Dia do Castor: a Missão de Joel Sartore Para Nos Ajudar a Recordar

O dia do castor é já a 7 de abril. Uma das 9.000 espécies do Photo ArkFriday, April 5, 2019

Por National Geographic
Castor canadiano no centro de reabilitação de animais selvagens do Nebrasca.

Faz, em 2019, 10 anos que se dedica o dia 7 de abril ao Castor, conhecido por ser um dos animais que tem um papel mais ativo na restauração e limpeza dos ecossistemas locais.

O Dia Internacional do Castor foi criado, em 2009, pela Beavers Wetlands & Wildlife com o objetivo de alertar a população para a importância do contributo deste animal para o bem-estar ambiental. Comemora-se a dia 7 de abril, data em que também se celebra o aniversário de Dorothy Richards, que dedicou 50 anos da sua vida ao estudo desta espécie.

Castor canadiano no centro de reabilitação de animais selvagens do Nebrasca.

CONHEÇA MELHOR ESTE ROEDOR

O Castor é um roedor semiaquático, oriundo da América do Norte e Europa, que contribui diariamente para a purificação das águas, para a restauração de zonas húmidas, para a construção de barragens e para a diminuição de inundações e secas extremas.

Pode viver até aos 24 anos e pesar cerca de 27kg, tendo uma alimentação herbívora, à base de raízes de plantas, folhas e ramos de árvores.

Conhecidos como “engenheiros da natureza”, os castores aumentam o fluxo de água em épocas de seca, armazenando água da chuva, e conservam os solos, como aconteceu em Oregon, nos Estados Unidos, em 1930. Cerca de 600 castores conseguiram impedir a erosão do solo causada pelos riachos desta zona.

Vivem em grupo, em diques construídos por eles próprios com ramos e troncos. Estas “tocas”, para além de regularem o fluxo e pressão das correntes, servem para armazenar alimentos e para se protegerem de predadores.

Lamentavelmente, algumas espécies de castores foram-se extinguindo devido às alterações climáticas e à caça, uma vez que a sua pele é comercialmente valiosa.

Castor norte-americano no centro de reabilitação de animais selvagens do Nebrasca.

PHOTO ARK - ETERNIZAR ESPÉCIES

Para celebrar o Dia Internacional do Castor, convidamo-lo a visitar o Photo Ark, uma exposição fotográfica com selo National Geographic, da autoria de Joel Sartore.

O fotógrafo desenvolveu este projeto para dar a conhecer as mais variadas espécies animais, enquanto ainda existem. O objetivo é alertar para a extinção animal extrema que se tem vindo a sentir nos últimos anos, e que poderá levar a um desaparecimento de cerca de metade das espécies do mundo, até ao final do século XXI.

Apesar das sessões do Photo Ark serem muito breves, Joel Sartore consegue captar as características e personalidade de mais de 9.000 animais. Entre os animais mais rebeldes, como os calaus, e os mais divertidos e inteligentes, como os chimpanzés, pode ainda encontrar fotografias do Castor.

Descubra e aprecie a beleza dos milhares de espécies que fazem parte da maior Arca de Noé, o Photo Ark, em exposição na Cordoaria Nacional, em Lisboa, até 5 de maio de 2019.

COMO CHEGAR?

A forma mais prática de chegar à exposição é utilizando os comboios urbanos de Lisboa (Cascais, Sintra, Sado e Azambuja) e, a partir da Estação de Belém, fazer o percurso pedonal de aproximadamente 8 minutos.

O bilhete para o Photo Ark oferece-lhe descontos nos comboios urbanos de Lisboa, nos comboios regionais, inter-regionais, alfa pendular e inter-cidades. Não há razões para faltar!

 

Compre os bilhetes para a exposição, aqui.

Continuar a Ler