As inundações, explicadas

As inundações estão entre os desastres naturais mais comuns e destrutivos da Terra.

Por Christina Nunez

Há poucos lugares na Terra onde as inundações não são uma preocupação. Qualquer região com pluviosidade é vulnerável a inundações, embora essa não seja a única causa.

Como se formam as inundações

Uma inundação ocorre quando a água inunda a terra que normalmente está seca, o que pode acontecer de várias formas.

Chuva excessiva, roturas em barragens ou represas, rápido derretimento da neve ou do gelo, ou mesmo uma barragem mal planeada podem sobrecarregar um rio e levá-lo a espalhar-se sobre as terras adjacentes, as chamadas planícies aluviais. As inundações costeiras ocorrem quando uma grande tempestade ou maremoto faz o mar irromper terra adentro.

A maioria das inundações demora horas ou até dias a desenvolver-se, dando aos residentes tempo para se prepararem ou para evacuarem a região. Mas outras ocorrem rapidamente e com pouco aviso. Estas inundações repentinas podem ser extremamente perigosas, transformando instantaneamente um pequeno ribeiro ou um leito seco em enxurradas que varrem tudo o que encontram pelo caminho.

As alterações climáticas estão a aumentar o risco de inundações por todo o mundo, em especial nas zonas costeiras e de baixa altitude, devido à sua influência na ocorrência de condições meteorológicas extremas e na subida do nível dos mares. O aumento das temperaturas que acompanha o aquecimento global pode contribuir para furacões mais lentos e com mais pluviosidade, canalizando a humidade para rios atmosféricos, como aqueles que causaram fortes chuvas e inundações na Califórnia no início de 2019.

Por outro lado, o degelo dos glaciares e outros fatores estão a contribuir para um aumento do nível médio das águas do mar, criando riscos crónicos de inundações a longo prazo, em lugares que vão de Veneza às Ilhas Marshall. Segundo um estudo de 2017, mais de 670 comunidades dos EUA irão enfrentar repetidas inundações até o final do século; isto já acontece em mais de 90 comunidades costeiras.

Impactos das inundações

As inundações causam danos superiores a 40 mil milhões de dólares em todo o mundo, de acordo com a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico. Nos EUA, os prejuízos ascendam a cerca de 8 mil milhões de dólares anuais. Nas últimas décadas, o número de mortos aumentou para mais de 100 pessoas por ano. Na China, no vale do Rio Amarelo, milhões de pessoas morreram nalgumas das piores cheias do mundo.

Quando as águas das inundações retrocedem, as áreas afetadas ficam geralmente cobertas de lodo e lama.  A água e a paisagem podem ser contaminadas com substâncias perigosas, como detritos aguçados, pesticidas, combustível e águas residuais não tratadas. O surgimento de fungos potencialmente perigosos pode sobrecarregar rapidamente as estruturas encharcadas.

Os residentes de áreas inundadas podem ficar sem energia e sem água potável, levando a surtos de doenças mortais de transmissão pela água, como febre tifóide, hepatite A e cólera.

Prevenção de inundações

As inundações, principalmente nas planícies aluviais dos rios, são tão naturais como a própria chuva e ocorrem há milhões de anos. Planícies aluviais reconhecidamente férteis, como o vale do Mississípi, o vale do Nilo e o Tigre-Eufrates no Médio Oriente foram utilizados para agricultura durante milénios, porque as inundações anuais deixaram para trás toneladas de sedimentos ricos em nutrientes. Os seres humanos aumentaram o risco de morte e danos ao construir cada vez mais casas, empresas e infraestruturas em planícies aluviais vulneráveis.

Para tentar mitigar o risco, muitos governos autorizam os residentes de áreas propensas a inundações a adquirir seguros contra inundações e definem requisitos de construção, com o objetivo de tornar os edifícios mais resistentes.

Esforços massivos para reduzir e redirecionar inundações inevitáveis resultaram em alguns dos esforços de engenharia mais ambiciosos alguma vez vistos, incluindo o extenso sistema de diques de Nova Orleães e os imensos diques e represas dos Países Baixos. Estes esforços continuam ativos, uma vez que as alterações climáticas continuam a exercer pressão sobre as áreas vulneráveis. Algumas cidades propensas a inundações nos EUA procuram estar um passo à frente das estimativas federais, definindo padrões de proteção locais mais elevados.

Se quer aprender mais sobre o nosso planeta, meio ambiente e conservação, não perca a série “One Strange Rock”.

Este artigo foi publicado originalmente em inglês no site nationalgeographic.com

Continuar a Ler

Também lhe poderá interessar

Meio Ambiente
A subida do nível do mar explicada em detalhe
Meio Ambiente
Ameaças oceânicas
Meio Ambiente
Efeitos do aquecimento global
Meio Ambiente
As energias renováveis, explicadas
Meio Ambiente
A subida do nível do mar está a devorar esta cidade brasileira

Descubra Nat Geo

  • Animais
  • Meio Ambiente
  • História
  • Ciência
  • Viagem e aventuras
  • Fotografia
  • Espaço
  • Vídeos

Sobre nós

Inscrição

  • Revista
  • Registar
  • Disney+

Siga-nos

Copyright © 1996-2015 National Geographic Society. Copyright © 2015-2021 National Geographic Partners, LLC. Todos os direitos reservados