificar através da comunidade dos Burghers portugueses existentes no país. 

Burghers portugueses: uma viagem pela história

Os portugueses foram os primeiros europeus a chegar ao Sri Lanka. As partes da ilha que ficaram sobre o domínio luso eram conhecidas como o Ceilão Português.

Durante o domínio português da ilha, que ocorreu de 1505 a 1658, a língua, religião e costumes portugueses foram introduzidos nos povos da ilha do Sri Lanka. Foi durante este período que começou a surgir a comunidade de Burghers portugueses, que à época ainda não eram assim definidos. 

A chegada dos neerlandeses a meio do século XVII marcou o fim do domínio português na ilha do Sri Lanka. Um fim também marcado pela proibição da língua portuguesa. Mas apesar disso tudo, a comunidade de Burghers portugueses manteve-se forte. De facto, a cultura dos Burghers portugueses estava tão difundida pelo Sri Lanka que até os neerlandeses locais começaram a falar português. Até porque geração após geração, neerlandeses e portugueses acabavam por cruzar-se através do matrimónio, convivendo continuamente. 

Ainda acerca do domínio neerlandês, é importante notar que é daqui que surge o termo “Burgher”. Um termo derivado do neerlandês utilizado para definir as comunidades do Sri Lanka com descendência europeia. 

Crianças regressam da escola em Mannar, uma cidade no noroeste do Sri Lanka.

Fotografia por Ami Vitale
Esquerda: Superior:

Um homem segura uma criança nos seus braços em Trincomalee.

Direita: Fundo:

As crianças vestem fatos a rigor para celebrar o Dia do Desporto em Kilinochchi.

fotografias de Ami Vitale

No fim do século XVIII entrava em cena um novo poder colonial: o Império Britânico. A Ilha do Sri Lanka esteve sob o domínio de Sua Majestade de 1796 a 1948, altura que começou a marcar o declínio da comunidade dos Burghers portugueses. Com o fim do colonialismo britânico, chegara a independência do Sri Lanka, que, apesar de positiva, acentuou ainda mais o declínio da comunidade dos Burghers que começara a emigrar, sendo já uma minoria no território do Sri Lanka. 

O Português do Sri Lanka

A língua falada pelos Burghers portugueses pode ser definida como “Português do Sri Lanka”, tratando-se de um crioulo da língua portuguesa. Esta crioulo, que surgiu aquando o domínio português do Sri Lanka, pode ser entendido como uma mistura entre o português e a língua nativa da ilha. 

Alguns exemplos da semelhança entre o crioulo dos Burghers e da língua portuguesa seguem abaixo:
- kamisaya - camisa;
- lensuwa - lenço;
- mesaya - mesa;
- rosa - rosa;
- saban - sabão;
- simenti - cimento;
- tuwaya - toalha.

Além destes exemplos do crioulo português falado no Sri Lanka, ainda podemos denotar a influência da língua portuguesa em apelidos como “Fonseka”, “Silva”, “Gomes”, “Vaas (Vaz)”, entre outros.

Os traços que definem os Burghers portugueses 

Segundo Earl Barthelot, Presidente da Comunidade Portuguesa de Burghers*, os Burghers variam as suas características de geração para geração, consoante o impacto de outras comunidades, como os neerlandeses, britânicos e cingaleses. 

Sendo assim, alguns Burghers Portugueses ainda conservam traços europeus como a pele mais clara e uma complexão física maior. Outros, aproximam-se muito mais dos cingaleses. Inclusive, em famílias atuais é possível verificar filhos com traços completamente distintos, uns mais próximos dos antepassados europeus, outros mais próximos do povo cingalês.

Atualmente, onde vivem os Burghers portugueses?

No Sri Lanka, a maior parte dos Burghers Portugueses vive em Batticaloa e Trincomalee, no lado oriental da ilha. Mas ao longo dos anos e devido às várias correntes migratórias, os Burghers mudaram-se para muitos outros países no mundo, especialmente para o Reino Unido, Canadá, Austrália e Nova Zelândia.

Estima-se que existam cerca de 100.000 Burghers por todo o mundo, sendo que este número engloba quer os Burghers Portugueses, quer os Neerlandeses. 

O que é que a história dos Burghers portugueses nos ensina?

O impacto da Era dos Descobrimentos ainda se sente hoje - literalmente - em todo o mundo. A comunidade Burgher é uma prova histórica e cultural disso mesmo. Esta minoria da ilha do Sri Lanka ainda hoje conserva alguns costumes portugueses, inclusive parte da nossa língua. 

Continuar a Ler

Também lhe poderá interessar

História
Há Mais Pessoas Com Mais de 65 Anos de Idade do Que Com Menos de 5 – Consequências?
História
Guerra e racismo: migrantes que fogem da Ucrânia são selecionados nas fronteiras europeias
História
Povoamento viking nos Açores? Eis o que os investigadores dizem
Família
Traga ao de cima o génio que há no seu filho
Família
Dar demasiadas coisas às crianças pode fazê-las infelizes

Descubra Nat Geo

  • Animais
  • Meio Ambiente
  • História
  • Ciência
  • Viagem e aventuras
  • Fotografia
  • Espaço
  • Vídeos

Sobre nós

Inscrição

  • Revista
  • Registar
  • Disney+

Siga-nos

Copyright © 1996-2015 National Geographic Society. Copyright © 2015-2021 National Geographic Partners, LLC. Todos os direitos reservados