Meio Ambiente

O “Mar Morto” da China Transforma-se em Arco-Íris — Eis a Razão

Imagens aéreas mostram como uma espécie única de algas dá às águas de um lago salgado na China tons de rosa e verde vivos.quinta-feira, 9 de novembro de 2017

Por Austa Somvichian-Clausen
Veja as Cores Versáteis do Lago Xiechi
Veja as Cores Versáteis do Lago Xiechi

Um lago salgado em Yuncheng, muitas vezes apelidado de “Mar Morto” chinês, atrai uma grande quantidade de turistas por uma razão pouco habitual. As águas deste lago estão a aparecer em diferentes tons de magenta, verde e amarelo devido à eflorescência de algas e à rápida reprodução de insetos.

Este fenómeno raro é provocado pela espécie de algas Dunaliella salina, que, segundo a NASA, tem uma aparência verde em ambientes marinhos, mas pode ganhar tons de vermelho se for exposta a condições de elevada salinidade e intensidade de luz, uma vez que “as células produzem carotenoides protetores”. Os carotenoides são pigmentos vegetais responsáveis pelos matizes brilhantes e coloridos do lago.

Um estudo realizado por investigadores da Universidade de Concepción, no Chile, sobre esta espécie de algas única indica que a Dunaliella salina é o eucarionte (qualquer organismo que possua um núcleo claramente definido) com maior tolerância ao sal conhecido na atualidade. Pode ser encontrado em lagos salgados do mundo inteiro, em países como o Chile, a Austrália, o México e Israel.

Algumas variedades da alga podem acumular mais de 10% do seu peso em estado seco em betacaroteno em resposta a agressões ambientais, como a radiação intensa, a alta salinidade, a carência de nutrientes ou as temperaturas elevadas — criando, assim, a “mais rica fonte deste pigmento conhecida até hoje.”

A cor forte da Dunaliella salina faz com que esta alga seja um corante popular na alimentação e um aditivo muito usado em cosmética. Além disso, a alga é usada em multivitamínicos.

O lago Xiechi, em Yuncheng, formou-se há cerca de 500 milhões de anos, durante o período Terciário do Cenozoico, e é usado para a extração de sal pela comunidade local há 4000 anos. É o terceiro maior lago de sulfato de sódio do mundo, com uma área de 120 quilómetros quadrados.

Tal como o famoso Mar Morto de Israel, o lago salgado de Yuncheng é rico em minerais que se acredita serem benéficos para a pele. Mas enquanto a lama preta do Mar Morto tem como base o cloreto, a do lago de Yuncheng é baseada em sulfato e é capaz de sustentar uma grande diversidade de flora e fauna.

Infelizmente, as eflorescências de algas, que, por vezes, são causadas por um excesso de nutrientes na água, podem ter como resultado aquilo que se chama uma zona morta ou zona hipóxica. À medida que as algas continuam a crescer e multiplicar-se, chegando a haver milhões de células por milímetro, as outras formas de vida são sufocadas. Começam a morrer e depois são decompostas por bactérias na água.

Todo este processo de decomposição esvazia o oxigénio disponível na água. Nestas condições, muitos peixes e insetos aquáticos deixam de conseguir sobreviver.

Continuar a Ler