Viagem e Aventuras

Recorde: Atletas de Highlining Atravessam Cabo Mais Extenso do Mundo

Após terem atravessado, de forma inédita, um cabo de 1662 metros sobre o vale de Navacelles, três atletas franceses tornaram-se detentores de um recorde mundial.Thursday, November 9, 2017

Por Lindsay N. Smith
ver galeria

O highlining não é um desporto para os fracos de espírito. Cada passo em frente requer um enorme nível de concentração, fortes abdominais e uma força de vontade suficiente para colocar um pé à frente do outro enquanto se mantém o equilíbrio lá bem alto, acima do solo.

Os elementos da equipa francesa de slacklining  Sangle Dessus-Dessous já demonstraram ter, claramente, essas caraterísticas. A 9/10 de junho de 2017, quatro membros da equipa tentaram efetuar a travessia mais extensa de sempre e três deles concluíram a tarefa.

Tal como os funâmbulos, os slackliners atravessam cintas planas, um tecido utilizado em vez de uma corda e que está suspenso no ar. Mas ao passo que as cordas bambas exercem imensa tensão, as slacklines são mais soltas e permitem alguma elasticidade e movimento. O highlining leva o desporto mais além ao colocar as slacklines em alturas maiores e em percursos mais perigosos. Mas o desporto compensa o risco para praticantes como Nathan Paulin, que afirma: "Quando estamos sobre um highline, todos os nossos sentimentos são mais intensos: liberdade, felicidade, medo, amor. Até a beleza da natureza se torna mais visível."

Para ajudar a aliviar algum do perigo, a equipa francesa usou arneses, presos a uma corda de apoio para segurança e trabalharam com a Highline Rescue Experience para desenvolver um plano de recuperação para quaisquer eventuais quedas ou falhas.

Guillaume Barrande, praticante de slacklining, organizou o evento para a equipa — coordenando a colocação da linha de 1662 metros (5453 pés). Esta linha foi colocada a 340 metros (1115 pés) acima do Cirque de Navacelles, um vale localizado no maciço central de França e considerado Património Mundial da Humanidade pela UNESCO. Os atletas foram fustigados por ventos fortes e uma complicação com a corda de apoio durante os primeiros dias da preparação, mas a equipa acabou por conseguir realizar o percurso.

Pablo Signoret atravessou primeiro, seguido de Paulin — que detinha o recorde anterior de highline mais extenso atravessado. No dia seguinte, Lucas Milliard e Antony Newton tentaram efetuar o percurso. Milliard foi o mais rápido do grupo a efetuar a travessia numa hora e seis minutos, ao passo que Newton caiu a apenas 152 metros (499 pés) do final da linha.

Tendo concluído o extenso highline sobre o vale de Navacelles, Signoret, Paulin e Milliard partilham agora o atual recorde mundial.

Continuar a Ler