À Descoberta da Ilha de São Miguel, Açores

A viagem ecológica deste mês leva-nos até à Ilha de São Miguel, nos Açores. Pronto para descobrir os locais mais escondidos deste paraíso português?segunda-feira, 24 de junho de 2019

Por National Geographic
Rota da Água – Janela do Inferno
Rota da Água – Janela do Inferno
fotografia de Município de Lagoa – Açores

São cada vez mais os turistas que visitam a Ilha de São Miguel, tendo sido a ilha mais visitada do país, no ano passado. No final de 2018, segundo o SREA – Serviço Regional de Estatística dos Açores, a Hotelaria Tradicional registou um aumento de 2.6% de hóspedes, em comparação com o ano anterior, sendo que o pico mais alto de turismo se fez sentir no mês de agosto.

A Ilha de São Miguel, Açores é uma das mais belas ilhas de Portugal, capaz de tirar o fôlego a qualquer visitante, quer pelas suas paisagens, quer pela gastronomia e por tantas outras características. Se está a pensar visitar a Ilha de São Miguel, mas procura conhecer locais não tão explorados, siga as nossas sugestões.

Aquedutos da Janela do Inferno
Situados no concelho da Lagoa, os Aquedutos da Janela do Inferno são um dos locais mais recatados na ilha e que o vão deixar boquiaberto.

Começando pelos Remédios da Lagoa, vai descobrir um aqueduto composto por grandiosos arcos que chegam a atingir os 8 metros de altura e que atravessam o vale da Ribeira Seca. Passando pela Santa Cruz da Lagoa, vai poder observar o aqueduto com mais de 70 metros de comprimento, com arcos de volta perfeita e túneis que, em tempos, serviam para a passagem de água. Deixe-se perder pelas passagens “secretas” desta região, onde as edificações se fundem com a natureza.

Jardins do Miradouro da Ponta do Sossego.
Jardins do Miradouro da Ponta do Sossego.
fotografia de Câmara Municipal do Nordeste

Miradouro da Ponta do Sossego

O Miradouro da Ponta do Sossego é um dos mais belos locais da costa norte da Ilha de São Miguel. Situado no concelho de Nordeste, oferece um panorama completo da ilha e do Oceano Atlântico. Para além disso, pode usufruir dos jardins repletos de flores e canteiros, que dão a este jardim o estatuto de maior jardim do Nordeste.

Aproveite o final de tarde para fazer um piquenique, contemplar o mar e o sol a pôr-se.

Farol do Arnel, Nordeste - Ilha de São Miguel.
Farol do Arnel, Nordeste - Ilha de São Miguel.
fotografia de Câmara Municipal do Nordeste

Farol do Arnel
Situado na Ponta no Arnel, o Farol do Arnel é mais um recanto na Ilha de São Miguel que muitos visitantes desconhecem pois localiza-se no extremo nordeste da ilha, apenas está aberto para visitas às quartas-feiras, num horário muito restrito, e o acesso é um pouco condicionado devido à inclinação acentuada do caminho de acesso e da inexistência de locais de estacionamento, obrigando os visitantes a fazer todo o percurso a pé, desde a Estrada Regional, perto do porto de pescas.

O Farol do Arnel foi construído no final do século XIX, por António Alves de Oliveira, um obreiro local. Entrou em funcionamento em novembro de 1876, mantendo-se ativo até aos dias de hoje graças às remodelações que foi sofrendo ao longo dos anos. Pode visitar o Farol do Arnel, de forma gratuita e sem inscrição prévia, para conhecer a história, a atividade do farol e a exposição permanente sobre os faróis dos Açores.

Entrada para o túnel das Sete Cidades
Entrada para o túnel das Sete Cidades
fotografia de Portal Educar para o Ambiente e a Sustentabilidade – Açores

Túnel de Lagoa das Sete cidades
A Lagoa das Sete cidades é uma das maiores atrações da Ilha de São Miguel, sendo uma das 7 maravilhas portuguesas. Mas o que poucos sabem é que existe um túnel que pode ser visitado.

Com cerca de 1.200 metros, o túnel de descargas da Lagoa das Sete Cidades atravessa a montanha, terminando nos Mosteiros. Foi construído entre 1930 e 1937 para controlar a excesso de água das lagoas Azul e Verde e para atravessar para o outro lado da montanha. Este túnel pode ser atravessado com o acompanhamento de um guia que lhe poderá explicar a importância deste local, estando classificada como zona húmida e local de preservação de biodiversidade.

Se ainda assim não ficou convencido, leia as 10 razões pelas quais deve visitar o arquipélago

 

Artigo atualizado a 1 de julho de 2019 devido a questões editoriais.

Continuar a Ler