Viagem e Aventuras

5 Cidades Francesas Maravilhosas Longe das Multidões de Paris

França é um dos destinos turísticos mais populares do mundo – por bons motivos.sexta-feira, 8 de novembro de 2019

ARLES – Siga as pisadas de van Gogh e veja as suas obras de arte na …
ver galeria

Com 35 milhões de visitantes na região de Paris em 2018, o sobreturismo, ou turismo em excesso, é uma preocupação real, não só para a capital francesa, como para todos os que gostam de a visitar. Embora seja difícil evitar a atração da Cidade da Luz, o país tem muitos recantos sedutores à espera de serem explorados. (Leia mais acerca de sobreturismo.)

Assim sendo, da próxima vez que planear uma viagem, descubra novos lugares maravilhosos. Cada uma destas cinco cidades francesas que descrevemos a seguir oferecem história, comida, vinho, compras, arte, cultura e je ne sais quoi em quantidades suficientes para satisfazer os desejos de qualquer francófilo.

Arles
Vincent van Gogh apaixonou-se por Arles e pintou algumas das suas obras de arte mais memoráveis enquanto viveu na região, entre 1888 e 1889. Com vários sítios romanos da UNESCO, ruas atmosféricas e cerca de 300 dias de sol por ano, é fácil perceber porquê. Faça o download do Mapa de Passeios Pedestres de van Gogh que faz a ligação entre os locais onde o artista pintou, ou aprecie a sua arte na Fundação Vincent van Gogh. A Arles Arena, inspirada no Coliseu de Roma, convida os espetadores a assistir a espetáculos, concertos e eventos teatrais e desportivos que homenageiam os gladiadores e as corridas de quadrigas de antigamente.
Dica de viagem sustentável: Pode contratar a Taco & Co, empresa de passeios de bicicletas ecológicas, para visitar Arles ou para levar as suas bagagens de e para o comboio.

Estrasburgo
A capital da região da Alsácia mistura na perfeição as culturas francesa e alemã. O núcleo medieval de Estrasburgo, protegido pela UNESCO, é na verdade uma ilha, pelo que um passeio de barco é a melhor forma de o visitar. O bairro cénico Petite France tem ruas de calçada, pontes arqueadas e casas de pedra e madeira repletas de flores. A cidade também revela a sua história franco-alemã com especialidades como chucrute e tarte flambée, também conhecida por flammekueche – uma massa fina e crocante coberta de fromage blanc, cebola e bacon. Em dezembro, a área em torno da Catedral de Notre Dame de Estrasburgo transforma-se num de globo de neve encantado com o famoso Mercado de Natal a espalhar magia pela cidade. (Descubra 6 mercados de Natal europeus que vale a pena conhecer.)
Dica de viagem sustentável: As rotas de bicicleta bem assinaladas percorrem locais históricos e parques, como o Parc de l’Orangerie, o maior espaço verde da cidade, que também abriga um santuário de criação de cegonhas, o símbolo da Alsácia.

Dijon
Outrora a sede dos poderosos Duques de Borgonha, a história rica de Dijon está preservada nos seus edifícios medievais e fachadas renascentistas. A cidade também é conhecida pelas suas delícias gustativas e tem uma infinidade de pequenos restaurantes, galardoados com estrelas Michelin, que servem o melhor que a culinária da Borgonha tem para oferecer. Vale a pena visitar a Place de La Liberation, ancorada pelo Palácio Ducal do século XIV e pelo Musée des Beaux Arts. As crianças adoram mergulhar nas fontes da praça e os grand cru terroirs da Borgonha foram reconhecidos pela UNESCO em 2015. Dijon é o lugar perfeito para os enófilos que queiram seguir a Route des Grands Crus, ou visitar os acolhedores bares vinícolas da cidade, como o Le Caveau de la Chouette.
Dica de viagem sustentável: As lojas Maille têm a mundialmente famosa mostarda de Dijon, mas apoie a região e aprenda a fazer a sua própria versão poderosa com uma família da Borgonha.

Lille
De fácil acesso a partir de Paris ou Bruxelas, com uma estação de comboio na rota da Eurostar a caminho de Londres, Lille, onde nasceu o antigo presidente francês Charles de Gaulle, pode ser o segredo mais bem guardado de França. Outrora um importante centro comercial na Flandres francesa, Lille continua a ser um paraíso para fazer compras. Para além dos nomes de luxo como Hermès e Louis Vuitton que encontra na Rue de la Grande Chaussée, no primeiro fim de semana de setembro também pode visitar o enorme mercado conhecido por Braderie de Lille. Na La Vieille Bourse (antiga bolsa de valores), um enorme edifício do século XVII, encontra um mercado de livros em segunda mão. E para quem aprecia arte, o Palais des Beaux-Arts de Lille é um dos maiores museus de França e tem tantas obras-primas que é fácil esquecer o Louvre.
Dica de viagem sustentável: O City Pass de Lille oferece entrada em 29 locais e museus, para além de acesso gratuito aos transportes públicos.

Toulouse
Conhecida como La Ville Rose (Cidade Rosa) pela cor das pedras usadas em muitos dos seus edifícios, esta cidade oferece um pouco de tudo. As dezenas de milhares de estudantes franceses e internacionais que estudam nesta cidade são mimados pela oferta de tapas (a Bodega Chez Vincent é bastante recomendada) e bebidas (com a Chez Tonton em destaque). Toulouse tem dois Patrimónios Mundiais da UNESCO: o Canal du Midi, muito conhecido pelos passeios de barco, e a Basílica de St. Sernin, o maior edifício românico da Europa. O clima ensolarado é muito agradável para passear nas margens do rio Garonne, e as montanhas dos Pirenéus, a menos de duas horas de distância de comboio, são épicas para fazer caminhadas e esquiar. Não deixe de provar o cassoulet, um guisado de pato e linguiça de Toulouse e feijão branco. Prove esta e outras especialidades regionais no Marché Victor Hugo.
Dica de viagem sustentável: A capital espacial de França, a Cité de l’Espace, fica a apenas 30 minutos de autocarro do centro de Toulouse e exibe as maravilhas da exploração espacial com exposições e eventos.
 

Este artigo foi publicado originalmente em inglês no site nationalgeographic.com

Continuar a Ler