Assegurar o sustento das próximas gerações de produtores de café

O programa Farmer Future da Nespresso inclui um fundo de pensões que ajuda os produtores de café colombianos a poupar para a reforma e a transmitir o seu legado à próxima geração.

Publicado 6/05/2020, 21:20 WEST, Atualizado 5/11/2020, 06:02 WET
Um futuro melhor para os produtores de café
Um futuro melhor para os produtores de café

Ganhar a vida e sustentar a família como produtor de café é uma tarefa árdua, particularmente na província montanhosa de Caldas, na Colômbia. Para terem êxito, os produtores têm de encontrar o equilíbrio adequado entre o sustento da família e o reinvestimento dos rendimentos adicionais nas suas quintas. Este compromisso, quase de uma vida, com o café tem também um enorme impacto em termos físicos. Até muito recentemente, muitos produtores não se podiam reformar, pois tinham que continuar a trabalhar para subsistir. Os produtores estavam preocupados com a sua segurança financeira e a saúde a longo prazo. Além disso, o êxodo de jovens para as cidades em busca de oportunidades de trabalho mais lucrativas e menos intensivas, deixou muitos do produtores sem ninguém que desse continuidade ao legado de produção da família.

"Quando me levanto e saio para trabalhar nestes campos, questiono-me sobre o que irá acontecer na minha velhice", diz a produtora de café de Caldas, Alba Maria, cujo sonho é poder um dia passar à filha e à neta a sua plantação de café com dois hectares. "Penso de que forma poderei melhorar a minha qualidade de vida e a da minha família".

Alba Maria, matriarca de uma família multigeracional de produtores de café em Caldas, na Colômbia, seleciona cuidadosamente apenas as cerejas de café maduras e vermelhas para o seu café Arábica da melhor qualidade. Apesar de ser frequente os jovens desta região rural mudarem-se para as cidades, Alba Maria está confiante de que a filha e a neta irão manter vivas as valiosas tradições familiares de produção de café.

Fotografia de Rena Effendi

Felizmente, Alba Maria não tem de enfrentar o futuro sozinha. Para ajudar os produtores de Caldas a financiar as suas mais do que merecidas reformas, obtidas com o suor do seu trabalho, bem como promover o bem-estar a longo prazo das comunidades de produtores de café da região, a Nespresso, em colaboração com o Ministério do Trabalho da Colômbia, a Cooperativa de Produtores de Café de Aguadas, o fornecedor de café Cafexport e a Fairtrade International, iniciaram um projeto piloto inovador que consiste num fundo de pensões para os produtores que participam no Programa AAA Sustainable Quality™ da Nespresso.

O fundo de pensões da Nespresso funciona em conjunto com os BEPS (Beneficios Económicos Periódicos), um programa de poupanças voluntárias do governo colombiano destinado a pessoas que não ganham o suficiente para poderem contribuir para uma pensão. Quando chegarem à idade da reforma, além das poupanças dos BEPS, os produtores que participam no Programa Farmer Future da Nespresso irão receber uma contribuição adicional do governo, correspondente a 20% da sua contribuição anual para os BEPS.

A Nespresso investiu 5,4 milhões de dólares no Programa Farmer Future. Cerca de metade desse valor foi utilizado no pagamento de pensões. O restante foi diretamente aplicado para financiar o suporte técnico e os agrónomos que dão apoio aos produtores do programa AAA.

"Estou contente por fazer parte do programa AAA da Nespresso porque nos ajuda a receber uma pensão e nos traz outros benefícios", afirma o produtor de café, Don Fabio. "Oferecem um bom valor pelo café que nos compram e ainda nos dão uma contribuição para a reforma".

Don Fabio e a esposa, Maria Lindelia Jaramillo Atehortua, dedicaram as suas vidas à produção de café de excelente qualidade nas montanhas dos Andes, em Aguadas, na Colômbia. Don Fabio é um dos 1500 membros da Cooperativa de Produtores de Café de Aguadas que trabalha com a Nespresso para oferecer seguros de colheita e um programa de poupanças de reforma para todos os produtores-membros.
 

Fotografia de Rena Effendi

Don Fabio, que começou a receber a pensão em 2018, é um dos mais de 1250 produtores que trabalham nas plantações de café que integram o programa AAA da Nespresso e que se inscreveram no fundo de pensões. Adicionalmente, todos os produtores membros da cooperativa e com a certificação AAA da Nespresso são elegíveis para um seguro de vida, um seguro de colheitas do programa Farmer Future, que funciona com base em índices climatéricos, além de outros benefícios criados para ajudar mais de 3000 produtores a proteger as suas quintas e a garantir que a cultura do café terá continuidade com as gerações futuras.

Para o produtor de café Leonel Quintero Osorio, participante no programa AAA da Nespresso, o programa piloto do fundo de pensões traz-lhe a esperança de conseguir subsistir quando já não puder trabalhar na quinta e da próxima geração da sua família fazer perdurar as tradições de cultivo do café. "É muito satisfatório saber que a Nespresso nos apoia com as reformas e outros benefícios", diz ele. "Com esta ajuda, conseguimos satisfazer as nossas necessidades básicas e os nossos filhos e netos podem ver que existe um futuro seguro na plantação de café".

MAIS INFORMAÇÕES

Continuar a Ler

explorar vídeos

Meio Ambiente3:00

Um produtor de café da Costa Rica caminha a passos largos rumo à sustentabilidade total