Meio Ambiente

Climate Change Leadership Regressa ao Porto com Soluções

A cidade acolhe a segunda edição da cimeira Climate Change Leadership, de 5 a 7 de março de 2019, onde serão apresentadas soluções para a indústria vinícola. Sexta-feira, 1 Março

Por National Geographic

Na Climate Change Leadership Porto 2019 – Solutions for the Wine Industry serão apresentadas soluções para o combate ao impacto de um clima em permanente mudança, com o intuito de contribuir para a resolução de problemas comuns à indústria. A cimeira reúne nomes como Al Gore (Ex-vice-presidente dos Estados Unidos e prémio Nobel da Paz 2017) e Ester Asin (diretora-geral para a Europa da WWF) e tem como foco as soluções e ideias já implementadas em algumas empresas da indústria.

A edição de 2019 leva ao Porto produtores, climatologistas e investigadores internacionais ligados à indústria do vinho e vai permitir que o setor trabalhe conjuntamente para um futuro mais sustentável. A Climate Change Leadership conta com mais de 40 oradores e decorre ao longo de três dias, na Alfândega do Porto:

DIA 1 - 5 de março 2019
Abertura da zona de exposição
Horário: 12h00 – 18h30

DIA 2 - 6 de março 2019
Cerimónia de abertura e 8 palestras
Horário: 08h00 – 18h45

DIA 3 - 7 de março 2019
- 4 Palestras
Horário: 09h00 – 13h30
- Summit 2019
Horário: 14h00 – 22h30

Consulte o programa completo aqui.

A National Geographic falou com Adrian Bridge, um dos principais impulsionadores da cimeira. O diretor-geral da Taylor’s e líder do Porto Protocol sublinha que “nenhuma empresa pode ignorar o seu impacto ambiental quando há tantas evidências à sua volta e tanta tecnologia disponível para mitigar o impacto das alterações climáticas”. Apesar de “todos nós sermos programados para concorrer”, os desafios da indústria são semelhantes em todo o planeta e as soluções devem ser partilhadas. Adrian Bridge afirma que “o setor vinícola entende bem que as experiências das várias empresas são importantes e credíveis para aprender o que é utilizado em outras partes do mundo”.
Com 326 anos de existência, a Taylor’s, implementa práticas sustentáveis há duas décadas, mas ainda assim “precisa de novas ideias e novas experiências de outras empresas, porque não é possível atingir tudo sozinho”. Para minimizar o impacto do seu negócio no meio ambiente, a empresa utiliza técnicas de viticultura e eficiência energética sustentáveis e monitorizou recentemente a sua pegada de carbono.

A IMPORTÂNCIA DO PORTO PROTOCOL
A partir do trabalho conjunto e da assinatura do Porto Protocol – lançado na primeira cimeira, a organização tenciona unir a indústria e incentivar os participantes a promoverem soluções partilhadas na cimeira com proprietários vinícolas, investigadores, líderes de negócios, agricultores, estudantes, importadores e distribuidores de vinho.
O Porto Protocol pretende estabelecer boas práticas e reunir uma base de dados com casos de sucesso que possam inspirar a indústria a seguir os melhores exemplos e práticas no setor do vinho. Será assinado em todas as cimeiras e é uma plataforma gratuita, aberta a qualquer empresa ou pessoa que deseje partilhar as suas soluções e estratégias.
Desde o seu lançamento, o Porto Protocol foi assinado por mais de 130 empresas, que “já partilham informação e vão fazer mais hoje do que antes da nossa iniciativa”, acrescenta Adrian Bridge. “O objetivo do Porto Protocol não é apenas chamar a atenção para os problemas”, mas “discutir soluções, soluções grandes ou pequenas”.

2200 PARTICIPANTES NA PRIMEIRA EDIÇÃO
A primeira edição da Climate Change Leadership em 2018, contou com a presença de Barack Obama e Mohan Munasinghe (ex-vice-presidente do IPCC e vencedor do Prémio Nobel da Paz em 2007), que sublinharam a importância do contributo das indústrias no combate aos efeitos das alterações climáticas. O evento centralizou-se numa reflexão sobre as alterações climáticas, a sustentabilidade, a eficiência energética e soluções ecologicamente sustentáveis e foi marcado pelo lançamento do Porto Protocol.
Na cimeira deste ano participarão cerca de 400 delegados que vão permitir reunir uma “base de dados e experiências mais ampla”, com testemunhos de todo o mundo. O evento de três dias pretende inspirar os participantes a contribuírem um pouco mais para a mitigação das alterações climáticas. Todos temos capacidade para ajudar… Todos somos parte do problema, mas todos somos parte da solução, afirma Adrian Bridge.

O clima é um dos pilares do setor vinícola e as alterações climáticas são um dos grandes desafios da agricultura moderna. As indústrias devem aceitar este desafio como uma oportunidade de desenvolvimento. Leia as principais conclusões da edição de 2018.

 

A National Geographic é Media Partner da Climate Change Leadership 2019.

Continuar a Ler