O Roteiro de Inverno Para 2 Dias no Porto

Condecorado como melhor destino turístico da Europa e como uma das 20 melhores cidades pequenas do mundo, pode ter também o roteiro de inverno perfeito. Saiba como visitar a cidade do Porto, mesmo em dias de chuva.segunda-feira, 17 de fevereiro de 2020

Por National Geographic

É possível passear na cidade Invicta mesmo em dias de chuva. Preparamos um roteiro de inverno, para usufruir ao máximo da cidade em dois dias, partindo à descoberta do centro histórico do Porto.
 

Roteiro de Inverno, para dois dias na cidade Invicta

Estação de São Bento
Se chega à cidade de comboio, pode já riscar da sua check list de viagem a visita a este edifício monumental. O edifício que alberga a Estação de São Bento remonta ao século XX e é conhecido pelos seus vinte mil azulejos. Para além de poder observar uma autêntica obra de arte em tons de azul, o azulejo português conta-lhe a história da vida dos trabalhadores portugueses durante os períodos de colheita da uva. A evolução dos caminhos de ferro, o Torneiro de Arcos de Valdevez, entre outros episódios históricos que estão representados pelos diversos artefactos em cerâmicas e de tonalidade azul.

Palácio da Bolsa
De partida da Estação de São Bento, pode optar por descer a famosa Rua Mouzinho da Silveira ou a renascida e vivaça Rua das Flores até ao Palácio da Bolsa.
O Palácio da Bolsa remonta ao ano de 1842 e é um dos locais mais visitados por quem passa pelo Porto de visita. Portanto, perfeito também para incluir num roteiro de inverno pela cidade. É um espaço luxuoso, tendo como principal atração o seu Salão Árabe. Conte com uma visita de 45 minutos aproximadamente, não esquecendo a importância da marcação da sua visita.

Igreja de São Francisco
Mesmo ao lado do Palácio da Bolsa, esta igreja é considerada um museu e é exemplar do trabalho em talha dourada. Prepare uma visita sem pressa, para apreciar todos os pormenores desta autêntica obra de arte.

Caves do Vinho do Porto
É indiscutível que uma visita às caves do vinho do Porto façam parte do seu roteiro de inverno. A não ser que não seja apreciador de vinho e que a sua história lhe seja indiferente, não pode deixar uma visita às caves e uma prova de Porto de lado. As caves situam-se na margem ribeirinha de Vila Nova de Gaia e vale mesmo a pena visitar mais do que uma cave. Entre elas temos a Croft, Taylor’s, Graham’s, Cockburn’s e Sandeman.
Pode aproveitar para atravessar a pé a Ponte Luís I, construída pelo Engenheiro belga Theóphile Seyrig, numa estrutura metálica com dois tabuleiros, construída entre os anos de 1881 e 1888. É comum assistir aos jovens residentes saltarem do tabuleiro inferior da ponte para o rio Douro a troco de umas moedas atiradas por turistas ou, simplesmente, a troco de mais nada para além da diversão. Naturalmente que num roteiro de inverno não assistirá a tal ritual que dura gerações, mas poderá ter a perceção da altura e imaginar os saltos na imensidão das águas escuras do rio.
Chegando às caves, um guia local irá elevar o seu conhecimento sobre o vinho mais popular e conhecido de Portugal e, poderá degustar e aquecer-se com um bom cálice de vinho do Porto.

Catedral da Sé, Claustro e Paço Episcopal
Pode optar pelo regresso ao centro histórico de autocarro ou entregar-se de corpo e alma às calçadas da cidade. Sugerimos que suba o Funicular dos Guindais e aprecie toda a paisagem que este lhe permite alcançar sobre o rio Douro.
Com saída junto da Batalha, dê um salto à Catedral da Sé, na parte mais alta e mais antiga da cidade. O imponente edifício trasmuta beleza e o seu claustro apresenta diversos exemplares de painéis de azulejos, com uma excelente coleção de arte sacra. Ao lado da catedral encontra-se o Paço Episcopal, atual residencia do Bispo do Porto. Este edifício é um belo exemplo da arquitetura barroca e tem uma enorme importância na história da cidade.

Café Majestic
Deambule pela Rua de Santa Catarina até ao mítico café Majestic. Este é um café histórico, com uma relevância que decorre tanto do ambiente cultural que o rodeia, como a tradição de acolhimento do café, levando a que seja considerado, em 2011, como o sexto café mais bonito do mundo. Por ele passaram várias personalidades da vida cultural e artística da cidade.

Mercado do Bom Sucesso
O Mercado do Bom Sucesso é dos mais importantes da cidade do Porto. Tal como o Mercado do Bolhão era a referência na oferta dos melhores frescos. Situado na freguesia de Massarelos, com inúmeros acessos disponíveis até si, o Mercado do Bom Sucesso sofreu uma remodelação total, terminando no ano de 2013.
Este novo mercado envolve as cores e os aromas do passado com a modernidade da época atual. Agora encontramos um mercado que se enche de oferta de iguarias e serviços, com uma atmosfera moderna. Para além disso, o mercado de frescos, com legumes, frutas, peixes, carnes, flores e outros produtos, continua disponível.
Aqui poderá absorver diferentes sensações num ambiente retro, intimista e cosmopolita. A animação expande-se por atividades que acontecem semanalmente, como pequenos concertos, peças de teatro, exposições ou workshops, que se estendem a todas as idades.
Não deixe de enriquecer a sua visita ao experimentar algumas das diferentes iguarias de Portugal e do mundo, disponíveis nas 44 bancas. Poderá ainda usufruir de uma série de serviços como papelaria, livraria, roupa, cosmética, entre outras. Por cima da praça principal encontram-se escritórios e um hotel.

Livraria Lello
Considerada a livraria mais bonita do mundo, a livraria Lello disponibiliza visitas guidas a este museu literário.
A Lello serviu também de inspiração à saga Harry Potter, da autora J. K. Rowling, através das suas escadarias de madeira, que levaram à criação das escadarias de Hogwarts.
A par com a livraria Bertrand, em Lisboa, esta é uma das livrarias mais antigas de Portugal, colocando-se em terceiro lugar da melhor do mundo nas listas da Lonely Planet e The Guardian.

Torre dos Clérigos
A Torre dos Clérigos é um símbolo da cidade do Porto, datada do século XVIII. De estilo dominantemente barroco, foi construída entre 1732 e 1763, pelo arquiteto Nicolau Nasoni.
Este ex-libris da cidade integra três elementos principais: a Igreja dos Clérigos, a Torre dos Clérigos e a Casa da Irmandade, que liga a igreja e a torre. Foi classificado como Monumento Nacional no ano de 1910.
Aproveite e refugie-se da chuva nesta torre de 75 metros de altura, composta por seis andares, com dois campanários e um carrilhão com 49 sinos. Ganhe coragem para subir os desafiantes degraus até ao topo e disfrute de uma ampla vista panorâmica sobre a cidade do Porto e seus arredores, numa perspetiva de 360º. Esta visita é possível ser realizada quer de dia ou de noite quando, em épocas especiais, a torre encerra as suas portas apenas pelas 23h00.

Exposições, Concertos ou Espetáculos
Se é fã de exposições, enriqueça a sua cultura abrigando-se também da chuva. Na cidade não faltam opções. Entre elas estão o Museu dos Transportes e Comunicações, o Museu de Serralves e o Centro Português de Fotografia. As galerias de arte da Rua de Miguel Bombarda também são uma referência da arte e da cultura.
Na parte mais moderna da cidade encontra outro dos edifícios mais visitados, a Casa da Música. Esta possibilita visitas guiadas e oferece um leque de concertos para todos os gostos.
Falar de espetáculos obriga-nos a falar do inegualável Teatro de Sá da Bandeira ou o Teatro Rivoli. Ambos oferecem um conjunto de peças de teatro, musicais, comédias e outros mais para todos os gostos e para todas as idades.
 

Um roteiro de inverno no Porto é o ideal para conhecer a cidade de outra perspetiva e para visitar locais que poderia deixar de lado em outras ocasiões mais solarengas. Contudo, não é por andar mais abrigado que deixará de conhecer o que de melhor a cidade tem para lhe oferecer. Com criatividade, construa o seu próprio roteiro e entregue-se à magia e envolvência da cidade Invicta.

Continuar a Ler