Meio Ambiente

Protetor Solar: Um Grande Poluidor dos Oceanos

A maioria dos produtos solares contem componentes prejudiciais para a saúde humana e ambiental, causando impactos negativos na vitalidade dos oceanos, fonte de 70% do oxigénio que respiramos. Segunda-feira, 6 Maio

Por National Geographic

Muitas pessoas desconhecem que além da poluição marinha e do aumento da temperatura da água, os protetores solares são um dos principais poluidores dos oceanos. Os ingredientes químicos incorporados na composição da maioria dos protetores solares contaminam a água e agridem os biossistemas marinhos.

Isto significa que quando está no mar com proteção solar não-biodegradável na pele, liberta matérias químicas prejudiciais para a vida marinha. E se não der um mergulho, as substâncias são libertadas no sistema de tratamento de águas durante o duche, perfazendo as 14 mil toneladas de protetor solar que vão parar aos oceanos anualmente.

Os protetores solares possuem tipicamente até 20 compostos químicos. Um dos componentes frequentemente utilizados é a oxibenzona, presente em mais de 3.500 produtos de proteção solar, que atua como bloqueadora dos raios ultravioletas. Para cumprir o efeito de barreira, a oxibenzona tem uma elevada capacidade de penetração nas camadas mais profundas da pele, levando a que parte da substância se mantenha no organismo após a aplicação.

Alguns estudos científicos têm sugerido que a oxibenzona provoca danos celulares e desequilíbrios hormonais, acumulando riscos para a saúde humana. Este cenário é especialmente preocupante tendo em conta que já foram encontrados químicos de protetores solares em amostras de leite materno, expondo fetos e recém-nascidos a estas substâncias.

IMPACTO NOS RECIFES DE CORAIS

Os corais são ecossistemas de biodiversidade, capazes de acolher 25% a 50% das espécies marinhas e desempenham um papel fundamental na proteção contra a erosão dos solos e na diminuição dos danos causados por furacões e tsunamis.

Contudo, cerca de 75% dos recifes de corais encontram-se ameaçados pela atividade humana e as substâncias tóxicas utilizadas nos protetores solares, ao promoverem infeções virais, são um dos grandes contribuidores. Essas matérias químicas têm impacto na reprodução, desenvolvimento e ADN dos corais, culminando no processo de branqueamento – um fenómeno semelhante ao efeito da lixívia em roupa colorida que provoca deformações morfológicas enormes.

Estima-se que 30% dos recifes de corais tenham sido irreversivelmente perdidos nos últimos 30 anos e, se o ritmo de aquecimento do planeta se mantiver igual, 90% dos recifes irá desaparecer até 2050. Se os perdermos, ficamos sem um ecossistema vital que afetará 500 milhões de pessoas, dependentes dos recifes de corais para proteção costeira, alimentação e rendimento.

PROTEÇÃO SOLAR CONSCIENTE

Segundo Craig Downs, diretor executivo do Laboratório Ambiental Haereticus - uma organização científica sem fins lucrativos, os químicos dos protetores solares “causam mais danos aos recifes de corais do que as alterações climáticas”.

Até ser implementada regulamentação que proíba a comercialização de protetores solares que contenham oxibenzona e outros componentes semelhantes, a escolha recai no consumidor. Ao evitar protetores solares com estes elementos, está a contribuir para a proteção do meio marinho e redução dos danos causados aos recifes de corais.

Ao escolher um produto solar, saiba que pode optar por uma alternativa sem substâncias químicas nocivas, mais saudável para si e para os oceanos. Graças a uma seleção rigorosa de ingredientes, os protetores solares Eau Thermale Avène SKIN PROTECT OCEAN RESPECT são uma escolha segura.

Os protetores solares da gama cor-de-laranja desta marca são desenvolvidos com uma menor quantidade de filtros e componentes que favorecem a biodegradabilidade da fórmula, minimizando o impacto no meio marinho. Sem silicones as fórmulas tornam-se mais biodegradáveis, e sem filtros hidrossolúveis são mais difíceis de assimilar por organismos marinhos, limitando os danos ambientais causados pela sua utilização.

Eau Thermale Avène assumiu o compromisso de diminuir a sua pegada ecológica e já reduziu o consumo de água em 40%, o uso de eletricidade em 27% e as emissões de Dióxido de Carbono em menos 700 toneladas. A marca recupera agora mais de 90% de resíduos, restringindo o seu desperdício.

A par disso, apoia o projeto Pejarakan do PUR PROJECT, que tem a missão de regenerar o ecossistema marinho na Indonésia com a ajuda das comunidades locais. Este projeto ajuda a criar e restaurar recifes de corais e desenvolve uma aquacultura sustentável de corais. Em virtude deste trabalho com o Pur Project na construção de um recife artificial com transplantação de fragmentos de corais ao largo da ilha de Bali, já foram salvos ou implantados mais de 2.000 corais.

Ao proteger a sua pele de forma consciente, protege os oceanos. Na próxima vez que escolher um protetor solar, lembre-se da sua pele, lembre-se do oceano.

Continuar a Ler