Viagem e Aventuras

7 Formas De Descobrir Roteiros Alternativos Num País Estrangeiro

Siga os conselhos de quem sabe para tornar as suas férias mais interessantes e enriquecedoras. terça-feira, 29 de maio de 2018

Por Aziz Abu Sarah
Perca-se na multidão em Shibuya Crossing, em Tóquio.

"Como posso tornar as minhas férias mais interessantes?” é uma pergunta que me fazem amiúde como pedagogo cultural e responsável pela organização de viagens que exploram, simultaneamente, a vertente turística de um destino e os roteiros alternativos. A verdade é que cabe-nos a nós, enquanto viajantes, explorar a diversidade de cada país. Até os destinos mais visitados podem oferecer experiências extraordinárias, quando uma pessoa se dispõe a descobrir outros lugares para além daqueles que integram os roteiros turísticos.  Eu criei a minha própria empresa de viagens para mostrar aos turistas que nenhum lugar é homogéneo e nenhum destino tem uma narrativa única. Aqui ficam algumas sugestões que tenho sempre em mente, quando me proponho a descobrir um destino.

PERCA-SE NOS ESPAÇOS

Na primeira viagem que fiz a Tóquio, apanhei um comboio no centro da cidade disposto a explorar os subúrbios. Dei comigo numa zona desconhecida, a caminhar sem mapa ou destino, até chegar a uma espécie de taberna clandestina, saída dos anos 40. Os clientes eram, na sua maioria, mais velhos e nenhum falava inglês. Mas, de alguma forma, duas horas mais tarde, dei comigo vestido com trajes japoneses tradicionais, a cantar karaoke e a dançar com pessoas que tinha acabado de conhecer, comunicando de formas que iam muito além das palavras das nossas línguas maternas.

CONHEÇA: 10 Coisas Para Fazer no Japão

USE A COMIDA COMO UMA JANELA PARA A DIVERSIDADE CULTURAL

Arranje um convite para comer na casa de uma família da localidade, como em Bogotá, na Colômbia.

Explorei o panorama da gastronomia e o universo das bebidas em Bogotá, com a ajuda da minha amiga Maria, uma guia gastronómica, que me deu a conhecer as frutas que a diversidade de climas e solos da Colômbia oferece. Mais tarde, ela fez umas sobremesas com frutas da região, antes de rumarmos a um bar de salsa situado na zona. Existem muitas empresas locais em todo o mundo que oferecem experiências gastronómicas, como a Authenticook na Índia, que junta à mesa viajantes e anfitriões locais para uma refeição caseira. Poderá, em alternativa, optar por fazer um roteiro gastronómico, como a Frying Pan Adventures no Dubai, com amostras da cozinha multicultural da cidade dos expatriados.

DESCUBRA OS LUGARES FREQUENTADOS PELAS GENTES LOCAIS

Em Tunes ou noutro lugar, experimente alinhar num jogo para meter conversa com as pessoas da localidade.

Procure numa revista local ou em cartazes afixados na rua a divulgação de exposições de arte, festivais de música ou outros eventos. Se gosta de desporto, pergunte onde é que as pessoas da localidade costumam reunir-se para jogar e alinhe numa partida. Há alguns anos, em visita a Tunes, vi um grupo de rapazes que jogavam futebol na praia. Aproximei-me deles e perguntei-lhes se podia juntar-me à equipa e eles anuíram. Depois do jogo, juntei-me a eles no café habitual, onde acabámos a trocar impressões sobre a revolução na Tunísia, entre outros temas de interesse. Participar em certas atividades e acontecimentos ajuda, realmente, a meter conversa com as gentes locais.

VEJA AS FOTOS: As Mesquitas Mais Impressionantes do Planeta

DESCUBRA CIDADES DESCONHECIDAS

Saia das cidades, como em Hoi An, e permita-se viver experiências culturais únicas.

Saia das cidades e procure localidades mais pequenas, como as aldeias ou os subúrbios, para descobrir os tesouros escondidos de muitos países, com experiências culturais únicas, paisagens impressionantes e interações memoráveis. Perto de Hoi An, no Vietname, fui recebido por um agricultor ainda no ativo, com 90 e muitos anos, que partilhou comigo histórias do seu trabalho e de uma vida, como os tempos em que manteve escondidas na sua casa pessoas que fugiam à guerra. Há muitas formas de descobrir estas aldeias. Por exemplo, na Tailândia, pode juntar-se ao Local Alike, uma empresa com fins sociais, que ajudou a desenvolver experiências dirigidas aos viajantes em mais de 70 aldeias por todo o país.

SAIBA: Como um Homem Concretizou o Sonho de Visitar Todos os Países do Mundo

PROCURE GRUPOS QUE TRAGAM ALGO DE NOVO

Alinhe num passeio pouco convencional, como por exemplo ao bairro de Garbage City no Cairo, onde a recolha de lixo é gerida por uma organização não lucrativa.

Algumas entidades oferecem um valor educacional único que não é possível alcançar sozinho. Quando visitei o Egito no ano passado, queria conhecer o país muito além das pirâmides, mas não sabia ao certo o que procurava. Por isso, decidi participar numa excursão organizada por uma entidade não lucrativa para conhecer um bairro em Cairo, que dá pelo nome de Garbage City. Ultrapassados pelo amontoado de lixo que invadiu o bairro, os habitantes puseram mãos à obra e recolheram todo o lixo possível, reciclando cerca de 85% daquele.  Esta localidade tem um dos programas de reciclagem com maior taxa de sucesso no mundo. Para descobrir estes universos alheios aos roteiros turísticos, o site www.visit.org pode pô-lo em contacto com centenas de entidades não lucrativas que oferecem visitas a zonas de várias localidades um pouco por todo o mundo. Se o seu destino se situar algures no continente asiático, experimente aceder à plataforma Backstreet Academy para descobrir experiências únicas em 11 países na região.

CONHEÇA: O Único País do Mundo com Emissões de Carbono Negativas 

PEÇA SUGESTÕES AOS HABITANTES LOCAIS

Viva a cultura de um lugar, como em Curitiba, no Brasil, convidando estranhos para o acompanhar num jantar.

Não seja tímido! A melhor experiência gastronómica que tive em Osaka aconteceu quando pedi a estranhos que me levassem ao seu restaurante preferido, sendo que o jantar ficava por minha conta. Acabei sentado num izikaya, uma espécie de restaurante-bar, um espaço exíguo, com apenas nove lugares. Essa foi, de longe, a melhor refeição que tive no Japão e, sem dúvida, uma das experiências mais genuínas que vivi naquele país. Passei por uma experiência semelhante em Curitiba, no Brasil. Abordei um grupo de pessoas para que me sugerissem locais onde jantar na cidade e, em vez de me indicarem um sítio, convidaram-me para jantar com elas. Ainda hoje mantenho amizade com essas pessoas!

VEJA: Estas Fotografias do Brasil

OBTENHA INFORMAÇÕES DE MAIS DO QUE UM GUIA

Na Irlanda do Norte e outros destinos, ouvir as diferentes perspetivas de dois guias é extremamente gratificante.

A maioria das cidades no mundo, desde Jerusalém a Belfast, de Istambul a Washington D.C., são multiculturais e diversas. Mas, se se ficar pela informação dada por um único guia sobre a cultura e a história da cidade, é provável que não se aperceba da riqueza do destino. Imagine descobrir Belfast acompanhado por um guia protestante e outro católico e abordar as diferentes narrativas históricas, culturais e políticas da Irlanda do Norte.

Quando criei a minha empresa de viagens Medji Tours, em parceria com os meus sócios, estávamos decididos a usar, em cada excursão, vários guias, cada um com a sua origem, para que os visitantes pudessem descobrir a complexidade de cada lugar.

Aziz Abu Sarah é um explorador emergente da National Geographic, nascido em Jerusalém, e um pedagogo cultural, que organiza viagens que exploram, simultaneamente, a vertente turística de um destino e os seus roteiros alternativos através da sua empresa Meidji Tours. Aziz Abu Sarah é, igualmente, responsável pela organização das Expedições da National Geographic à Terra Santa. Descubra-o no Twitter @AzizAbuSarah.

Continuar a Ler