Cinco Histórias Otimistas na Climate Change Leadership

O Porto Summit 2019, integrado na cimeira Climate Change Leadership, levou ao Porto um prestigiado painel de oradores liderado por Al Gore.Saturday, March 9

Por National Geographic

O terceiro dia da Climate Change Leadership levou ao palco testemunhos importantes da indústria vinícola e culminou com a segunda edição do Porto Summit, que contou com a presença de mais de 850 pessoas de 30 nacionalidades.

Adrian Bridge, diretor-geral da Taylor’s e organizador do evento, abriu a cerimónia recordando que “há muitas soluções, apenas temos de saber quais são as melhores”, porque “todos podemos fazer mais amanhã do que fizemos hoje”.

Cinco histórias de cinco oradores com projetos de intervenção completamente diferentes, reforçaram a urgência de agirmos e tomarmos decisões em prol de um planeta mais saudável e seguro.

Afroz Shah, distinguido pela ONU com o prémio de “Champion of the Earth” pelo seu trabalho e compromisso naquela que foi considerada a maior limpeza de praia do mundo, deixou uma mensagem importante ao público – “se virmos algo que deva ser feito, devemos fazê-lo”. O advogado e ativista acrescentou que a “terra deve ser um melhor lugar do que foi”.

Kaj Török, diretor de sustentabilidade da Max Burgers - uma cadeia de restaurantes mundial que criou os primeiros hambúrgueres com pegada ecológica positiva, partilhou os desafios e sucessos do primeiro menu mundial climaticamente positivo. Kaj Török afirmou que “é demasiado tarde para apenas reduzirmos as emissões de dióxido de carbono” e que todos temos de contribuir para a estabilização do clima, incentivando os participantes a imaginarem um dia em que vestem um robe carbonicamente positivo, lavam os dentes com uma escova carbonicamente positiva e tomam um pequeno almoço carbonicamente positivo.

Ester Asin, diretora-geral da WWF para a Europa, falou da sua experiência na liderança de projetos globais de preservação ambiental. Ester Asin disse que “agora é o tempo para agirmos, agora ou nunca”, acrescentando que a indústria, os investidores e as autoridades locais já estão a fazer mudanças. A oradora recordou que os cinco anos mais quentes do planeta aconteceram nos últimos cinco anos.

João Matos Fernandes, Ministro do Ambiente e da Transição Energética, apresentou o roteiro português para a neutralidade carbónica e reforçou o compromisso do país em reduzir a pegada ecológica a zero até 2050, através da valorização do território e promoção de uma economia circular.

Al Gore, Prémio Nobel da Paz em 2007 e Ex-Vice Presidente dos E.U.A., inspirou o público através de um discurso entusiasta no qual apelou à cooperação internacional. O líder mundial congratulou o país pelo exemplo em áreas como a energia solar e eólica, afirmando que a “liderança assumida em Portugal é um exemplo para todo o mundo”. Al Gore frisou que “todas as ações que tomarmos são importantes e utilizar o Porto Protocol como plataforma de partilha de soluções vai fazer a diferença”.

A economia global está a adaptar-se a um conjunto de alterações, em que todas as indústrias conseguem melhorar. O planeta não tem tempo a perder.

Continuar a Ler