5 Viagens Inesquecíveis de Comboio Pelo Japão

Mergulhe em águas termais, saboreie ramen e aprecie as vistas das jornadas ferroviárias temáticas japonesas.quarta-feira, 19 de junho de 2019

O turismo no Japão disparou nos últimos anos: em março de 2019, foi atingido o recorde de 2.8 milhões de visitantes internacionais, colocando o país no bom caminho para atingir as suas metas de turismo para os Jogos Olímpicos de 2020.

Para evitar as multidões, enquanto aprecia as atrações imperdíveis, adquira um Passe Ferroviário Japonês. Com vales de 7, 14 ou 21 dias (trocados por cartões à chegada), explore a rede JR de comboio, de autocarro e de ferry, de lés-a-lés, ao longo de cinco itinerários temáticos, feitos à medida pelo nosso especialista.

Absorva as poéticas “Três Vistas”
Em 1643, o erudito Hayashi Gahō nomeou as “Três Melhores Vistas do Japão”; as ilhas cobertas de pinheiros da Baía de Matsushima; o santuário flutuante Itsukushima de Hiroshima; e a ponte terrestre de areia Amanohashidate de Quioto. Imortalizadas no trabalho do poeta Matsuo Bashō, estas vistas tornaram-se num circuito de turismo lendário.

Planeie uma viagem durante o outono para desfrutar das vistas no seu melhor – e certifique-se de complementar a sua visita com um apetite saudável. Em Matsushima, prove as vieiras grelhadas, depois, faça uma paragem em Sendai, para provar a língua de bovino, antes de saborear a delicada cozinha kaiseki tradicional de Quioto e terminar em Hiroshima, com okonomiyaki, um prato icónico do pós-guerra.

A rota das três vistas: Tóquio > Sendai > Matsushima > Sendai > Tóquio > Quioto > Amanohashidate > Quioto > Osaka > Hiroshima > Miyajima > Hiroshima > Osaka > Tóquio

Passeie pela história
O imperador mais recente do Japão, Naruhito, preside à mais antiga monarquia contínua do mundo. Embora o seu reinado esteja marcado por várias ruturas com a tradição, este é o melhor momento para explorar a riqueza histórica do Japão.

A partir de Tóquio, apanhe o comboio de alta velocidade até Kanazawa – cujos edifícios da era Edo foram poupados nos bombardeamentos da Segunda Guerra Mundial. Visite o distrito oriental do chá e o antigo Templo Ninja. Depois, apanhe o expresso para Quioto, para passar pelo antigo trilho de portões tori do Santuário Fushimi Inari; beba as águas sagradas do Templo Kiyomizu e explore o Castelo Nijo, do século XVII, antes de continuar para Nagasaki. A única cidade que permaneceu aberta a estrangeiros durante o isolamento de 214 anos do Japão, Nagasaki abriga restaurantes históricos e festivais centenários influenciados por culturas externas. Nagasaki também é o lar de uma população cristã oculta cujas aldeias e igrejas foram nomeadas Património Mundial da UNESCO.

A rota histórica: Tóquio Kanazawa Quioto > Shin-Osaka > Hakata > Nagasaki

Saboreie as estações do ano
O inverno e o verão oferecem as suas próprias aventuras, mas o verdadeiro espetáculo acontece durante a primavera e o outono. Dois dos passatempos japoneses – hanami, ou observação de flores, e koyo, observação de folhas coloridas – ganham vida com os campos de flores cor-de-rosa, em meados de abril, e com as folhagens fogosas, no final de setembro e início de outubro.

Durante a primavera, os Jardins Kenrokuen e o Castelo de Kanazawa são gratuitos e estão abertos ao público dia e noite. No outono, apanhe um autocarro de Toyama, ou de Kanazawa, para a Shirakawa-Go (reconhecida pela UNESCO), e veja as famosas casas ao estilo de Gassho que contrastam com os tons outonais da paisagem.

A rota da primavera: Tóquio > Takao > Otsuki > Monte Fuji > Otsuki > Takao > Tóquio Quioto Shin-Osaka > Okayama > Oku > Ilhas Setouchi > Oku > Okayama > Shin-Osaka > Kanazawa> Tóquio

Faça a peregrinação ramen
Massas. Todas as massas. Comece em Tóquio, no Konjiki Hototogisu com classificação Michelin e, de seguida, apanhe um comboio de alta velocidade para saborear o Osaka's Ichimen Ramen, depois de um passeio pelos canais de Dōtonbori. No Hakata Issou de Fukuoka, saboreie o cremoso caldo de osso e as massas finas.

No comboio de regresso a Tóquio, solicite um lugar virado para as montanhas, para desfrutar das vistas deslumbrantes do Monte Fuji, antes de provar o caldo de citrinos yuzu e as alternativas vegan, no Afuri Ramen. Encerre o percurso com uma viagem de carro até ao frio de Sapporo, no norte, para uma tigela quente de miso ramen, depois do Festival de Neve de fevereiro. Não se esqueça de sorver – é considerado boa educação.

A rota ramen: Tóquio Osaka Hakata/Fukuoka Tóquio > Shin Aomori > Shin Hakodate > Sapporo > Shin Hakodate > Shin Aomori >Tóquio

Mergulhe nas águas termais
Esta rota de comboio de alta velocidade pode ser um pouco mais lenta, mas atravessa paisagens capazes de tirar a respiração, a caminho de algumas das melhores onsens do Japão, ou águas termais. Em Hakone, descubra uma ryokan (pousada tradicional) com a sua própria onsen, antes de viajar para Dogo-Onsen, uma das águas termais mais antigas do país, e Tamatsukuri-Onsen, onde os próprios deuses xintoístas se terão banhado. Regresse ao norte, passando por Tóquio, para chegar a Aizuwakamatsu, onde pode desfrutar de um banho quente ao lado de uma queda de água, em Shousuke No Yado Takinoyu.

A rota onsen: Tóquio > Odawara > Hakone > Odawara > Tóquio > Okayama > Matsuyama > Dogo Onsen > Matsuyama > Okayama > Tamatsukuri Onsen> Okayama > Tóquio > Koriyama > Aizuwakamatsu > Koriyama > Tóquio
 

Este artigo foi publicado originalmente em inglês no site nationalgeographic.com

Continuar a Ler