Meio Ambiente

Fotografias Aéreas Mostram Devastação nas Florida Keys

O Furacão Irma foi uma das tempestades mais fortes que já atingiu a Flórida. Estas fotografias mostram o rasto de destruição deixado.quinta-feira, 9 de novembro de 2017

Por Sarah Gibbens
Fotografias Por Cameron Davidson
Uma fotografia aérea mostra autocaravanas derrubadas pelo Furacão Irma em Sunshine Key, ilha localizada no meio do arquipélago.

O Furacão Irma foi uma das mais fortes tempestades de sempre no Oceano Atlântico e o arquipélago de Florida Keys foi uma das regiões mais gravemente atingidas. 

Para perceber os danos na costa da Florida, o fotógrafo Cameron Davidson fotografou o arquipélago de Florida Keys a partir de um helicóptero.

"Em terra [a fotografia] é íntima", explica Davidson numa entrevista à National Geographic. "Podemos ver de que forma a tempestade afetou uma família. Nas fotografias aéreas, podemos ver de que forma a tempestade afetou toda uma comunidade."

No condado de Monroe, um condado que engloba as ilhas de Florida Keys, vivem cerca de 73 000 pessoas em permanência, havendo também muitas casas de férias. Conhecidos pela sua independência, estes moradores costumam dizer coloquialmente que vivem na República de Conch, numa alusão a um popular marisco local e a um embuste em 1982, no qual Key West declarava a “secessão” dos EUA. De acordo com o Miami Herald, cerca de 10 000 moradores permaneceram no arquipélago e enfrentaram a tempestade em suas casas.

Tanto os moradores que foram evacuados como os que ficaram só agora começam a aperceber-se da verdadeira dimensão dos danos provocados pela tempestade. Na quarta-feira, quatro dias depois de a tempestade ter chegado à costa, grande parte do sul da Florida ainda não dispunha de água, eletricidade e sistema de esgotos.

Os barcos foram amarrados num abrigo de barcos contra furacões em Lower Matecumbe Key antes de o Furacão Irma chegar à costa. Trata-se de um local onde os proprietários de barcos podem amarrar as suas embarcações em vários pontos para as manterem protegidas.

Esta não é a primeira vez que Davidson fotografa regiões afetadas por catástrofes. A lente de Davidson já viu a destruição provocada por algumas das mais terríveis catástrofes do hemisfério ocidental — o Furacão Andrew, em 1992, as Grandes Cheias dos Mississippi, em 1993, e o sismo do Haiti, em 2010.

As fotografias da destruição provocada pelo Furacão Irma no sul da Florida mostram casas completamente derrubadas e barcos tombados e espalhados ao longo da cadeia de ilhas.

Veja também o vídeo de um buraco no chão a engolir uma casa na Flórida.

"Para mim, é uma loucura total construir uma casa sobre a água, a menos que assente sobre estacas e que seja construída de acordo com normas antissísmicas”, afirma.

O Irma destruiu barcos e edifícios na Marina de Driftwood e armazéns na ilha de Fat Deer Key.

Ao voar sobre a região, Davidson também observou mudanças nas famosas águas azuis da região. "Têm um aspeto muito leitoso. Estão longe de estar transparentes", aponta.

Os ventos do Irma foram dos mais fortes algumas vez registados. Quando o furacão atingiu o auge, ao passar nas Caraíbas, os ventos chegaram aos 300 quilómetros por hora. Como consequência, a região sofreu violentas marés de tempestade que fizeram com que a água se afastasse da costa. Um estranho fenómeno que fez com que as praias parecessem desprovidas de água. Jason Beisel, responsável de informação pública da cidade de Clearwater, mostrou este efeito num vídeo publicado no Twitter.

As imagens aéreas mostram casas destruídas pelo Furacão Irma ao longo da estrada de Long Beach na ilha de Big Pine Key.

Davidson revela que o nível de destruição geral não foi tão severo como imaginava depois de ver as reportagens e os avisos municipais, embora tenha havido alguns bairros onde a destruição foi horrível.

Uma das imagens que o impressionou é a da uma casa que foi atingida em cheio por uma onda. Outra é a de uma casa completamente tombada sobre uma estrada que passava nas traseiras.

"As Keys estão em dificuldades", diz.

Na ilha de Big Pine Key, em Florida Keys, a estrada de Long Beach foi devastada pelas marés de tempestade e pelas ondas.
Continuar a Ler