História

Veja o Vestido Mais Antigo do Mundo

Uma peça de vestuário com 5.000 anos oferece um vislumbre da moda do passado.

Por Traci Watson

Há o vintage e, depois, há o vintage.

Testes recentes mostram que um vestido de linho encontrado num túmulo Egípcio remonta a mais de 5000 anos, tornando-o na peça de vestuário de tecido mais antiga já encontrada. Primorosamente costurado e plissado, sinaliza a complexidade e a riqueza da antiga sociedade que a produziu.

A peça, conhecida como o vestido Tarkhan, é um achado de extrema raridade. Poucas peças de roupa antiga, feitas a partir de fibras vegetais ou peles de animais, escaparam à desintegração. Os têxteis recuperados de locais arqueológicos não têm, geralmente, mais de 2000 anos, diz Alice Stevenson, curadora no Museu de Arqueologia Egípcia Petrie em Londres e autora do novo estudo no jornal Antiquity sobre a época do vestido.

Cabem numa mão cheia, o número de peças de vestuário da mesma idade que sobreviveu até aos dias de hoje, mas aqueles estavam simplesmente cobertos ou envoltos no corpo. Por outro lado, o vestido Tarkhan é uma peça antiga de alta costura. Com as suas mangas adaptadas, o decote em V e pregas estreitas, enquadar-se-ia perfeitamente num departamento de lojas moderno.

Tais detalhes só poderiam ter sido realizados por um artesão especializado. E tais pessoas surgem apenas numa sociedade próspera e hierárquica, como o antigo Egito há 5000 anos atrás, na época onde o reino esteve pela primeira vez sob um único governante.Pregas nos cotovelos e axilas também sugerem que alguém já usou o vestido; não foi apenas cerimonial.

Após passar cinco milénios num túmulo Egípcio, o vestido foi enviado para Petrie por arqueólogos no início de 1900. Mas foi entrelaçado num pacote de trapos imundos e esquecido. Até que especialistas em conservação se ordenassem através do feixe em 1977 e tropeçassem em toda a peça. Parecia uma camisa esfarrapada, mas trajes semelhantes uns séculos mais tarde eram do comprimento do chão, e é provável que a peça de vestuário Tarkhan fosse originalmente mais comprida, diz Stevenson.

Apenas a crosta superior poderia ter proporcionado um vestido. Lápides com aproximadamente a mesma idade que o vestido retratam pessoas usando vestes semelhantes, diz Jana Jones, da Universidade Macquarie da Austrália, acrescentando que o hieróglifo para, “que o vestido” integrasse a lista de itens levados para a vida após a morte, juntamente com comida e cosméticos.

“Estou maravilhada ao ler que o vestido Tarkhan Dress foi analisado para potenciais presenças de radiocarbono e que a ciência lhe tenha atribuído o primeiro lugar entre as peças de vestuário de tecido mais antigas” diz Jones via email.

Continuar a Ler