Viagem e Aventuras

Gordon Ramsay Aventura-se Pelo Sudeste Gelado do Alasca

Nas condições inóspitas do Sudeste do Alasca, Gordon descobre como é que os habitantes locais se adaptaram ao longo dos anos para criar a sua gastronomia deliciosa.segunda-feira, 9 de setembro de 2019

Por Jill K. Robinson
Gordon Ramsay a conduzir um veículo adaptado para as montanhas geladas. Ramsay vai encontrar-se com Lionel Uddipa, um chef local.

Veja o novo episódio de Gordon Ramsay: Uncharted, quarta-feira, às 22:10, no National Geographic.
 

Pendurado numa corda, num pilar de pedra com 18 metros de altura, numa ilha do Sudeste do Alasca, no meio de uma tempestade de neve, Gordon Ramsay dá tudo o que tem para manter o equilíbrio. "Deve haver uma maneira mais fácil de conseguir uma chávena de chá", diz o chef, já sem fôlego, enquanto se concentra no seu objetivo: alcançar as árvores de abeto no topo de Chimney Rock. Espera encontrar vitalba nos galhos destas árvores, um líquen com propriedades antibacterianas, antifúngicas e antimicrobianas. O líquen, juntamente com as pontas frescas de abeto, é usado na gastronomia do Alasca.

“Oh, há sim”, diz Alan Gordon, perito em escaladas na região. “Mas achei que isto podia ser mais divertido.”

A saliência no Sudeste do Alasca é frequentemente considerada "a última fronteira da América". Aqui, os seus habitantes caçam, pescam e procuram os ingredientes que os sustentarão durante o frio do inverno. É tudo sobre sobrevivência. E estas pessoas sabem onde devem procurar os alimentos mais frescos do Alasca. O chef Lionel Uddipa, que ficou famoso por criar incríveis combinações de sabores a partir de ingredientes selvagens, é o chef executivo do Salt Restaurant, em Juneau.

ver galeria

Apesar de o forrageio e a caça serem tradições consagradas na comunidade Tlingit, e em outras culturas nativas do Alasca, este vasto território dificulta o acesso das pessoas (que vivem em zonas remotas) a alimentos com regularidade – sobretudo quando as condições do tempo e a geografia do terreno não ajudam.

"Quando o Alasca fica verde, é quando fazemos a maior parte do forrageio, caçamos e pescamos, e fazemos o possível para preservar esses ingredientes durante o inverno", diz Uddipa. Sejam cogumelos, várias espécies de amoras, pontas de abeto, ginseng ou espargos de praia do Alasca, grande parte da comida que é colhida durante a parte da manhã é geralmente consumida nessa noite, ou imediatamente incorporada em medicamentos à base de plantas. Acontece o mesmo com o peixe e os animais caçados na natureza. Mas, nesta região, é preciso levar em consideração todas as estações do ano, pelo que parte do que apanham é reservado para as épocas de menor abundância.

A vitalba que Ramsay apanhou no topo de Chimney Rock já está transformada em chá, mas as pontas de abeto – que são ricas em vitamina C e contêm carotenoides, potássio e magnésio – são usadas em tudo, desde saladas a guisados. Durante a primavera, a janela temporal para escolher os brotos frescos é muito pequena e os que não são usados imediatamente podem ser mantidos no congelador. Para as culturas nativas do Alasca, um dos elementos essenciais para a colheita de pontas de abeto é o respeito, o que significa agradecer à árvore por abdicar de algumas das suas pontas e colher sempre com moderação.

Esquerda: O chef local, Lionel Udippa, observa Gordon Ramsay a dar os retoques finais num prato do Alasca. Direita: Uma tábua com carnes fumadas e pão cozido no fogo, com guisado de marisco.

"Acho que vou mesmo fazer a cura da carne na neve. Quem é que precisa de um frigorífico com estas temperaturas?”, brinca Ramsay. Está a referir-se ao prato de gravlax que está a preparar para o Big Cook: salmão-rei, acabado de apanhar, numa marinada de pontas de abeto, bagas de zimbro e Juneauper Gin – feito localmente pela Destilaria Amalga. Para um chef, lutar contra os elementos não é uma prática regular, mas a natureza da sobrevivência no Alasca é essencial para o que Ramsay quer destacar em Uncharted.
 

Este artigo foi publicado originalmente em inglês no site nationalgeographic.com

 

 

Continuar a Ler