Esta Formiga Move-se Mais Rápido Que Qualquer Animal Na Terra

Esta Formiga Move-se Mais Rápido Que Qualquer Animal Na Terra

14 Dezembro de 2018 - As mandíbulas da 'Formiga Drácula' (Mystrium camillae) vão de 0 a 322 quilómetros por hora em 15 microssegundos. Estas formigas podem ser encontradas no Sudeste Asiático, na Austrália e na África. A mordida foi descrita como o movimento animal mais rápido já registado. A sua mordida é 5 mil vezes mais rápida que um piscar de olhos, e três vezes mais rápida que a recordista anterior, a Odontomachus. Este vídeo foi tirado a 480.000 frames por segundo. As mandíbulas da 'Formigas Drácula' são achatadas, o que lhes permite dobrar. Este mecanismo atua como uma mola carregada para um estalar de alta velocidade. Acredita-se que estas rápidas mordidas sejam usadas para ataque ou defesa. Veja mais em ant lab
Porque Ficam as Traças Obcecadas com Lâmpadas

Porque Ficam as Traças Obcecadas com Lâmpadas

A história das lâmpadas e das traças é uma história de atração fatal. A teoria é que estes insetos essencialmente noturnos evoluíram para viajar à luz da lua e das estrelas. Esta forma de viajar é chamada de orientação transversal. Para melhor entender este método, basta imaginar um marinheiro que viaja em direção à Estrela Polar. Teoricamente, as traças costumam orientar-se recorrendo a uma fonte de luz que ocupe uma posição e um ângulo fixo relativamente ao seu corpo. É assim que se deslocam há milhões de anos... à luz da lua. O que a evolução das traças não conseguiu ainda explicar foi a proliferação da presença da luz elétrica no nosso planeta. Quando Thomas Edison patenteou a lâmpada a 27 de janeiro de 1880, foi um mau dia para a história das traças. Estas lâmpadas agiam como luas artificiais, confundindo-as e dominando os seus sentidos. Como as traças estão habituadas a orientar-se com fontes de luz distantes, podem-se desorientar facilmente quando surge uma fonte de luz mais próxima, como uma lâmpada de uma varanda. Quando há luzes extremamente brilhantes ou luzes ultravioleta, a atração torna-se quase irresistível... e estes insetos respondem muito mais a estas luzes do que a qualquer outra fonte. Durante a noite, uma fonte de luz ultravioleta é extremamente estimulante para uma traça. Estas luas artificiais também tornam as traças alvos fáceis para predadores como pássaros, morcegos e muitos outros. Embora ainda nos falte aprender muito acerca do comportamento das traças, uma coisa é certa. A sua obsessão por lâmpadas, é frequentemente fatal.

Veja o Cérebro de Uma Mosca Numa Visualização Impressionante

19 de julho de 2018 - Pela primeira vez, os cientistas conseguiram reproduzir imagens do cérebro de uma mosca adulta, permitindo que acompanhassem o trajeto de neurónios individuais através do mesmo. Usando microscópios de eletrões de alta velocidade, os investigadores captaram 21 milhões de imagens usando 7.050 camadas do cérebro. As imagens permitem acompanhar as conexões entre os neurónios, mais um passo na direção do mapeamento total do circuito cerebral da mosca. Estudar as conexões pode levar a novas perceções sobre o comportamento da mosca.
Carraças que se Alimentavam de Dinossauros Encontradas em Âmbar

Carraças que se Alimentavam de Dinossauros Encontradas em Âmbar

As carraças podem ser habituais nos cães, mas no passado também se alimentavam de outros animais já extintos - os dinossauros. Um grupo de cientistas descobriu uma pena de um dinossauro dentro de um pedaço de âmbar do período Cretáceo, com uma carraça no meio. Esta é a primeira prova directa de que as carraças também atormentavam dinossauros e aves primitivas. Uma das carraças tinha no seu interior uma elevada quantidade de sangue, mas as probabilidades de se conseguir extrair ADN são bastante baixas.
Evolução: Uma Mosca que "Respira" Debaixo de Água Estimula Ecossistema

Evolução: Uma Mosca que "Respira" Debaixo de Água Estimula Ecossistema

Um "pulmão externo" permite que estas moscas prosperem onde quase nenhuma outra criatura consegue: O Lago Mono na Califórnia.