Muito Mais do Que Guinness: O Que fazer em Dublin

Explore a capital da Irlanda, ou Emerald Isle, como lhe chamou William Drennan, uma das melhores viagens para fazer em 2018.

Monday, March 26, 2018,
Por National Geographic
Fotografias Por Kieran Dodds
Fotografia de yktr, Getty Images

Dublin, a capital e maior cidade da Irlanda, é considerada o núcleo comercial e cultural do país. Conhecida pelos seus habitantes amistosos, gastronomia emergente, e arquitetura belíssima, a capital proporciona aos que a visitam mais do que uma magnífica experiência cultural, um deleite sensorial. Aqui, pode-se tomar um uísque num pub acolhedor, explorar o legado literário da cidade na Trinity College, e descobrir os tesouros da Catedral de St. Patrick.

Três Passeios Para Desfrutar de Dublin

Passeio matinal: tire a clássica selfie no Trinity College, antes de subir a Anglesea Street até à marginal do Temple Bar, que poderá percorrer em direção a oeste. Por enquanto, ignore os pubs e concentre-se nas lojas independentes como a Livraria Gutter, a Siopaella e a Indigo & Cloth. Continue o passeio ao longo da Essex Street e em direção a Fishamble Street, onde foi encenada pela primeira vez, em 1742, a afamada obra de Handel, Messiah, uma oratória em 51 movimentos, que pode atingir a marca das duas horas e meia de duração. Volte para trás e atravesse Grattan Bridge rumo a Capel Street, onde poderá saborear uma sopa morna enquanto aprecia arte contemporânea no café Mish.Mash ou um brunch com sabores de Médio Oriente no Brother Hubbard North

Passeio da tarde: não deixe escapar uma das excursões e provas de uísque na Teeling Distillery, uma destilaria de uísque artesanal em Newmarket. De seguida, aproveite um agradável passeio de dez minutos até St. Patrick’s Cathedral , onde poderá contemplar artefactos antiquíssimos, como a máscara fúnebre Jonathan Swift (escritor, panfletário e, mais tarde, reitor da catedral) e vários túmulos. Continue para este, em direção a Aungier Street, aproveitando para comer uma fatia de pizza na Dublin Pizza Company ou um donut na Aungier Danger.

Caminhada noturna: comece por degustar uma pint de cerveja Guinness, no clássico Toner’s, em Baggot Street. Antes de experimentar o charme dublinense do Shelbourne Hotel’s Horseshoe Bar, mergulhe na gastronomia tradicional irlandesa no despretensioso restaurante Etto. Por fim, termine o serão na peculiar e rústica Wexford Street, tomando uma cerveja artesanal no pub Against the Grain e, de seguida, apreciando música ao vivo no Whelan’s.

Onde Ficar

The Dean: quando abriu as portas, em 2014, o The Dean agitou o, então estabelecido, universo dos boutique hotels de Dublin. Algumas opções decorativas parecem um pouco forçadas (como os minifrigoríficos de marca Smeg); nada que as peças de arte irlandesa que decoram o The Dean e a vista do fantástico rooftop bar Sophie’s não compensem.

The Westbury: integrado numa cadeia de hotéis de luxo de gestão familiar, a Doyle Collection, este edifício monumental exibe orgulhosamente as suas cinco estrelas em Grafton Street, apresentando charme e idiossincrasias irlandesas como o chá da tarde, carpetes de lã personalizadas e recentemente um novo restaurante, o simples mas elegante Balfes.

Number 31: A entrada refundida na Leeson Close esconde um dos melhores hotéis de pequenas dimensões de Dublin. O lounge rebaixado e os pequenos almoços de grupo estão entre os pontos fortes deste hotel.

Viaje Com a National Geographic

A National Geographic desenvolveu vários itinerários para os que desejam conhecer a Irlanda, incluindo o mais recente Tales and Treasures of the Emerald Isle, que, em dez dias, se foca nos monumentos mais fascinantes do país.

Continuar a Ler