Viagem e Aventuras

10 Coisas Essenciais Sobre o Ano Novo Chinês

Já todos ouvimos falar sobre o Ano do Porco – mas o que representa realmente esta celebração?Tuesday, February 12, 2019

Por Sophie Friedman
Lanternas a brilhar no Templo Thean Hou em Kuala Lumpur, Malásia, durante o Ano Novo chinês.

O Ano Novo chinês é um festival sem comparação. Tecnicamente é uma semana – determinada pelo calendário lunar, mas que ocorre sempre entre finais de janeiro e meados de fevereiro – mas para muitos, o Chunjie (Festival da Primavera) equivale a 40 dias de celebrações. À viagem despoletada por esta comemoração deu-se o nome de maior migração humana anual de todo o mundo. A China tem uma população de 1.4 mil milhões de pessoas (18.4% de toda a população mundial, mas quem está a contar?) e todos os anos, quase 3 mil milhões de pessoas viajam pelo país regressando às suas terras de origem. Aqui ficam 10 coisas essenciais para ficar a conhecer este evento anual de dimensões gigantescas.

DÊ NOME AO FERIADO

O feriado não é comemorado apenas na China continental e em Hong Kong. Para o povo chinês, o Ano Novo Lunar é o Festival da Primavera, e é celebrado em grande parte de Taiwan e em todo o Sudeste Asiático, em países com grandes populações chinesas, como Singapura e Malásia. Na Coreia, o Ano Novo Lunar é chamado Seollal; no Vietname, Tet; e no Tibete, Losar.

Uma participante do festival queima incenso no Templo de Thean Hou, em Kuala Lumpur, na véspera do Ano Novo Lunar.

DIGA "FELIZ ANO NOVO"

Em mandarim, diz-se gong xi fa cai (恭喜发财), desejando um próspero ano novo. Em cantonês, é gong hey fat choi. Ainda assim, se desejar a alguém xin nian kuai le (新年快乐), literalmente “feliz ano novo”, também é bem recebido.

OUÇA O FOGO DE ARTÍFICIO A REBENTAR

Antes e durante o Festival da Primavera, as ruas das cidades chinesas costumavam parecer zonas de guerra, com fogos de artifício a explodir durante toda a noite. Após uma enorme repressão sobre as pessoas que disparavam os seus próprios fogos de artifício nas zonas urbanas, estes sons só se ouvem agora, provavelmente, nas cidades mais pequenas e no interior. Os fogos de artifício servem dois propósitos: um, são divertidos e comemorativos; dois, eram tradicionalmente disparados para afastar o monstro-leão-dragão Nian – que, segundo a lenda, atacava os aldeões e por vezes comia crianças, mas podia ser afugentado com barulhos ruidosos.

LEIA OS SIGNOS DO ZODÍACO CHINÊS

Este ano é o Ano do Porco. Existem doze signos no zodíaco chinês, e estes são encarados de forma muito mais séria do que os horóscopos que encontramos geralmente nas últimas páginas dos jornais. Alguns signos, como o do Dragão, são cobiçados, porque os dragões são considerados autoritários, fortes e bem-sucedidos. Os casais têm como objetivo conceber em anos do dragão. Diz-se que certos signos combinam bem com outros: Cão (sincero, leal, independente) e Coelho (sensível, modesto, caloroso) são considerados um bom par. O nosso signo é determinado pelo ano de nascimento – seguindo o calendário lunar – se nascemos entre, digamos, 17 de fevereiro de 1988 e 5 de fevereiro de 1989, pertencemos ao signo do Dragão. Seria de esperar que, quando estamos no nosso ano do zodíaco (benming nian, 本命年), teríamos mais sorte, mas é precisamente o oposto. Precisamos de ter mais cuidado e afastar o azar. Como o podemos fazer? Bem...

Decorações festivas com a temática do porco decoram o Jardim Yuyuan antes do Ano Novo Lunar em Xangai, na China. O Ano Novo Lunar começa a 5 de fevereiro de 2019, marcando o início do Ano do Porco.

VEJA VERMELHO POR TODO O LADO

Na cultura chinesa tradicional e contemporânea, o vermelho representa prosperidade e felicidade. É considerada uma cor que dá sorte, e as pessoas usam-na nas celebrações, para inaugurar um ano novo auspicioso e para afastar as más vibrações. Macacões, blusas, calças, cachecóis, meias, chapéus, tudo serve. Se for o nosso ano do zodíaco, devemos usar mais vermelho do que o normal para nos protegermos do infortúnio. Para além disso, o monstro Nian, não só teme barulhos ruidosos, como também tem medo do vermelho. Portanto, talvez o vermelho não seja a nossa cor favorita, mas queremos estar bem protegidos, todos os dias. É aqui que a roupa interior vermelha se torna útil. Entre dezembro e fevereiro, se entrarmos em qualquer loja, ou pararmos em qualquer banca de rua que venda meias e roupa interior, vamos encontrar vermelho atrás de vermelho.

DECORAÇÕES DE "BOA SORTE"

Se caminhar pelos bairros mais antigos de qualquer cidade chinesa (ou no interior) vai poder ver as janelas, paredes e portas das pessoas enfeitadas. Quadrados de papel vermelho com caracteres brancos como福 (, boa sorte) são colados na diagonal. Os recortes de papel vermelho são colados nas janelas, para que os transeuntes os possam admirar, e faixas vermelhas (duas na vertical, com uma terceira opcional pendurada horizontalmente) mostram os dísticos do Festival da Primavera em ouro. Nos bairros mais antigos, também não é estranho ver enormes peixes curados em sal pendurados nos cabos elétricos, secando ao lado da roupa. O peixe é obrigatório no Ano Novo chinês, pois simboliza prosperidade. Peixe (鱼, yu) é um homônimo de 余 (yu), significando excedente ou extra. Nos edifícios públicos, como escritórios, hotéis e centros comerciais, os visitantes irão reparar nas lanternas de papel vermelho penduradas, e nas árvores de quincã colocadas para dar sorte e prosperidade. Em mandarim, quincã tem o nome de jinju (金橘), e jin (金) é a palavra que designa ouro.

 

As crianças ajudam a mudar as lanternas para o próximo ano num edifício antigo na vila de Yangjia, em Lin'an, China.

TROQUE ENVELOPES

Hongbao (红包), literalmente "pacote vermelho", é um elemento-chave do Ano Novo chinês. O dinheiro que contém é considerado dinheiro da sorte para o próximo ano. O Hongbao é geralmente dado pelos anciãos às gerações mais jovens, especialmente às crianças, mas se tivermos bons ordenados, é considerado boa educação partilhar com os pais e os avós nesta época do ano. Se formos casados, temos de oferecer hongbao; se formos solteiros, geralmente recebemos. Se formos convidados para a casa de alguém para o Ano Novo chinês e soubermos que quem nos convidou tem filhos, convém colocar algum dinheiro num hongbao. Se estivermos a viajar no norte, é preferível escolher um número redondo; no sul, usamos números da sorte (qualquer coisa com seis ou oito). Não se oferece um múltiplo de quatro, pois são números sinónimos de morte.

CORTE O CABELO ANTES

Convém entrar no ano novo sem pontas espigadas, mas para muitas pessoas que celebram o Festival da Primavera, significa mais do que isso. Antes da meia-noite do dia de Ano Novo, os salões de cabeleireiros estão cheios de festivaleiros, procurando cortar a má sorte do ano passado e sair com um penteado limpo e brilhante. Depois, não se lava o cabelo durante 24 horas, para evitar limpar a boa sorte.

Bailarinos leão a dançar durante a cerimónia de abertura da feira do templo de Ditan Park, na véspera do ano novo lunar, em Pequim.

ALUGUE COMPANHIA

A geração chinesa de filhos únicos está agora no início dos seus 30 anos, e muitos estão a ser pressionados por dois pais e quatro avós para assentar e ter filhos. O site Taobao – da titã de tecnologia Alibaba (concorrente da Amazon), considerado o maior site de comércio eletrónico do mundo – oferece uma solução: podemos alugar um namorado ou uma namorada. Os preços variam, mas rondam os 10 dólares por hora, ou mais por dia, caso o nosso namorado falso tenha de viajar uma longa distância até à nossa cidade natal.

JUNTE-SE À FESTA

O Festival da Primavera é celebrado principalmente em casa, com a família. Os restaurantes estão fechados, mas antes do Ano Novo, enchem-se pratos de bolinhos (饺子, jiao zi) – que soa como 交 子 (jiāo zi); o símbolo 交 (jiao) significa "troca" e 子 (zi) é uma abreviatura para “entre as onze da noite e a uma da manhã”. Depois, juntos, trocam o ano velho pelo novo com os bolsos cheios de bolinhos. Com a proibição de fogos de artifício nas cidades, não se podem atirar petardos (os nossos ouvidos agradecem). Se não formos convidados para jantar na casa de alguém, a melhor aposta para participar nas celebrações é nas feiras dentro dos templos em Pequim. A maior comemoração tem lugar em Ditan Park, decorado com um céu de lanternas vermelhas penduradas e espetáculos diários: danças folclóricas tibetanas, uma reconstituição das tradicionais orações de colheita da família imperial e espetáculos de magia que entretêm todas as idades. Existe artesanato à venda, tais como petiscos como o niangao (quadrado de arroz viscoso alusivo ao feriado) e jiaoquan (massa frita salgada que é uma delícia quando mergulhada em doujiang, ou leite de soja fresco).

 

Este artigo foi publicado originalmente em inglês no site nationalgeographic.com

Continuar a Ler