Antes do Plástico, a Borracha Enchia os Lares Americanos

Apesar da borracha ainda ser omnipresente, nos seus tempos áureos era moldada em praticamente tudo, desde luvas a brinquedos.sexta-feira, 24 de maio de 2019

Por Sarah Gibbens
ver galeria

Antes das nossas vidas terem sido inundadas com objetos feitos de plástico, a borracha era o material de eleição nos Estados Unidos. A década de 1940 assistiu a um aumento súbito na produção de borracha, antes de esta ser substituída, na década seguinte, pelo mais barato e versátil plástico. E tal como o plástico, a borracha sintética também é prejudicial para o ambiente. Os seus processos de produção libertam fuligem na atmosfera, e só nos Estados Unidos são descartados anualmente milhões de pneus. E novamente como o plástico, a borracha também costumava ser produzida massivamente com fervor.

Um artigo de 1940 da National Geographic, escrito por J. R. Hildebrand, sobre a então crescente indústria da borracha, observava que a B. F. Goodrich, agora uma fabricante de pneus, era líder em tudo o que dizia respeito a borracha, produzindo dezenas de milhares de produtos.

Perceber a variedade de produtos que antigamente eram feitos de borracha não é fácil. Numa das fábricas, Hildebrand encontrou decorações de Halloween, encostos de cabeça para caixões, brinquedos, bolas de praia, cateteres e, claro, elásticos. Há 70 anos, a borracha foi misturada com seiva de látex branca, normalmente extraída de árvores seringueiras amazónicas. Hoje, cerca de 60% da borracha mundial é sintética, feita a partir de petróleo tratado, e os outros 40% ainda são provenientes de seringueiras, agora cultivadas em todo o mundo.

Percorra a galeria de imagens para ver como era a vida quando a borracha reinava.
 

Este artigo foi publicado originalmente em inglês no site nationalgeographic.com

Continuar a Ler