Hallstatt: Aldeia Encantadora da Idade do Bronze

Hallstatt parece uma aldeia saída de um conto de fadas – e os turistas já repararam.quarta-feira, 13 de novembro de 2019

Quando chegamos à aldeia de Hallstatt, ficamos com a sensação de que a qualquer momento as pessoas podem começar a dançar e a cantar como se estivéssemos num musical.

A arquitetura desta aldeia austríaca do século XVI está revestida de tons vibrantes de vermelho e amarelo; na primavera e no verão, as janelas das casas estão repletas de flores e hera, e as ruas de calcada fazem a ligação entre os cafés charmosos, as igrejas ornamentadas e as pousadas alpinas. Todas os cantos escondem maravilhas naturais – desde as montanhas vizinhas de Salzkammergut, passando pelo Lago Hallstatt e terminando na queda de água da aldeia.

Apesar de esta aldeia ser acessível apenas a pé, em 2018 recebeu um milhão de visitantes, diz o Washington Post – um número impressionante com mais 347 turistas per capita do que Hong Kong, que é uma das cidades mais visitadas do mundo. A melhor altura para visitar este itinerário de fim de semana e evitar as multidões de verão é em outubro.

Explore uma das minas de sal mais antigas do mundo

Salzwelten, a mina de sal de Hallstatt reconhecida pela UNESCO, remonta até à pré-história, possivelmente até 4000 a.C. Os abundantes depósitos de sal da montanha, formados pela evaporação da água do mar há mais de 250 milhões de anos, foram uma das razões pelas quais esta pequena aldeia ficou conhecida. Os visitantes podem fazer uma visita guiada à mina, acessível por teleférico. À chegada, é possível explorar a mina da mesma forma que um mineiro tradicional o faria – vestindo um fato de macaco e usando os degraus de madeira para aceder aos diferentes pisos.

Nas montanhas, mais de 300 metros acima de Hallstatt, pode ser tentador pagar mais algum dinheiro para apreciar a paisagem a partir da Hallstatt Skywalk. E na Plataforma de Observação Five Fingers, que fica nas proximidades, é possível apreciar as vistas panorâmicas de toda a região.

 Desfrute da gastronomia local

Comece o dia com um pequeno-almoço num dos muitos cafés tradicionais de Hallstatt, como o Seecafe Frundsberg, que fica à beira do lago. Para almoçar rapidamente, o Maik’s Heisse Hutte oferece um pouco de tudo, desde schnitzel a salsichas no pão. Se preferir um almoço mais descontraído, dirija-se até ao Restaurant am See e delicie-se com uma variedade de cervejas austríacas. E se necessitar de uma pausa para tomar um café, experimente o Café Derbl, no centro da aldeia, que oferece uma variedade de doces caseiros.

Para jantar, o cardápio do Gasthof Zauner é capaz de levar os amantes de marisco ao céu, com peixe fresco acabado de apanhar no lago Hallstatt. Para quem gosta de vinho, o Restaurant zum Salzbaron, no Seehotel Grüner Baum, combina algumas das melhores degustações austríacas.

Visite o lago Hallstatt de barco

Nesta aldeia idílica, todas as vistas são maravilhosas, mas algumas das melhores só podem ser apreciadas a partir do lago. E para isso, pode alugar barcos a pedais, a remo e barcos elétricos – os barcos a motor são proibidos para preservar a serenidade do lago. Alugue um dos barcos exclusivos de Hallstatt em forma de cisne e o mais provável é fazer novos amigos.

Visite a casa dos ossos

Entrar num recinto fechado com mais de 600 caveiras pintadas é uma experiência completamente diferente daquela oferecida pelo charme de contos de fadas da aldeia – e a Hallstatt Charnel House tem a sua própria razão de ser. No início do século XVII, a falta de espaço no pequeno cemitério superlotado da aldeia era um problema para os habitantes que queriam prestar o devido respeito aos falecidos, pelo que as pessoas começaram a desenterrar os ossos dos seus entes queridos para os limpar, secar e pintar.

O tema floral pintado nos crânios tem um significado próprio: as folhas de carvalho simbolizam a glória, a hera simboliza a vida, as rosas significam o amor e assim por diante. Embora a cremação tenha resolvido o problema de espaço no cemitério, as pessoas da aldeia de Hallstatt podem optar por enviar seus restos mortais para esta casa funerária. A última habitante da aldeia a fazê-lo foi em 1995, e pode ser identificada pelo seu dente de ouro.

Preste homenagem às igrejas históricas

As crenças religiosas moldaram a aldeia de Hallstatt. É difícil imaginar esta paisagem sem a torre da Igreja de Cristo, mas esta igreja evangélica só foi estabelecida em meados do século XVIII, quando foi concedida liberdade religiosa aos protestantes. Aprecie as vistas de longe e de perto.

A Igreja Católica de Hallstatt fica no cimo da aldeia. Este altar gótico foi projetado pelo famoso artista austríaco Lienhart Astl no início do século XVI. As obras de arte da igreja são tão valiosas que, no final dos anos 1980, um casal de turistas chegou a ter uma casa de contrabando de quadros. Após décadas de investigação, as obras de arte foram finalmente recuperadas e restabelecidas no verão de 2018.

Desfrute de caminhadas

A aldeia em si é uma coisa maravilhosa, mas a beleza natural circundante merece uma visita. Quer seja um caminhante ávido ou esteja apenas à procura de vistas incríveis, encontrará diversas opções entre os 93 trilhos disponíveis.

Para uma caminhada mais acessível e gratificante, opte pelo Trilho Temático Echern de 7 km no vale de Echerntal, que atravessa cenários outrora populares entre os pintores austríacos. As quedas de água e as Gletscheröfen (piscinas naturais criadas pelos glaciares) também marcam presença ao longo deste percurso.

Artesanato tradicional

Se quiser comprar souvenirs, visite as lojas de artesanato na praça do mercado da aldeia. Veja os marceneiros a fazer brinquedos e objetos tradicionais e aproveite para saborear as aguardentes destiladas com uma variedade de sabores regionais. E não se esqueça de comprar o distinto do sal austríaco, proveniente das minas de sal de Hallstatt. Independentemente do que comprar, os comerciantes da aldeia são sempre muito sinceros e entusiastas.

Como chegar a Hallstatt

Pode chegar até à aldeia através de uma viagem de duas horas de carro a partir de Graz. Se fizer a viagem a partir de Salzburgo, demora pouco mais de uma hora. Embora as viagens de carro permitam uma exploração mais livre, as montanhas, as quedas de água e a aldeia de Hallstatt só são acessíveis a pé, portanto, é preciso estacionar o carro nas proximidades. Também é possível chegar até Hallstatt de comboio ou de autocarro, embora as ligações diretas sejam limitadas.

Onde ficar

Em Hallstatt, tudo tem um charme autêntico e o alojamento não é exceção. As estadias de destaque incluem uma noite no Gasthof Simony, na praça do mercado da aldeia. Este hotel, a funcionar desde 1882, ainda mantém grande parte da sua infraestrutura original e os pequenos-almoços tradicionais austríacos estão incluídos na estadia.

Para quem prefere ter mais privacidade, as suítes isoladas do Hallstatt Hideaway têm acesso a uma praia privada e oferecem vistas incríveis do lago. Se o orçamento de viagem assim o permitir, as acomodações luxuosas à beira do lago, no Heritage Hotel Hallstatt, tratam os seus hóspedes como se fossem realeza austríaca.

 

Este artigo foi publicado originalmente em inglês no site nationalgeographic.com

Continuar a Ler