Viagem e Aventuras

Próxima Paragem: Monção

A viagem ecológica deste mês leva-nos até Monção. Saiba o que visitar nesta vila do Alto do Minho.sexta-feira, 23 de agosto de 2019

Por National Geographic
Palácio da Brejoeira, em Monção.

Monção é uma vila raiana portuguesa do distrito de Viana do Castelo. Situa-se na fronteira entre Portugal e Espanha, banhada pelo Rio Minho, a cerca de 440 km de Lisboa, a 130 km do Porto e a 40 km de Vigo.

É uma localidade bem a Norte de Portugal que confere as mais belas paisagens sobre o Alto Minho, que podem ser observadas através dos terraços e miradouros espalhados pela cidade.
 

A riqueza histórica e cultural de Monção
Em 404 a.C. o povo Celta conquistou Monção, dando-lhe o nome de “Obobriga”. Em 40 d.C. Monção fazia parte dos Romanos, como uma das mais importantes vilas romanas, e tinha o nome “Mamia”. Já em 410 d.C., a cidade foi ocupada pelos Suevos, à qual deram o nome de “Orosion”. Sendo traduzida para latim como “Mons Sanctus”, o nome atual, Monção, deriva daqui.

A cidade, durante a formação do reinado português, torna-se num ponto defensivo fundamental, uma vez que se encontra próximo da fronteira com Espanha. Foram construídas muralhas em volta do Castelo, a mando de D. Dinis, que ainda são visíveis e podem ser visitadas.

Monção foi palco de várias batalhas, durante a Idade Média e nos anos seguintes, sendo que algumas das lutas mais marcantes foram protagonizadas por mulheres, como Deu-La-Deu Martins, D. Mariana de Lencastre e Helena Peres. Foi também palco do Tratado da Ponte de Muro, em 1386, que selou o casamento de D. João I e D. Filipa de Lencastre, um dos momentos decisivos para a independência de Portugal.

Monção possui vários exemplos de mestria construtiva, graças às linhas de água que atravessam o concelho. Basta percorrer a cidade para observar pontes com vários séculos, como a Ponte do Mouros ou a Ponte Medieval de Pinheiros.

Também os caminhos empedrados, já bastante antigos, ainda estão presentes um pouco por toda a cidade. Caminhos estes que serviam de passagem para os peregrinos que vinham de Arcos de Valdevez para Santiago de Compostela. As capelas espalhadas pela cidade, também elas dedicadas a Santiago de Compostela, eram palco de inúmeras orações dos peregrinos.

O Rio Minho desde sempre teve uma grande importância para a região, na medida em que se torna bastante atrativo pelos achados arqueológicos ainda presentes – desde gravuras às mamoas na Serra das Antas – e que testemunham um passado marcado pela passagem de diferentes povos; pela variedade de flora presente, uma vez que se apresenta como uma zona bastante extensa e fértil – tanto os vales como os terrenos de alta montanha são propícios à prática de agricultura e de pastorícia; pelas suas magníficas paisagens; e pelas suas águas medicinais que atuam no tratamento de reumatismos, bronquites e afeções das vias respiratórias.
 

O que visitar em Monção
Monção tem locais muito interessantes e que merecem ser visitados, incluindo:

Termas de Monção
Monção é conhecido, em parte, pelas suas termas. São recomendadas para tratamentos de doenças de pele, respiratórias e locomotoras, e muito procuradas pelos programas de bem-estar termal, relaxamento, emagrecimento e anti-stress disponíveis nas termas.

Torre da Lapela
A Torre da Lapela encontra-se na margem esquerda do Rio Minho, e é tudo o que resta do Castelo da Lapela, existente no reinado de D. Afonso Henriques e que defendia o vau deste mesmo rio.

Esta torre tem um formato quadrangular, com mais de 35 metros de altura, distribuídos entre 4 pisos. Nela, podem ver-se ostentadas as armas de Portugal.

Biblioteca do Palácio da Brejoeira

Palácio da Brejoeira
O Palácio da Brejoeira é um dos ex-líbris de Monção. Construído no início do Século XIX, ao estilo neoclássico, encontra-se rodeado de altos muros, bosque, jardins, adega e vinhas, com mais de 18 hectares, que produzem um dos vinhos mais emblemáticos da região.

Castelo de Monção
Mandado construir por D. Dinis, o Castelo de Monção teve uma grande importância no que diz respeito à defesa e proteção da cidade. Ainda hoje é possível observar as marcas e vestígios deixados pelas batalhas e lutas travadas. Desde outubro de 1910, este edifício é considerado Monumento Nacional.

Igreja Matriz de Monção
Esta igreja foi fundada durante o reinado de D. Dinis, no século XIII, tal como o Castelo de Monção.

Na sua arquitetura, é possível observar elementos góticos, manuelinos, barrocos, românticos, entre outros. É considerada Imóvel de Interesse Público e, quer o seu exterior, como o interior, são bastante apreciados pelos visitantes. Possui uma planta em forma de cruz, composta por uma única nave e desproporcionada, um transepto e uma capela-mor.
 

Deixe-se perder pelos encantos de Monção e desfrute das paisagens, das histórias e da gastronomia local.

Continuar a Ler