Viagem e Aventuras

Não Faz Mergulho? Eis 10 Alternativas Subaquáticas Emocionantes

Estas experiências debaixo de água não precisam de certificação.quarta-feira, 19 de junho de 2019

Por Karen Carmichael
Fique debaixo de água sem se molhar no Resort Hurawalhi, nas Maldivas.

Quase três quartos da superfície da Terra estão cobertos por água. Nas profundezas existe um mundo fascinante com desfiladeiros, corais brilhantes e vida marinha espetacular.

Geralmente, entrar no lar das baleias, das medusas e de outras criaturas marinhas significa fazer mergulho – que exige treino em mar aberto e certificação para usar equipamentos complexos. Mas as novas tecnologias de mergulho, submarinos e destinos submersos estão a dar a oportunidade às pessoas – que não praticam mergulho – de se aproximarem dos reinos escondidos debaixo da superfície.

Eis 10 experiências subaquáticas inesquecíveis – seja para mergulhar, dar um passeio ou manter-se seco debaixo de água.

Esquerda: Na ilha de Pemba, ao largo da costa de Zanzibar, pode ficar num quarto submerso, na Estância Manta. Direita: Os recifes de coral da Estância Manta de Zanzibar, na Tanzânia, atraem criaturas marinhas que podem ir de lesmas-do-mar a polvos.

Molhado
Mergulhe com a H2O Ninja Mask:
O mergulho tradicional costuma ser sinónimo de máscaras embaciadas e de estranhos tubos de respiração. Mas a H2O Ninja Mask, que cobre o rosto inteiro, permite-lhe respirar normalmente enquanto observa o fundo do mar. O design revolucionário da empresa, sedeada no Havai, apresenta a tecnologia Dry Top, que impede a entrada de água no tubo de ar – mesmo quando mergulha debaixo de água – e tem um sistema de antiembaciamento com uma eficácia de até 90%. Os modelos mais recentes têm suportes para câmaras GoPro, para ajudar nas filmagens das aventuras nas ilhas.

Mergulhe com Snuba: Snuba preenche o vazio entre o mergulho tradicional e o mergulho autónomo; pode ficar completamente submerso sem equipamento de mergulho volumoso e complicado. Um simples regulador e uma longa mangueira, ligados a um abastecedor de ar que flutua à superfície numa balsa, permitem aos nadadores movimentarem-se livremente e mergulhar até 5 metros. As Florida Keys, com as suas águas límpidas de pouca profundidade, estão entre os lugares mais populares para fazer snuba. Os mergulhadores podem explorar o Grande Recife da Flórida, de 225 km de comprimento, o único recife de barreira dos Estados Unidos continentais.

Passeie num submersível motorizado: Com o B.O.S.S. (Observação Respirável Submersível Motorizada), nem precisa de nadar. O veículo motorizado com autopropulsão navega pela água a mais de 2 metros abaixo da superfície. A cúpula transparente, que assenta na cabeça e nos ombros, permite uma respiração normal, e o veículo transporta o tanque de mergulho. É como estar no seu próprio (mini) submarino amarelo. Sedeados nas Ilhas Virgens dos EUA, os passeios B.O.S.S. podem ser encontrados nas Honduras, no Havai e nas Ilhas Maurícias.

Seco
Restaurante Under na Noruega:
O novo restaurante Under, na Noruega, na costa escarpada de Lindesnes, fica a mais de 5 metros abaixo das águas geladas do Mar do Norte, como se fosse um periscópio invertido. O menu de degustação de imersão, do chef Nicolai Ellitsgaard, apresenta cerca de 20 pratos de inspiração sazonal, com foco no marisco norueguês apanhado localmente. A sustentabilidade é construída no próprio restaurante: o exterior de betão áspero atrai lapas e algas, formando gradualmente um recife artificial; os investigadores que visitam o restaurante estudam a biologia e o comportamento da abundante vida marinha em águas frias.

Under, um restaurante na Noruega, tem um extenso menu de degustação e vista para a vida marinha.

Restaurante 5.8 Undersea nas Maldivas: Nomeado pela sua profundidade de 5.8 metros abaixo da superfície, o restaurante aquático da Estância Hurawalhí fica no fundo do mar, perto do Atol Lhaviyani, nas Maldivas. Um telhado transparente e curvilíneo oferece vistas panorâmicas dos peixes e dos corais do Oceano Índico, onde as raias nadam e o peixe-papagaio curioso se aproxima do vidro. A comida é obviamente centrada no marisco, com o cardápio a incluir vieiras grelhadas, lagosta fumada e mousse de ouriço-do-mar.

Estância Manta na Tanzânia: A Sala Subaquática da Estância Manta é um oásis flutuante que fica numa área de conservação marinha, na Ilha de Pemba, que integra o arquipélago de Zanzibar. A cobertura oferece banhos de sol durante o dia e observação de estrelas à noite, com uma escada que nos leva até um quarto submerso cercado por janelas que emolduram o recife (e cardumes de peixes tropicais). À noite, os holofotes submarinos atraem lulas, polvos e lesmas-do-mar que passam pelas janelas. (Descubra outros hotéis incomuns em todo o mundo.)

Huvafen Fushi Pearl Spa, Maldivas: Os spas são construídos para serem lugares de tranquilidade e escapismo, onde todas as suas preocupações desaparecem. O melhor local para isso é debaixo de água. O Pearl Spa da ilha Huvafen Fushi, no Atol Malé, nas Maldivas, tem duas salas de massagem submersas para casais, com vistas para cardumes de peixes prateados que envolvem o recife. O tratamento de Rendezvous Subaquático, com a duração de duas horas, apresenta massagens revitalizantes dos pés à cabeça, com óleo de coco da ilha, que são ainda mais reconfortantes graças às correntes circundantes.

Dê um passeio
Submarinos Aquatica:
Os ágeis submarinos de 3 e 5 pessoas da Aquatica conseguem deslizar por zonas onde a maioria dos outros submarinos não consegue, e mergulham até aos 1.000 metros. Expedições de investigação até ao Buraco Azul do Belize e às Ilhas Virgens Britânicas mapearam a região em 3D e estão a avaliar a saúde dos recifes. No noroeste do Pacífico, os entusiastas de submarinos podem fazer passeios pelos belos recifes de esponja de vidro, com 9.000 anos de idade, ao largo da costa da Colúmbia Britânica – estes são os únicos espécimes vivos de que há conhecimento.

Submarinos Atlantis: Do Havai às Caraíbas, os 10 submarinos da Atlantis atingem profundidades de até 30 metros e conseguem transportar dezenas de passageiros. Os submarinos alimentados por baterias não emitem poluentes e deslizam silenciosamente através da água, para não perturbar a vida no oceano. Em locais de mergulho, em Waikiki e Maui, a empresa instalou recifes artificiais a partir de naufrágios, criando habitats onde as tartarugas-verdes, os peixes cirurgião-amarelos e os tubarões-de-bico-fino prosperam. (Descubra mais naufrágios por todo o mundo.)

Submarino Lover’s Deep: Esta é a derradeira experiência para uma lua-de-mel: um submarino privado de luxo onde os casais podem passar uma noite debaixo das ondas. O submarino pode atracar onde os hóspedes desejarem, seja no recife de Santa Lúcia, ou num navio de guerra afundado no Mar Vermelho, e o interior é decorado de acordo com as preferências pessoais dos hóspedes. O preço é muito elevado (a partir dos €200.000), mas inclui um chef pessoal, mordomo e um menu de degustação com ostras, champanhe e fondue de chocolate.
 

Este artigo foi publicado originalmente em inglês no site nationalgeographic.com

Continuar a Ler