Conheça o Homem Que Passou 10 Mil Horas Debaixo de Água

As imagens de vida marinha de Brian Skerry ajudam a sensibilizar e promover a conservação dos oceanos.Friday, March 2, 2018

Por Patricia Edmonds
Nas Ilhas Auckland, Nova Zelândia, Skerry captou o encontro próximo do seu assistente Mauricio Handler com uma baleia-franca-austral.

O fotógrafo Brian Skerry, que passou mais de 10 mil horas debaixo de água a explorar os oceanos com uma máquina fotográfica, foi eleito Explorador do Ano Rolex National Geographic de 2017.

O prémio celebra indivíduos que fazem descobertas científicas e partilham as mesmas para o benefício do mundo. O prémio é apresentado pela Rolex, que criou recentemente uma nova parceria com a National Geographic para apoiar a exploração.

O objetivo de Skerry é criar "imagens que celebrem o mar, mostrando ao mesmo tempo os problemas ambientais."

Skerry, 55 anos, é internacionalmente conhecido pelas suas imagens de vida selvagem e ambientes submarinos. Sendo um fotógrafo da National Geographic há duas décadas e membro da fotografia National Geographic desde 2014, está atualmente a trabalhar na sua 25.ª reportagem para a revista.

"As imagens de Brian contam histórias que comemoram o mistério e beleza do oceano, chamando simultaneamente a atenção para os problemas que o ameaçam", afirma Gary E. Knell, Presidente e CEO da National Geographic Society. Para captar essas imagens, Knell afirma: "Brian viveu no fundo do mar, passou meses a bordo de barcos de pesa e viajou em vários veículos desde motos de neve até ao dirigível da Goodyear."

Skerry é um colega fundador da International League of Conservation Photographers. Costuma dar palestras sobre fotografia e conservação e já escreveu 10 livros.

A Rolex e a National Geographic são colaboradores de longa data no prémio Explorador do Ano, que é apresentado no mês de junho durante o Explorers Festival da National Geographic Society, realizado em Washington, D.C.

"Queremos que as nossas famílias e as próximas gerações possam depender e desfrutar dos nossos oceanos. É isso que motiva Brian", afirma Knell. "Trata-se de dar uma voz ao mar e aos seus habitantes, muitos deles em perigo."

Continuar a Ler