A instalação artística de Bordalo II está, desde 9 de abril, nos jardins do Museu do Mar em Cascais

Inspirada na nova série do National Geographic, ‘One Strange Rock’, a mais recente instalação do artista Bordalo II já pode ser visitada no Museu do Mar em Cascais.segunda-feira, 16 de abril de 2018

Por National Geographic
Descrição da instalação de Bordalo II, "Terra - Uma Rocha Estranha".

A instalação artística de Bordalo II inspirada na nova série do National Geographic, "One Strange Rock", está, desde 9 de abril, nos jardins do Museu do Mar em Cascais.

Numa parceria entre a Câmara Municipal de Cascais e a National Geographic, o artista Bordalo II desafia a sua própria visão sobre o planeta na criação de uma instalação construída com plásticos e lixo encontrado pelos pescadores do concelho de Cascais e noutros locais.

ver galeria

O nosso planeta é raro demais para não cuidarmos dele, para deixar que se torne lixo: é este o ponto de partida de Bordalo II para a criação de uma obra inspirada em ‘One Strange Rock’. Com cerca de 4 metros de largura, 8 metros de comprimento e 2,5 metros de altura e utilizando cerca de 300 quilogramas de desperdícios recolhidos em três dias, a obra vai estar exposta com o objetivo de alertar para a importância de proteger os nossos oceanos e este que é o único planeta conhecido com vida.

Instalação "Terra - Uma Rocha Estranha", de Bordalo II

Para Carlos Carreiras, Presidente da Câmara de Cascais, a obra de Bordalo II é uma forma criativa e provocadora de desenvolver a consciencialização ambiental dos cidadãos. “Cascais está fortemente comprometida com os Objectivos de Desenvolvimento Sustentável e todas as formas, incluindo as manifestações artísticas, são importantes como apelo à ação ambiental dos cidadãos na defesa do nosso planeta.”

Carlos Carreiras, Presidente da Câmara de Cascais, fala sobre a importância da obra de Bordalo II.

Para Bordalo II, “esta peça, reforça e enfatiza esta dedicatória única que o National Geographic fez ao nosso Planeta com ‘One Strange Rock’. Observamo-la como uma rocha estranha, tão estranha que parece não fazer parte desta ‘rocha’ onde nós vivemos. Assume-se como um pedaço (de lixo) que estava a mais no oceano e por isso a Natureza ‘cospe-a’ para a areia.”

Sobre o objetivo da obra que esteve exposta na praia de Carcavelos, “pretendo sensibilizar para o cuidado e atenção ao nosso planeta, que não tem estado em boas mãos nas últimas décadas, porque mudar este cenário depende de cada um de nós. Para que um dia não seja preciso ter de ver o ‘One Strange Rock’ para relembrar tudo aquilo que já destruímos”, explica.
 
A nova série documental ‘One Strange Rock’ debruça-se sobre a história do planeta Terra, contada pelas únicas pessoas que já estiveram fora dele: os astronautas.

Continuar a Ler