Sabe Onde Fica o Centro de Portugal?

Entre Vila de Rei e Santarém, disputa-se onde será o centro do país. Será que sabe onde se localiza realmente o centro de Portugal?

Monday, April 6, 2020,
Por National Geographic
Centro Geodésico de Portugal, no concelho de Vila de Rei.

Centro Geodésico de Portugal, no concelho de Vila de Rei.

Fotografia de Câmara Municipal de Vila de Rei

Com mais de 200 anos de história, Vila de Rei orgulha-se em dizer que no seu concelho fica o centro de Portugal. Contudo, é no concelho de Mação, no distrito de Santarém, que os cálculos apontam para o centro geométrico de Portugal, mais concretamente entre as localidades de Amêndoa e Arganil.

No centro de Portugal residem 2.3 milhões de habitantes, conhecidos pelo seu dom de bem receber. A principal cidade é Coimbra, apenas a 200 quilómetros de Lisboa e a 124 quilómetros da cidade do Porto.

Vila de Rei deixou de ser o centro de Portugal?
É pelo miradouro de Vila de Rei que passam entre três e quatro mil pessoas por mês. Mais especificamente, é no Picoto da Melriça que se encontra, desde o ano de 1802, o centro geodésico do país, que não é necessariamente o centro geométrico.

O centro geodésico representa a coordenada zero, em termos cartográficos. A partir daquele ponto, fazem-se todas as medições da cartografia nacional, reportando todas as restantes coordenadas.

Pelos cálculos do matemático e professor catedrático, João Filipe Queiró, há uma margem de erro que, apesar de pequena, faz com que o centro de Portugal não seja no Picoto da Melriça, perto de Vila de Rei, mas sim no concelho de Mação.

Já Jorge Teixeira Pinto, do Instituto Geográfico Português, defende que ninguém pode afirmar perentoriamente onde fica o centro de Portugal, devido às especificidades e a todas as características exigidas para a determinação do ponto exato central.

Santarém entre torres.

Fotografia de Câmara Municipal de Santarém

Curiosidades sobre o centro de Portugal
O centro de Portugal mistura história, com cultura e praia. Toda a terra lusitana tem as suas próprias características, bem como as suas próprias curiosidades.

Nazaré
A vila da Nazaré leva a sua praia, do mesmo nome, além-fronteiras. Foi no Canhão da Nazaré, que Garrett McNamara surfou a maior onda do mundo já surfada, no ano de 2011. A onda de 23.8 metros entrou no livro de recordes mundiais do Guinness, tendo sido mais tarde 'ultrapassada' pelo surfista brasileiro Rodrigo Koxa numa onda de 24.3 metros.
Nazaré convida vários turistas a assistir às ondas gigantes que surgem do fundo do oceano, especialmente no outono. Os mais atrevidos e corajosos são desafiados a enfrentar as temidas ondulações que chocam contra a costa.

Peniche
No centro litoral encontra-se a cidade que é sobretudo conhecida pelo surf e pelas suas conservas.
Peniche é também um destino de eleição para observadores de aves. Pela disposição da península e pela natureza das ilhas das Berlengas, a zona torna-se propícia ao abrigo de aves marinhas, durante a sua migração para sul. Aqui poderá observar cagarras ou roques-de-castro, entre outras espécies.

Figueira da Foz
Outra referência para a prática de surf no centro de Portugal é, cada vez mais, a Figueira da Foz. Na sua costa encontra-se aquela que é considerada a onda direita mais longa da Europa. Em Buarcos é possível surfar em três pontos espalhados ao longo da praia, sendo que uma só onda pode estender-se até 1.5 quilómetros.

Muralha de Buarcos, na Figueira da Foz.

Fotografia de Câmara Municipal da Figueira da Foz


Aveiro
A cidade que é conhecida por ser a Veneza portuguesa, inspirou a canção “Menina da Ria”, de Caetano Veloso. Foi em 2008 que Caetano Veloso se comprometeu, durante um concerto na cidade, a compor uma canção sobre a mesma. Assim, Aveiro juntou-se a outras cidades que já serviram de inspiração para o artista.

Coimbra
Coimbra, a principal cidade do centro de Portugal, é a casa dos estudantes. Localizada dentro da Universidade de Coimbra, encontra-se uma das mais belas bibliotecas joaninas do mundo. Com um acervo de cerca de 200 mil livros e com coleções raras dos séculos XVI, XVII e XVIII, este local atrai multidões.
A proteção de todo o património que a biblioteca alberga, desde o cuidado com a temperatura e a humidade, ao controlo de pragas como as traças, apresenta um desafio enorme. No combate a este inseto, a biblioteca conta com o apoio de morcegos, que têm o importante papel de se alimentarem dos bichos que comprometem os exemplares.
Ainda por Coimbra, torna-se obrigatório falar dos trajes académicos. Estes são dos maiores símbolos da tradição universitária, partindo de Coimbra e estendendo-se a todo o país. O uniforme, conhecido e identificado atualmente como traje académico, começou por ser utilizado no início do século XV para diferenciar os estudantes das demais pessoas. Diz-se ainda que foi mote de inspiração para os uniformes de Hogwarts, dos livros e filmes de Harry Potter.

Fátima
Falar no centro de Portugal leva-nos a falar de Fátima. A cidade de Fátima remete-nos para o Santuário, erguido na Cova da Iria, local onde Nossa Senhora terá aparecido aos três pastorinhos, no ano de 1917. Este Santuário acolhe mais de 8 mil fiéis, sendo considerado o quarto maior templo católico do mundo.
É também neste espaço que pode ver um fragmento do antigo Muro de Berlim, símbolo de paz e liberdade. Com 2.600 quilos, 3.60 metros de altura e 1.20 metros de largura, foi oferecido por um emigrante português, radicado na Alemanha, no ano de 1994. Pode ver a peça junto à entrada nascente do recinto.

Alcobaça
Há quem diga que o nome da cidade derivou dos nomes dos vales dos rios Alcoa e Baça. Por outro lado, há também quem diga que o nome teve influência da presença árabe na região e que, posteriormente, se dividiu para batizar os cursos de água.
A região de Alcobaça é repleta de história e de beleza natural, sendo bastante próxima das Serras de Aire e Candeeiros.

Viseu
A cidade condal de D. Henrique de Borgonha e D. Teresa de Leão foi, segundo alguns, o berço do nascimento do primeiro Rei de Portugal, D. Afonso Henriques.
Atualmente, a arte urbana invadiu Viseu e, hoje, os edifícios antigos expõem verdadeiras obras-primas.

Castelo Branco
Um dos locais mais emblemáticos de Castelo Branco é o Jardim do Paço Episcopal. Nesta cidade, localizada no centro de Portugal, destaca-se o Barroco em Portugal.

Serra da Estrela
Um dos principais destinos turísticos, nacional e internacional, visitado anualmente por milhares de pessoas, seja inverno ou verão. A Serra da Estrela é o ponto mais alto de Portugal Continental e a região destaca-se, entre outros aspetos, por ter sido o primeiro Parque Natural, com a maior área protegida do país, a ser criado em Portugal, no ano de 1976.

Parque Natural da Serra da Estrela

Fotografia de Município da Gouveia


Para além das localidades já mencionadas, pelo centro de Portugal não deixe de visitar:
- Os Passadiços do Paiva, no concelho de Arouca;
- As 12 aldeias históricas de Portugal – Almeida, Belmonte, Castelo Mendo, Castelo Novo, Castelo Rodrigo, Idanha-a-Velha, Linhares da Beira, Marialva, Monsanto, Piódão, Sortelha e Trancoso;
- O Convento de Cristo Património Mundial da UNESCO, em Tomar;
- As Grutas de Mira de Aire, próximas de Fátima;
- O Mosteiro da Batalha;
- A Mata Nacional e Palácio do Buçaco;
- O Castelo de Óbidos.

Entre Aveiro, Coimbra, Fátima, Nazaré, Tomar, Viseu, Óbidos e muitas outras localidades, a região do centro de Portugal, com inúmeros patrimónios da UNESCO, permite explorar locais com distintos pormenores e, essencialmente, imensa história. A par do litoral, que é considerado um dos paraísos do surf, das vilas e aldeias históricas, a natureza e a gastronomia, são mais do que motivos para visitar o centro de Portugal.

Continuar a Ler